19°C 28°C
Uberlândia, MG

Impostos indiretos e seus impactos na gestão empresarial - Minimize Suas Preocupações

Impostos indiretos e seus impactos na gestão empresarial - Minimize Suas Preocupações

12/07/2023 às 17h45 Atualizada em 12/07/2023 às 20h45
Por: Bia Montes
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A rotina tributária de uma empresa é bastante atribulada. Afinal, existem muitas obrigações que precisam ser honradas. Por isso é importante conhecer os impostos indiretos e seus impactos na gestão empresarial.

A verdade é que todos os tributos causam impacto direto na saúde da empresa. Por isso é tão importante manter atenção plena com relação a isso e entender todas as cobranças devidas e indevidas para seu negócio.

Continua após a publicidade

Impostos indiretos: o que são?

Para manter uma empresa aberta você precisa pagar impostos. Isso acontece com qualquer CNPJ, independentemente de porte ou nicho de atuação. No entanto, além dos tributos mais óbvios, existem aqueles que chamamos de indiretos.

Os tributos diretos são aqueles que incidem diretamente sobre a renda. No entanto, quando falamos em impostos indiretos nos referimos aos impostos de consumo. Ademais, eles recaem tanto sobre pessoas físicas quanto sobre pessoas jurídicas.

Esses valores são pagos no ato do consumo. Ou seja, eles estão atrelados ao preço pago em uma determinada mercadoria ou serviço. Nem sempre os impostos indiretos são claros, no entanto, seu impacto no orçamento da pessoa jurídica podem ser bem expressivos.

Continua após a publicidade

Leia também: Quais Impostos Devem Ser Pagos No Recebimento Da Herança?

Exemplos de impostos indiretos e impostos diretos

Para compreender melhor essa questão é interessante conhecer alguns dos impostos indiretos e impostos diretos que são cobrados com mais frequência no Brasil.

Exemplos de impostos diretos:

Continua após a publicidade
  • Alguns dos impostos diretos mais comuns são:
  • Imposto de Renda (IR);
  • Imposto Predial Urbano (IPTU).

Todos esses tributos são recolhidos considerando a renda ou patrimônio da pessoa física ou jurídica. O valor recolhido é pago diretamente ao governo e utilizado de diferentes formas, como pagamento de agentes públicos melhorias nas áreas sociais.

Exemplos de impostos indiretos:

Como falamos anteriormente, os impostos indiretos não são cobrados de acordo com a renda. Eles são calculados sobre o consumo de uma pessoa ou uma empresa.

Portanto, os estão ligados ao preço final. Ocorre, por exemplo, quando você vai ao supermercado e faz uma compra. Cada item contém impostos embutidos. Alguns exemplos de impostos indiretos são:

Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS):

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) é um imposto cobrado quando há circulação de mercadorias.

Ele possui competência estadual e é um daqueles casos em que pode haver grande variação de valores de um local para outro.

Leia também: Reforma Tributária Não É Sinônimo De Menos Impostos

Muitos produtos possuem esse imposto embutido em seus transportes, como alimentos, eletroeletrônicos e serviços de comunicação com alcance intermunicipal ou interestadual.

Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI):

O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) possui competência federal. Ele recai sobre operações industriais, sejam elas de origem nacional ou estrangeira.

Portanto, tudo aquilo que passa por um processo de industrialização possui esse imposto indireto embutido em seu valor final.

ISS: 

No caso do Imposto Sobre Serviços (ISS) estamos falando de um valor cobrado em cunho municipal. Portanto, sua variação ocorre de prefeitura para prefeitura.

Como o próprio nome sugere, esse é um dos impostos indiretos cobrados quando há prestação de serviços envolvida. Para acompanhar os serviços sujeitos a essa cobrança basta acessa a lista na Lei Complementar nº 116/2003.

PIS/PASEP:

Esse é um dos impostos indiretos mais conhecidos dos brasileiros. Se trata do Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/PASEP).

O PIS é um tributo federal e opera com alíquotas que variam de 0,65% ou 1,65%.

A importância da boa gestão de impostos indiretos

Os impostos indiretos demandam tanta atenção quanto os impostos diretos. Portanto, é essencial pensar em uma gestão que inclua esses tributos.

O papel da gestão é identificar os impactos que os impostos indiretos causam nas finanças e no controle fiscal de uma empresa.

Vale lembrar que os impostos indiretos possuem um funcionamento bastante complexo. Afinal, as taxas e a própria incidência dos valores variam de acordo com cada estado. Portanto, há uma grande diferença de um imposto cobrado em um ou outro local do Brasil.

Veja algumas dicas importantes para fazer uma boa gestão tributária e evitar erros e surpresas desagradáveis para seu negócio.

Leia também: Entenda A Diferença Entre Tributos Diretos E Indiretos

Demonstração de contábeis:

As demonstrações e contábeis são uma espécie de relatório que permite que a empresa tenha ciência e controle absoluto acerca de todos os impostos cobrados.

Elas auxiliam nas tomadas de decisão e fornecem dados essenciais para um planejamento tributário de alto padrão, evitando erros e ajudando na previsão de problemas e desfalques financeiros em decorrência das obrigações fiscais e tributárias de um empreendimento.

Por isso é fundamental manter as demonstrações contábeis organizadas. Elas devem estar acessíveis para qualquer momento que os gestores julguem necessário.

Enquadramento tributário:

Uma das formas de evitar o pagamento indevido de tributos indiretos é garantindo o enquadramento correto da empresa. A escolha é feita na abertura da empresa. No Brasil as empresas podem optar por um dos três modelos tributários:

  • Lucro Real;
  • Lucro Presumido;
  • Simples Nacional.

Dessa forma, ter um planejamento tributário qualificado é essencial. Afinal, somente o planejamento é capaz de identificar erros e riscos e evitar que sua empresa pague valores em excesso.

Da mesma forma, o planejamento também trabalha para minimizar riscos de inadimplência, evitando que seu CNPJ atrase pagamentos e sofra com incidência de multas, juros e sanções.

Conte com profissionais qualificados para uma boa gestão tributária

A gestão tributária no Brasil é especialmente complexa. Afinal, as leis mudam a todo instante e como podemos ver existem impostos que variam muito de uma região para a outra.

Portanto, considere ter uma empresa qualificada para lidar com esses assuntos dentro de sua empresa. Afinal, a terceirização do financeiro é uma alternativa mais acessível e mais barata do que o contrato CLT, ao mesmo tempo em que garante bons resultados por conta da equipe especializada.

Nesse contexto fica muito mais fácil lidar com os impostos indiretos. Ademais, a equipe terceirizada assume todas as obrigações no âmbito tributário enquanto sua própria equipe desfruta de mais tempo livre para prospectar e atender seus clientes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
20°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 28°

20° Sensação
4.12km/h Vento
83% Umidade
16% (0mm) Chance de chuva
06h23 Nascer do sol
06h01 Pôr do sol
Qua 29° 20°
Qui 28° 21°
Sex 27° 19°
Sáb 28° 18°
Dom 28° 21°
Atualizado às 06h08
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,19 -0,03%
Euro
R$ 5,51 -0,03%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,46%
Bitcoin
R$ 348,263,17 +0,92%
Ibovespa
125,333,89 pts -0.49%