16°C 30°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Adeus cigarro! Veja alguns métodos para abandonar o vício

Adeus cigarro! Veja alguns métodos para abandonar o vício

18/04/2023 às 11h59 Atualizada em 18/04/2023 às 14h59
Por: Lucas Machado
Compartilhe:
Imagem por @wirestock / freepik
Imagem por @wirestock / freepik

Se livrar de um vício não é das tarefas mais fáceis, sobretudo, quando o assunto é tabagismo.  A dependência do cigarro ainda é uma problemática muito enfrentada pelos brasileiros atualmente, apesar dos significativos avanços em campanhas frente ao uso. Segundo estudo do The Lancet, apesar de haver queda brusca no número de fumantes, entre os anos de 1990 e 2015, na referida época cerca de 9% da população ainda possuía o vício, somando cerca de 18 milhões de brasileiros nessa condição. 

Continua após a publicidade

Atualmente, o problema já não possui mais aquela magnitude social dos anos 90, quando o uso de cigarros era até "glamourizado". Contudo, os números ainda são relevantes a ponto do tema ainda ser de grande relevância para a saúde dos brasileiros. 

Cabe salientar que no decorrer dos últimos, as conjunturas  trazidas pela pandemia ainda trouxe um novo agravante para o cenário do tabagismo. De acordo com pesquisa da Fiocruz, divulgada pelo portal O Globo, em 2020, o isolamento social culminou em um aumento de 34%  no consumo de cigarro em 34%, entre os fumantes brasileiros. 

Vício em cigarro

A Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas informa que a Nicotina, substância presente no cigarro, é uma das drogas mais viciantes do mundo. Em suma, isto ocorre devido ao relevante aumento nas taxas de dopamina no cérebro, entre 25 e 50% .

Além dos estímulos químicos, existe a dependência psicológica e social, afinal, o cigarro ainda se faz mais muito presente nos ambientes, sendo uma droga com muita aceitação no âmbito social. Isto sem falar nos “vícios de dedo”, e fixação oral, que podem ditar o comportamento humano.

Continua após a publicidade

Diante desses fatores, parar de fumar pode ser  extremamente difícil para maioria das pessoas, especialmente porque seu uso acompanha diversos momentos do dia a dia do dependente. Desta forma, tudo aquilo que está associado a ele, deixa o vício ainda mais grave e incontrolável. 

Nesta linha, em grande parte dos casos,  o fumante enfrenta não só a luta contra a dependência química, mas também um embate cotidiano na reversão de alguns hábitos para que a recaída não aconteça. 

Se você é fumante e está pensando em se livrar dessa dependência, pense que os benefícios em parar de fumar são inúmeros, inclusive, maiores que as dificuldades que você possa ter nesta caminhada contra o tabagismo. Pensando nisso, nós elencamos algumas estratégias que podem lhe auxiliar nessa jornada. 

Por onde começo?

A dica primordial está direcionada a persistência e compreensão , tentar parar de fumar e não conseguir, é mais comum do que se imagina. De fato, é muito bom se espelhar em exemplos de pessoas que buscaram largar o vício e conseguiram, todavia, é preciso ter em mente que muitas vezes essa não será tarefa fácil, pois, como dito, a dependência atravessa diversos fatores. 

Continua após a publicidade

Em suma, a ideia é não desistir na primeira recaída, ou seja, permaneça persistente mas não seja tão duro consigo mesmo, até porque, em geral, o abandono do vício será um processo. Logo, tente não se martirizar demais, pois isto pode acarretar uma sensação de incapacidade, criando mais um obstáculo para sua jornada. 

Dito isso, confira no tópico a seguir algumas estratégias que podem lhe ajudar no processo para tirar de vez o cigarro da sua vida:

Algumas estratégias para guiar o processo  

  1. O primeiro passo para enfrentar o vício do cigarro é buscar ajuda profissional de um agente da saúde (cardiologista, pneumologista, psicólogo especialista em tabagismo) dessa maneira ele definirá o melhor tratamento para você;
  2. Ter paciência e manter a calma é essencial, embora seja difícil em algumas situações. Seu corpo sentirá falta dessas substâncias, portanto serão normais os sintomas de irritabilidade, ansiedade, estresse, sonolência ou insônia e falta de concentração. Esta fase pode durar entre um mês e meio e três meses, neste momento é muito importante que sua força de vontade seja maior do que qualquer um desses sintomas supracitados, e o apoio familiar é muito importante. 
  3. Tente enganar ou fugir da vontade. Segundo especialistas, ela pode sumir em 10 minutos. Esteja sempre focado na premissa de que esta fase será passageira. Entenda que você está numa caminhada árdua, e está vontade virá, e o que você pode fazer é aprender a lidar com ela. Vale salientar que nessas horas uma ótima dica é tentar substituir essa vontade por outra atividade, tais como beber água, chupar uma bala, etc. 
  4. Tome cuidado com os gatilhos do álcool, a bebida relaxa o processo de inibição do cérebro, desta maneira a vontade de fumar será mais forte;
  5. Firme um compromisso e marque uma data para abandonar de vez o tabaco. Enquanto, o “Dia D” não chega, procure ir diminuindo o uso, de forma gradual; 
  6. Comece a fazer atividades físicas, pois estas podem diminuir a fissura com o tabaco. Além do que, se exercitar é um ótimo caminho para começar a adquirir hábitos mais saudáveis;
  7. É muito importante que esta jornada seja acompanhada por um terapeuta, em alguns casos o cigarro representa uma espécie de apoio emocional, principalmente para quem está passando por momentos difíceis. Portanto, o auxílio de um profissional sempre é bem vindo; 
  8. Reforçando! Não desista em situações de recaídas, não olhe para o deslize como um fracasso, entenda que não é fácil mesmo toda essa caminhada, e que deslizes acontecem. Procure identificar os caminhos que te levaram até a recaída, e a partir disso, olhe para ela como um processo de aprendizado. 

Como eliminar os gatilhos de dentro de casa?

Promover algumas mudanças na sua rotina é primordial, principalmente dentro de casa, desse modo eliminar hábitos e objetos que te levam a acender um cigarro automaticamente é necessário. Confira algumas ideias: 

  1. Se você fuma no carro, procure deixar o maço em casa quando saír para dirigir;
  2. Deixe bem claro para os amigos e familiares sobre esse processo para parar de fumar. Dessa forma você terá apoio das pessoas ao seu redor, e eles não irão te convidar a fumar;
  3. Elimine os cinzeiros da casa; e se possível se livre também os isqueiros ou fósforos;

Para concluirmos, existem inúmeros caminhos para que a luta contra este vício seja vencida com êxito. Os métodos destacados acima são apenas algumas estratégias que podem funcionar, mas é muito importante entendermos que cada organismo funciona de forma diferente, e que esta caminhada para muitos será árdua, mas não é impossível. Sendo assim, persista e tenha calma e compreensão consigo mesmo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
19°
Tempo limpo

Mín. 16° Máx. 30°

18° Sensação
2.43km/h Vento
55% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h33 Nascer do sol
05h45 Pôr do sol
Dom 31° 17°
Seg 31° 17°
Ter 30° 17°
Qua 30° 17°
Qui ° °
Atualizado às 23h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,10 +0,00%
Euro
R$ 5,56 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,55%
Bitcoin
R$ 362,158,05 +0,07%
Ibovespa
128,150,71 pts -0.1%
Publicidade
Publicidade