15°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Quanto ganha um TI: Esta carreira vale a pena? Como escolher a melhor área?

Quanto ganha um TI: Esta carreira vale a pena? Como escolher a melhor área?

08/10/2022 às 02h00 Atualizada em 08/10/2022 às 05h00
Por: Leonardo Grandchamp
Compartilhe:

Quanto ganha um TI? Uma área em que há demanda constante, e cada dia maior, é realmente uma boa aposta para aqueles que têm perfil para atuar neste tipo de trabalho. E queremos dizer que há muitos perfis de profissional na TI: não se trata somente de programadores, mas de gestão de pessoas, de criativos para identificar novas oportunidades, de designers, redatores… A leva é grande. 

As atividades relacionadas ao mundo da informática se expandem a cada dia. Hoje até mesmo alguns modelos de geladeira precisam de programação de dados e oferecem recursos baseados na “internet das coisas” aos usuários – como uma lista de compras. 

Logo, logo, todos os modelos virão com atributos desta natureza. Esta pequena revolução segue acontecendo, seja em eletrodomésticos ou em outros equipamentos, ou ainda em itens sobre os quais hoje ninguém pensa que poderão integrar alguma inteligência mas que serão certamente atualizados de forma a reconhecermos que nunca poderíamos ter vivido de outra forma. 

Precisaremos de gente que entenda como fazer isso acontecer? É claro. Cada dia mais. Por isso, quando alguém se pergunta sobre como ganhar dinheiro com programação, as possibilidades são muitas. 

Quando pensamos naqueles que estão diretamente vinculados ao processo de desenvolver programas e linguagens para que as coisas aconteçam, entendemos que esse tipo de profissional é requisitado em diversos segmentos do mercado e que pode, sim, escolher como trabalhar e para quem prestar serviços. 

Trata-se de compreender que, para além de quais os valores de salários para um TI, é preciso identificar quais os valores de faturamento possíveis para os profissionais desta área – que podem optar também por montar o próprio negócio. 

Ao fazer atendimentos por projetos – o que está cada dia mais normalizado neste segmento – é possível que o faturamento seja ainda maior do que no modelo carteira assinada. Vamos dar uma olhada nas possibilidades e nos valores médios dos diferentes tipos de atuação? Venha conosco.

Quanto ganha um profissional de TI?

Conforme o Guia Salarial da Robert Half, um desenvolvedor recebe pagamentos entre R$ 4.550 e R$ 20.650. Para cada tipo de profissional e cada nível de senioridade há diferente patamar de remuneração, gradualmente aumentando conforme o trabalhador segue na carreira e ganha novas habilidades.

Quem faz graduação específica em Tecnologia da Informação pode optar pelas melhores oportunidades – sejam elas como profissional contratado de uma empresa ou ao abrir consultoria em TI. 

Ao pensar em abrir o próprio negócio, o profissional de TI pode ser MEI? Apenas em alguns casos específicos. Conforme a remuneração pretendida ou o segmento de atuação, dificilmente esta categoria é a escolhida pelos atuantes deste ramo. Isso porque o MEI é uma categoria básica de empresa, a mais simples disponível no Brasil, com limite de faturamento fixado em R$81 mil por ano – o que oferece uma média mensal de R$6750. 

Se você conferir os valores pagos, em média, para cargos da área de TI, identificará que apenas profissionais muito iniciantes receberão dentro desta faixa – em seguida já passando para uma remuneração maior do que a permitida neste tipo de empresa.

De tempos em tempo, é recomendado que o profissional avalie se sua remuneração está dentro da média, e também pondere se estar contratado em uma empresa é o melhor negócio, ou a atuação como PJ é mais interessante financeiramente. 

Para avaliar isso, você pode utilizar a Calculadora CLT X PJ da Contabilizei: nessa ferramenta fica fácil identificar as diferentes taxas que incidem sobre a sua remuneração em cada caso.

Cursos profissionalizantes podem aumentar sua remuneração

Para além de como o profissional escolhe receber sua remuneração, é preciso dizer que outro trunfo para aumentar os rendimentos são as especializações escolhidas para ampliar a formação. 

Sim, porque determinados cursos podem ser realmente chave para quem atua na área de TI, e fazem diferença na hora de um possível cliente definir quem irá contratar e quanto irá pagar. 

