15°C 29°C
Uberlândia, MG
Publicidade

ATENÇÃO! Você pode ficar sem receber o Bolsa Família. Veja os motivos

ATENÇÃO! Você pode ficar sem receber o Bolsa Família. Veja os motivos

21/03/2023 às 22h06 Atualizada em 22/03/2023 às 01h06
Por: Jorge Roberto Wrigt
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O governo federal está realizando um verdadeiro pente-fino no programa Bolsa Família. Segundo informações, serão cortados 1,5 milhão de famílias que estão irregulares e não poderão mais receber o benefício.

Continua após a publicidade

Quem corre o risco de sair do programa?

Pelas regras do programa Bolsa Família, vão deixar de receber o pagamento quem não cumprir as exigências do governo. O foco está nas famílias unipessoais com renda maior do que a permitida pelo Bolsa Família, ou seja, 393 mil famílias, vão deixar de receber o benefício.

Quais são as regras para continuar recebendo o Bolsa Família?

O novo Bolsa Família criou exigências que deverão ser cumpridas pelas famílias que desejam continuar recebendo o benefício. Confira:

  • Exigência de frequência escolar para crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos Acompanhamento pré-natal para gestantes 
  • Acompanhamento nutricional (peso e altura) das crianças até seis anos 
  • Manutenção do caderno de vacinação atualizado.

Veja as mudanças no Bolsa Família

As novas mudanças no novo Bolsa Família, exige que as famílias para receber o pagamento estejam na linha da pobreza, ou seja, ter uma renda per capita de R$ 218.

A partir de agora o benefício passará a ter 24 meses de validade (antes, o valor poderia ser recebido por 12 ou 24 meses). 

Continua após a publicidade

As famílias podem ganhar mais sem perder benefício (antes, a renda da família podia aumentar a até duas vezes e meia a linha da pobreza - R$ 525 por pessoa durante os dois anos de duração do programa sem que o benefício fosse cancelado). 

Agora, a renda máxima é de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 651). 

Passa a ser liberado o Benefício Primeira Infância para crianças mais velhas. O valor extra seria pago para famílias com crianças de até três anos de idade. Agora, a idade máxima é sete.

Outros benefícios não diminuirão duração do Bolsa Família

Antes, o Auxílio Brasil exigia que caso a família começasse a receber benefícios permanentes do INSS ou do BPC (Benefício de Prestação Continuada), a duração do programa seria cortada pela metade --ou seja, só era de 12 meses, passaria a ser de seis; se era de 24, passaria a ser de 12. 

Continua após a publicidade

Pela nova regra do Bolsa Família, não há mais previsão de reduzir o tempo máximo do benefício.

Pagamento

As parcelas mensais podem ser disponibilizadas às famílias via conta poupança digital: conta bancária digital destinada a receber e movimentar os benefícios do programa pelos titulares que atenderem os requisitos para a sua abertura e movimentação.

O valor médio do Bolsa Família continua sendo no valor de R$ 600 e mais o adicional de R$ 150 para famílias com crianças até 6 anos.

A partir do mês de junho um valor extra de R$ 50,00 para cada dependente, entre 7 e 18 anos, gestantes também vão ser contempladas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
16°
Tempo limpo

Mín. 15° Máx. 29°

16° Sensação
3.6km/h Vento
72% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h36 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Sex 30° 17°
Sáb 30° 18°
Dom 30° 16°
Seg 30° 18°
Ter 26° 15°
Atualizado às 08h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,15 -0,02%
Euro
R$ 5,58 -0,02%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,19%
Bitcoin
R$ 382,082,77 +1,06%
Ibovespa
125,650,03 pts -1.38%
Publicidade
Publicidade