14°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Servidor público pode pagar INSS? 

Servidor público pode pagar INSS? 

07/06/2023 às 16h22 Atualizada em 07/06/2023 às 19h22
Por: Ana Luzia Rodrigues
Compartilhe:
Imagem: stockking / freepik
Imagem: stockking / freepik

Ter uma aposentadoria confortável faz parte do desejo de qualquer trabalhador, afinal, a estabilidade financeira é a melhor forma de aproveitar bem o merecido afastamento do trabalho, após anos dedicando-se a uma atividade profissional. Para realizar esse objetivo, é comum que muitos servidores públicos passem a contribuir para o INSS.

Essa estratégia é motivada pelo desejo de receber mais de uma aposentadoria e, assim, garantir uma renda mensal mais elevada.

Mas, afinal, será possível contribuir para dois regimes diferentes sendo servidor? A resposta para essa pergunta é sim, porém, merece atenção, uma vez que há certas restrições aplicadas ao servidor público em relação à contribuição previdenciária para o INSS.

Entenda, na leitura a seguir.

leia também: Mesmo Desempregado Posso Continuar A Contribuir Ao INSS?

Como o servidor público pode pagar o INSS?

A maioria das entidades públicas está vinculada a um regime próprio de previdência, mas não todas.

Há casos de municípios, por exemplo, que ainda não criaram seu regime próprio, logo os seus agentes públicos devem arcar com o INSS.

O INSS, por sua vez, faz parte do Regime Geral de Previdência Social – RGPS, comum ao trabalhador CLT, autônomos e trabalhadores especiais.

Logo, o servidor público pode (e deve) pagar o INSS quando não houver o regime próprio. Sua forma de contribuição pode variar conforme a característica da função pública.

Imagem: freepik / logo previdência social

Logo, se for empregado público, está sob a proteção da CLT, logo irá contribuir como outro empregado do setor privado (RGPS).

Todavia, o servidor público só pode pagar o INSS como segurado obrigatório (não é permitido o facultativo).

Isto porque o segurado obrigatório se refere a quem exerce um trabalho remunerado efetivamente.

Enquanto o facultativo é relativo àqueles que não se enquadram como empregados, contribuintes individuais, trabalhadores avulsos e segurados especiais, mas optam por contribuir ao INSS mesmo assim.

Um exemplo de segurado facultativo é o estudante que pretende “adiantar” a aposentadoria, mesmo não exercendo atividade remunerada e, com isso, começa a contribuir como facultativo.

Uma vez que o servidor exerce atividade remunerada, deve contribuir ao INSS como segurado obrigatório (se não vinculado ao RPPS).

É possível acumular pensão e aposentadoria ao mesmo tempo?

Se houver contribuições para o INSS não concomitantes com o exercício de serviço público, é possível buscar a averbação desse tempo no RPPS, para fins de aumentar o tempo de contribuição nesse Regime.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
21°
Tempo limpo

Mín. 14° Máx. 28°

21° Sensação
3.09km/h Vento
52% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h45 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Dom 29° 15°
Seg 30° 17°
Ter 31° 17°
Qua 30° 17°
Qui 31° 17°
Atualizado às 22h06
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,81 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 370,847,71 +0,84%
Ibovespa
121,341,13 pts 0.74%
Publicidade
Publicidade