15°C 29°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Aposentadoria Especial: qual profissional tem direito? 

Aposentadoria Especial: qual profissional tem direito? 

27/12/2022 às 15h56 Atualizada em 27/12/2022 às 18h56
Por: Jorge Roberto Wrigt
Compartilhe:

Para se aposentar o trabalhador precisa cumprir algumas exigências do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Uma delas é a idade mínima ou o tempo de contribuição mínima.

Continua após a publicidade

Para liberar o benefício, a autarquia fará um cálculo que leva em conta a média salarial dos últimos trabalhos da pessoa. Existem aqueles profissionais que podem por algum motivo ter direito a aposentadoria especial.

A aposentadoria especial permite que a pessoa possa se aposentar mais cedo. Ela é concedida quando o trabalhador é exposto a algum risco em sua profissão. Mais trabalhadores terão direito à aposentadoria especial, depois que o Senado Federal aprovar que mais profissionais entrem para a lista de categorias que podem se aposentar mais cedo. 

Leia Também: Pedi demissão, posso sacar o saldo do FGTS? Entenda

Senado aprova novas categorias na aposentadoria especial  

A Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal aprovou na última semana que um novo grupo de trabalhadores receba aposentadoria especial. O benefício é destinado ao empregado que exerce atividades que colocam sua saúde em risco. Ele pode se aposentar mais cedo, de acordo com a legislação previdenciária. A proposta aprovada pelo CAS refere-se ao Projeto de Lei (PLS) 214/2016 do senador Paulo Paim (PT). 

Continua após a publicidade

Para entrar em vigor é necessário que o projeto seja aprovado em plenário. O texto garante que os guardas municipais e agentes de trânsito poderão solicitar aposentadoria especial. Segundo as novas regras, os homens poderão se aposentar após 30 anos de contribuição, com 20 anos de atividade.

Já as mulheres poderão se aposentar depois de contribuir por 25 anos, com 15 anos de atividade. Neste caso, a aposentadoria especial será concedida pelo Regime Geral da Previdência Social (RGPS). Mesmo que a pessoa exerça as mesmas funções de agentes públicos, com o mesmo nível de risco.

Leia Também: Transtornos mentais e o afastamento do trabalho: quais benefícios do INSS solicitar?

Os servidores que atuam na área podem ter a aposentadoria especial pelo Regime Próprio de Previdência Social (RPPS). Dessa forma, o senador Paim acredita que existe uma injustiça na legislação que trata do tema. 

Continua após a publicidade

O texto exige que a pessoa comprove que atuou em um ambiente que causava risco à saúde para ter direito a aposentadoria especial. Neste caso, será necessário uma avaliação através do perfil profissiográfico. Além do mais, a prova também poderá ser obtida através de um laudo técnico. 

O trabalhador deverá custear a aposentadoria especial contribuindo com um adicional de contribuição. Os empregadores também deverão contribuir com o benefício, caso o Projeto de Lei seja aprovado. Isso significa que o PLS reconhece que  a categoria enfrenta riscos em suas atividades profissionais. Lembrando que o projeto ainda não foi aprovado e deverá passar por votação em plenário do Senado Federal.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
23°
Tempo limpo

Mín. 15° Máx. 29°

23° Sensação
7.2km/h Vento
56% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h36 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Sex 30° 17°
Sáb 30° 18°
Dom 30° 16°
Seg 30° 18°
Ter 26° 15°
Atualizado às 11h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,15 -0,09%
Euro
R$ 5,58 -0,06%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,29%
Bitcoin
R$ 371,529,32 -1,66%
Ibovespa
124,840,42 pts -0.64%
Publicidade
Publicidade