15°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Pesquisa aponta que 63% das mulheres têm sintomas de burnout

Pesquisa aponta que 63% das mulheres têm sintomas de burnout

18/01/2023 às 14h03 Atualizada em 18/01/2023 às 17h03
Por: Gabriel Dau
Compartilhe:
Imagem por @jcomp / freepik
Imagem por @jcomp / freepik

Elisa Rosenthal, CEO do Instituto Mulheres do Imobiliário, sofre com burnout. Ana Tomazelli fundadora do Ipefem, também - e por aí vai. Muitas mulheres estão esgotadas com a vida pessoal e profissional, esgotadas mentalmente e emocionalmente, isso sem contar fisicamente. 

Continua após a publicidade

Uma pesquisa recente da empresária Elisa Rosenthal, via LinkedIn, mostrou que 63% das mulheres têm burnout. Desse número, cerca de 22% com diagnóstico médico e 41% sem diagnóstico. “Estamos sobrecarregadas e esgotadas, e essa pesquisa só deixa mais nítida a fragilidade da nossa saúde mental. Mais de 40% das mulheres entrevistadas não possuem diagnóstico clínico, mas afirmam que têm sintomas de burnout”, menciona a psicanalista e fundadora do Ipefem, Ana Tomazelli. 

“O que os dados e os fatos comprovam é que ainda enfrentamos uma desigualdade nas atribuições sociais entre os gêneros, fator esse que evidencia o peso social que recai sobre os ombros femininos. Falar sobre gênero também é fundamental”, pontua a idealizadora do Instituto Mulheres do Imobiliário e autora do livro Proprietárias, Elisa Rosenthal Tawil.

Leia mais: Síndrome de Burnout: Conheça a doença do trabalho e os direitos de quem sofre

Saúde mental feminina

Além dos dados alarmantes, o estudo realizado com mais de 360 mulheres ainda aponta que 20% das entrevistadas não sabem responder e, apenas, 17% relataram que não possuem burnout. Toda a desigualdade, dentre outros fatores, se mostra frequente na rotina e no cotidiano das mulheres, e afeta diretamente sua saúde mental.

Continua após a publicidade

Segundo informações do Google, o termo “cansada” é cinco vezes mais buscado que o termo “cansado” desde 2015 no Brasil. “A sobrecarga da mulher ficou muito maior depois da pandemia, já que na maioria dos casos, enfrentamos jornada dupla ou tripla entre o trabalho, casa e filhos. E não é por acaso que 42% das mulheres apresentam sintomas de burnout, como aponta a  pesquisa Women in the Workplace 2021”, complementa Elisa Rosenthal.

O diagnóstico da doença é extremamente importante. Profissionais como psiquiatra e psicólogos são os mais indicados para fazer o tratamento adequado. Consulte seu médico. 

Elisa Rosenthal, fundadora e diretora presidente do Instituto Mulheres do Imobiliário, autora do livro ProprietáriasA profissional é LinkedIn Top Voices e TEDxSpeaker. Mentora, consultora estratégica de negócios, podcaster pelo Vieses Femininos. Colunista na revista HSM, Conecta Imobi, Mundo Zumm e EXAME Invest.

Ana Tomazelli, psicanalista e idealizadora do IPEFEM (Instituto de Pesquisa de Estudos do Feminino e das Existências Múltiplas)A profissional conta com 20 anos de experiência no mercado de Recursos Humanos e Gestão de Pessoas, com passagem pelas empresas KPMG, Dasa, UnitedHealth Group, Solera Holdings, entre outras. Pós-graduada em Gestão de Pessoas pela FGV, Administração e Gestão de Empresas pelo IBMEC, Psicanálise e Saúde Mental (IBCP). 

Continua após a publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
18°
Tempo limpo

Mín. 15° Máx. 28°

17° Sensação
3.65km/h Vento
62% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h35 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Qui 29° 15°
Sex 30° 18°
Sáb 31° 18°
Dom 30° 18°
Seg 30° 17°
Atualizado às 08h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,15 +0,59%
Euro
R$ 5,58 +0,38%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,13%
Bitcoin
R$ 379,489,13 -0,11%
Ibovespa
126,635,03 pts -0.61%
Publicidade
Publicidade