Não se trata apenas de cursos sobre linguagens, mas também de aprendizados sobre gestão de pessoas e projetos, por exemplo. Na TI, é comum vermos pessoas que são ótimas tecnicamente perderem oportunidades por falta de condições de gerir uma equipe em determinada proposta. 

Conforme aumenta a senioridade do profissional, cada vez mais serão exigidas competências neste sentido – juntamente com a manutenção da potência técnica que a atuação desta pessoa apresenta.

É comum também ouvirmos falar que um bom conhecimento da língua inglesa é preferível ao conhecimento mais aprofundado da programação por si mesma: isso porque muitos sistemas demandam compreensão de literatura em inglês, há diversos clientes em potencial que são empresas multinacionais e precisam ser compreendidos para que se sintam confortáveis na contratação de um TI brasileiro.

Salários em média conforme nível de senioridade

Conforme o site de empregos Glassdoor, que reúne informações compartilhadas por profissionais das mais diversas áreas para oferecer dados a respeito das carreiras, há variações grandes entre os valores recebidos pelos analistas de dados de acordo com o nível de senioridade.

Enquanto um analista de dados com cerca de 2 anos de experiência pode encontrar vagas que remuneram em média cerca de R$4371, o profissional mais experiente neste segmento pode optar por salários maiores, em torno de R$8529.

Outro cargo tradicional dos profissionais de TI, o desenvolvedor de softwares, consta no Glassdoor com média de R$85 mil ao ano, já logo após a fase inicial da carreira, onde o trabalhador tem experiência acima de dois anos. Aqueles com mais currículo, acima de 5 anos de profissão, seguem para valores bem maiores, de média de mais de R$ 222 mil ao ano.

Assim como os valores de remuneração crescem ao longo da carreira dos profissionais, é preciso identificar que as remunerações iniciais já alcançam patamares muito interessantes para o mercado de trabalho brasileiro: bem acima da média de remuneração nacional, e certamente acima do salário mínimo. É importante, portanto, que desde o início o profissional possa definir qual a melhor forma de lidar com sua remuneração: não é somente quando já está recebendo valores mais altos que precisa pensar na incidência de impostos, mas sim desde esse começo. 

Nesse sentido, a opção de atuar como Pessoa Jurídica deve estar presente nos momentos de definição da carreira: além das facilidade de organizar vida pessoal e profissional com maior flexibilidade, o que realmente atrai os profissionais para a PJ é a possibilidade de reduzir taxas sobre o valor faturado.

O salários conforme áreas dentro de TI

Algumas áreas de atuação oferecem diferenciais em quanto ganha um profissional de TI. Como não poderia deixar de ser, a remuneração maior é para os cargos de liderança, que constam no ranking da Robert Half no topo dos valores – podendo chegar a valores próximos de R$40 mil por mês.

Apesar da liderança entrar no topo, os desenvolvedores de todos os níveis têm remuneração acima da média geral do trabalhador brasileiro. Conforme já comentamos, pelas informações da pesquisa alguns profissionais com maior senioridade podem chegar a cerca de R$20 mil ao mês. Considerando quanto ganha um desenvolvedor front-end, o valor de remuneração sênior está neste patamar: R$19350, conforme os dados dessa pesquisa.

Aqueles com foco em Aplicação e Integração de Sistemas também aparecem com remuneração semelhante à dos desenvolvedores: as médias vão de mais de R$5 mil até salários acima de R$20 mil ao mês.

Quanto aos profissionais que atuam em Infraestrutura, aparecem médias entre R$ 3 mil e R$ 15 mil por mês como remuneração. Normalmente o profissional não escolhe no que irá se especializar sem que antes tenha tido algumas experiências – e como todas as áreas de atuação apresentam várias ofertas e bons salários, é importante levar em conta o gosto pessoal pelo tipo de trabalho a ser realizado no momento da decisão.

Onde o profissional de TI pode atuar?

A atuação na área de Tecnologia da Informação é muito vasta, mas as vagas se concentram bastante na busca por programadores – pessoas que conseguem escrever códigos para os mais diversos fins, nas mais diversas linguagens.

Há linguagens computacionais que são mais utilizadas em determinados períodos, mas mesmo linguagens mais antigas precisam de pessoas que consigam lidar com elas – uma vez que os sistemas permanecem rodando por muitos anos e custam caríssimo para ser atualizados para novas linguagens com tanta frequência.

