19°C 32°C
São Paulo, SP
Publicidade

Afinal, vou poder sacar o valor do vale-alimentação?

Afinal, vou poder sacar o valor do vale-alimentação?

13/09/2022 às 19h32 Atualizada em 13/09/2022 às 22h32
Por: Jorge Roberto Wrigt
Compartilhe:
Imagem por @jcomp / freepik
Imagem por @jcomp / freepik

Novas regras foram aprovadas para o vale-alimentação após a sanção do presidente Jair Bolsonaro que vetou a possibilidade de o trabalhador sacar em dinheiro o valor não usado por mais de 60 dias. A sanção do presidente Jair Bolsonaro foi publicada no Diário Oficial da União.

Na verdade, os donos de restaurantes e bares ficaram inconformados com a possibilidade do trabalhador poder sacar o vale-alimentação em dinheiro. O que não faltaram foram críticas à medida. A proposta foi do relator da matéria na Câmara dos Deputados, o Paulinho da Força (Solidariedade-SP). Segundo os empresários do ramo, seria impossível controlar o uso do benefício para a finalidade original.

Regras para o auxílio-alimentação

Com a reação dos donos de bares e restaurantes, o texto foi aprovado, porém, sendo retirada a possibilidade pagar os valores em dinheiro, no entanto, foi considerado que o trabalhador poderia sacar o saldo depois de 60 dias. Foi justamente esse trecho que sofreu veto do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Desta forma, o benefício continuará sendo usado na compra de refeições em restaurantes e similares, assim como de alimentos no comércio em geral. 

Trabalhador poderá trocar bandeira do cartão 

Será possível o trabalhador solicitar à empresa a portabilidade gratuita entre planos do serviço de Vale-Alimentação -VA e Vale Refeição - VR (trocar a bandeira do cartão sem nenhum custo). Essa regra só entrará em vigor no dia 1º de maio de 2023.

Estabelecimentos terão de aceitar todas as bandeiras

Também a partir do ano que vem, será possível o trabalhador  utilizar seu cartão mesmo que o estabelecimento não seja credenciado pela bandeira dele, basta que ele aceite o pagamento em vale-refeição/alimentação.

Desta forma, as empresas têm até o dia 1º de maio do ano que vem para realizarem as adaptações necessárias para essa medida, que tem o objetivo de ampliar a concorrência já que permite que os estabelecimentos aceitem o pagamento de qualquer bandeira.

Também ficou estabelecido que as empresas não poderão mais negociar descontos na contratação do serviço VA e VR ( que recentemente eram feitas pelas empresas contratantes, mas geram taxas mais altas para os restaurantes). Ou seja, o repasse desse custo extra ia para o consumidor. Também não será mais possível os fornecedores anteciparem o repasse ou adiantarem o benefício para os trabalhadores. Essas proibições, porém, não atingem contratos vigentes e só começam a valer 14 meses após publicação da lei.

Descumprimento da nova lei pode gerar multa? 

Empregadores ou empresas que fornecem cartões estão sujeitos a multas caso descumpram a nova lei. Essas multas podem variar entre R$ 5 mil e R$ 50 mil. O valor pode ser dobrado em caso de reincidência ou se a empresa gerar dificuldades para a fiscalização.

A multa também será aplicada nos casos em que os restaurantes, lanchonetes e supermercados tenham se adequado à lei. A empresa que insistir em não atender às novas regras do VA ou VR, também pode ser descredenciada do registro que é vinculado ao Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
São Paulo, SP
21°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 32°

21° Sensação
2.06km/h Vento
83% Umidade
40% (1.91mm) Chance de chuva
06h03 Nascer do sol
06h32 Pôr do sol
Ter 31° 20°
Qua 26° 20°
Qui 27° 20°
Sex 28° 21°
Sáb 29° 21°
Atualizado às 07h08
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 4,95 -0,06%
Euro
R$ 5,38 +0,13%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,26%
Bitcoin
R$ 341,635,81 +3,52%
Ibovespa
129,180,37 pts 0.12%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade