14°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

CGU analisará 234 casos de sigilo do governo Bolsonaro

CGU analisará 234 casos de sigilo do governo Bolsonaro

03/02/2023 às 15h07 Atualizada em 03/02/2023 às 18h07
Por: Esther Vasconcelos
Compartilhe:
 Foto: Joédson Alves/Agência Brasil
Foto: Joédson Alves/Agência Brasil

A Controladoria Geral da União anunciou hoje a revisão do sigilo de 100 anos impostos pelo governo Bolsonaro, ao todo são mais de 200 processos.

A CGU vai avaliar esses novos 234 processos, 111 deles são voltados para a segurança nacional, 35 para a segurança do presidente e familiares, 49 sobre informações pessoais, 16 sobre atividades de inteligência e outros 23 sobre assuntos gerais.

Esse aviso foi dado pelo Ministro da Controladoria Geral da União, Vicinais de Carvalho que chegou a fazer uma avaliação desse sigilos colocados pelo ex-presidente Jair Bolsonaro que de acordo com ele essa medida é mais um retrocesso do governo Bolsonaro.

Agora CGU vai apurar para saber quais processos realmente contém determinações a decisões que podem ser necessárias ter um sigilo longo, outros processos não precisariam ter esse sigilo tão extenso, ou não precisariam de nenhum sigilo e sim de transparência.

Leia Também: Visitas a Michelle: 1° sigilo de 100 anos imposto por Bolsonaro foi divulgado

Processo de Pazzuelo

A Controladoria Geral da União vai retirar o sigilo de 100 anos do processo administrativo de Eduardo Pazzuelo, ex-ministro da Saúde e atual deputado federal pelo PL do Rio de Janeiro.

O prazo dado por Lula para rever e retirar os segredos das informações relacionadas à família do ex-presidente Jair Bolsonaro e seus familiares e ex-ministros é de um mês.

Eduardo Pazzuelo eleito deputado federal assumiu na última quarta-feira, mas quando ele ainda estava no exército e na ativa chegou a comparecer em um evento de campanha de do ex-presidente Jair Bolsonaro no exército.

Isso não era autorizado, no regimento, mas acabou sendo arquivado e nada aconteceu com o sigilo de 100 anos, e agora Lula quer rever realmente esse sigilo envolvendo inclusive a família do ex-presidente.

Várias informações já foram compartilhadas, sobre alimentação sobre as viagens e sobre as compras, aquisições no cartão corporativo que era também um sigilo.

Leia Também: Em 100 anos saberás? Bolsonaro impôs 1.108 sigilos durante seu governo

O que Bolsonaro colocou sob sigilo?

  • Mensagens trocadas entre o Itamaraty e o irmão do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho foram colocadas em segredo. Na época, o antigo atleta havia sido preso no Paraguai e o Governo auxiliou na libertação dele.
  • Os nomes de servidores que realizaram publicações no perfil da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom) no Twitter.
  • Cartão de vacinação do ex-presidente Jair Bolsonaro. 
  • Processo administrativo contra o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.   
  • Informações dos crachás de acesso ao Palácio do Planalto do vereador Carlos (Republicanos-RJ) e do deputados Eduardo Bolsonaro (PL-RJ), ambos filhos do antigo mandatário.
  • Exames de anticorpos de Covid-19 realizados por Jair Bolsonaro. 
  • Encontro dos pastores lobistas Gilmar Santos e Arilton Moura com o ex-presidente.  
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
16°
Tempo limpo

Mín. 14° Máx. 28°

15° Sensação
5.14km/h Vento
63% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h45 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Sex 28° 15°
Sáb 28° 15°
Dom 30° 17°
Seg 31° 17°
Ter 31° 18°
Atualizado às 06h06
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 +0,00%
Euro
R$ 5,86 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,36%
Bitcoin
R$ 381,814,03 +1,61%
Ibovespa
120,261,34 pts 0.53%
Publicidade
Publicidade