19°C 32°C
São Paulo, SP
Publicidade

Demanda por produtos provenientes da indústria caiu em julho

Demanda por produtos provenientes da indústria caiu em julho

19/09/2023 às 14h01 Atualizada em 19/09/2023 às 17h01
Por: Leonardo Grandchamp
Compartilhe:
Foto: Arquivo/ CNI
Foto: Arquivo/ CNI

O consumo aparente de bens industriais registrou uma queda de 2,5% em julho deste ano no Brasil, em comparação com o mês anterior, conforme dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgados nesta terça-feira (18). Esse indicador representa a parcela da produção industrial brasileira e das importações direcionadas ao mercado doméstico.

Essa redução ocorreu após um aumento de 1,4% em junho deste ano. Além disso, o indicador apresentou quedas significativas de 5,2% na comparação com julho de 2022, de 2,6% no acumulado do ano e de 1,1% ao longo de 12 meses.

Leia também: Consumo de bens industriais cresceu 3% no 2º trimestre na comparação com o 1º

O declínio entre junho e julho deste ano foi impulsionado pelo consumo de bens industriais de origem nacional, que teve uma redução de 3,5% em julho. Por outro lado, o consumo de bens importados registrou um pequeno aumento de 0,2%.

A demanda por produtos provenientes da indústria extrativa mineral sofreu uma redução de 16,6%, enquanto os produtos oriundos da indústria da transformação apresentaram uma queda de 1,8%.

Leia também: Veja O Desempenho Esperado Da Indústria Farmacêutica Para 2023

Dentro dos 22 segmentos que compõem a indústria de transformação, treze deles experimentaram uma diminuição na demanda. Isso incluiu produtos relacionados ao tabaco (-13,8%), itens de vestuário e acessórios (-8,2%), bem como máquinas e equipamentos (-7,1%). Entre as nove atividades que registraram aumento na demanda, destacam-se outros equipamentos de transporte (22,5%) e produtos alimentícios (2,2%).

No que diz respeito às quatro principais categorias econômicas, houve uma queda em duas delas: bens de capital, que engloba as máquinas e equipamentos utilizados na produção (-5,7%), e bens intermediários, que são os insumos industrializados empregados no processo produtivo (-2,4%). Por outro lado, os bens de consumo apresentaram um aumento: duráveis (4,6%) e semi e não duráveis (1,4%).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
São Paulo, SP
22°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 32°

22° Sensação
2.06km/h Vento
81% Umidade
40% (1.91mm) Chance de chuva
06h03 Nascer do sol
06h32 Pôr do sol
Ter 31° 20°
Qua 26° 20°
Qui 27° 20°
Sex 28° 21°
Sáb 29° 21°
Atualizado às 04h09
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 4,95 -0,06%
Euro
R$ 5,38 +0,13%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,26%
Bitcoin
R$ 340,879,68 +3,29%
Ibovespa
129,180,37 pts 0.12%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade