Quinta, 29 de Fevereiro de 2024
23°

Tempo nublado

Uberlândia, MG

Dólar com.

R$ 4,97

Euro

R$ 5,39

Peso Arg.

R$ 0,01

Anúncio
Fique Sabendo Moraes

Moraes manda PF ouvir Bolsonaro em até 10 dias sobre 08 de janeiro

Moraes manda PF ouvir Bolsonaro em até 10 dias sobre 08 de janeiro

14/04/2023 17h15 Atualizada há 11 meses
0
Por: Jorge Roberto Wrigt
Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil
Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil

Parece que o ex-presidente Jair Bolsonaro não conseguiu ficar longe dos atos que aconteceram em 8 de janeiro deste ano.

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes determinou nesta sexta-feira (14) que a Polícia Federal (PF) colha o depoimento de Jair Bolsonaro (PL) em até 10 dias em um dos inquéritos que apuram os atos de 8 de janeiro.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) fez o pedido da oitiva e Moraes atendeu, determinando que o órgão deve ser previamente avisado do dia do depoimento para acompanhar o procedimento, se julgar necessário.

O ex-presidente da República é investigado no inquérito que apura os autores intelectuais e os incitadores dos atos.

Alexandre de Moraes também a pedido da PGR incluiu Jair Bolsonaro no inquérito, passando a figurar na investigação por causa de uma publicação feita em seu perfil no Facebook em 10 de janeiro.

Leia Também: Governo Publica Portaria Que Vai Controlar Redes Sociais

Tem gente negando que não participou do evento de 8 de janeiro

De acordo com a Carta Capital, o empresário Joveci Xavier de Andrade, um dos donos da rede Melhor Atacadista, suspeito de financiar os atos golpistas, negou ter depredado as sedes dos Três Poderes, durante o ataque de 8 de Janeiro.

Ele depôs na CPI dos Atos Antidemocráticos na Câmara Legislativa do Distrito Federal, nesta quinta-feira (13), quando fez a declaração.

Andrade foi o primeiro empresário suspeito de financiar atos golpistas ouvido pela Comissão.

Mas o que o empresário não esperava era ser desmentido, isso porque foram apresentadas fotos que confirmaram sua participação. Logo, ele mudou o discurso e disse estar arrependido da atitude.

“Fui naquela euforia. Confesso que eu não deveria ter ido. Deu muito errado. Eu jamais imaginava aquilo“, declarou. “Em qual país, isso deu certo? Destruir Congresso, Supremo, isso só ia aumentar a nossa conta. Destrói tudo e agora volta o Bolsonaro? É de uma estupidez muito grande.“

O empresário também afirmou na CPI que sua empresa não participa de rede nenhuma de doação política.

“A nossa empresa não participa de rede nenhuma de doação política. Não doou um centavo”, afirmou Joveci. “Falando por mim, eu não participei de nenhum ato. Fui no QG umas três vezes”, e acrescentou que apoiou a reeleição do então candidato Jair Bolsonaro (PL) pedindo votos".

Parece que Joveci Xavier de Andrade també mudou sua opinião sobre as urnas eletrônicas. Antes ele tinha o mesmo pensamento dos manifestantes.

Se demonstrado arrependido, ele fez até mesmo um elogio ao sistema da urna eletrônica, inclusive afirmando reconhecer a eleição do presidente Lula (PT).

“A urna eletrônica é o melhor sistema do mundo. Achei incrível os Estados Unidos, que é mais desenvolvido, usar ainda o sistema de papel”, comentou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.