Os sistemas informatizados estão presentes em diversos espaços da vida moderna, e para cada item que demanda alguma programação há pelo menos um profissional da área de TI envolvido. Os sistemas não são simplesmente desenvolvidos e entregues – eles demandam manutenção, reformulação, solução de problemas e testagem. 

Embora se diga que a área de Tecnologia da Informação atua em projetos, isso não quer dizer que a finalização de determinado projeto indica descontinuidade no sistema desenvolvido. 

A diferença para outras áreas é que há um determinado objetivo em cada projeto, com determinado tempo de duração – mesmo que esse projeto seja dar manutenção a um sistema já existente até determinada data, e posteriormente outro projeto venha a fazer novamente a mesma coisa. 

Dito isto, a atuação pode acontecer dentro de uma empresa que esteja contratando um desenvolvedor para determinada vaga, ou mesmo em contratos por projetos, através do negócio próprio do profissional de TI. 

Conforme já comentamos, está cada vez mais comum manter a sua empresa para atendimento a clientes externos, que podem ser até mesmo do exterior, organizando uma rotina conforme a sua preferência.

A evolução mais comum é o profissional iniciar carreira como contratado em um tipo de negócio, e, percebendo qual o tipo de atuação necessária naquele ramo, desenvolver sua própria empresa dentro do segmento. Os primeiros clientes podem até ser as empresas para as quais ele já atuou como funcionário – e o negócio acaba por se expandir dessa forma.

Estabelecer uma empresa própria é bem mais simples do que muita gente pensa. Os processos de abertura de empresa estão facilitados, e negócios com faturamento de até R$ 360 mil ao ano recebem vários benefícios tributários em função do Simples Nacional.

Como conseguir se estabelecer nas profissões de Tecnologia da Informação

Os caminhos para quem quer organizar a vida profissional a partir de uma formação específica começam com escolhas e definições. Embora seja sempre possível recomeçar, é importante prestar atenção às opções que se apresentam para o profissional logo de início: e na TI não é diferente.

Quem termina um curso técnico ou uma graduação deve já ter aproveitado durante o período de estudos para colocar em prática alguns dos ensinamentos que recebeu, identificando opções de estágio para iniciar a carreira. Além disso, o ideal é o profissional trabalhar em diferentes áreas, justamente para se permitir testar as opções que existem. 

Em TI, conforme já vimos a respeito das diferentes remunerações, o profissional pode ser desenvolvedor em diferentes linguagens, pode aprimorar-se na área de testes, pode identificar melhores oportunidades e ter afinidade com a área de Mobile, por exemplo. Por isso mesmo que esse olhar ampliado no momento dos estudos ajuda tanto.

E não tem segredo: embora você perceba que uma área remunera melhor do que outra, o mais importante na hora da definição sobre qual delas você se aprofundará é escolher o que combina com você.

É bastante clichê falarmos dessa forma, não é? Mas trata-se de um assunto que muitos profissionais ainda enxergam como tabu. Sim, porque escolher a atividade com a qual você tem mais vínculo e afinidade é que vai te tornar competitivo na hora da atuação – diferente de eleger um trabalho onde você percebe oportunidade de faturamento, mas que se torna tão enfadonho que é difícil entregar conforme as necessidades de quem está te contratando.

Mesmo que no término do seu período de estudos não apareça aquela oportunidade sonhada na área pela qual você se interessa mais, uma opção viável é abrir empresa própria para atendimento de demandas conforme seu projeto pessoal de carreira. Lembre-se de que a Contabilizei é especialista nos processos contábeis – e está aqui para te apoiar nesses primeiros passos do seu negócio quando você tomar essa decisão. 

Original de Contabilizei

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
19°
Tempo limpo

Mín. 15° Máx. 28°

18° Sensação
3.09km/h Vento
59% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h45 Nascer do sol
05h45 Pôr do sol
Seg 29° 16°
Ter 31° 16°
Qua 31° 17°
Qui 30° 17°
Sex 32° 18°
Atualizado às 01h06
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,81 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 370,576,54 +0,77%
Ibovespa
121,341,13 pts 0.74%
Publicidade
Publicidade