17°C 28°C
Uberlândia, MG

Saiba como o ERP pode fazer a diferença na gestão das PMEs

Saiba como o ERP pode fazer a diferença na gestão das PMEs

05/10/2023 às 17h27 Atualizada em 05/10/2023 às 20h27
Por: Leonardo Grandchamp
Compartilhe:
Imagem por @asierromero / freepik
Imagem por @asierromero / freepik

Não é nenhuma novidade que ter uma gestão eficiente é o que pode garantir o sucesso de qualquer negócio. Falar sobre isso pode parecer um assunto repetitivo, mas a verdade é que manter essa mentalidade ainda é um desafio a ser superado em diversas organizações, especialmente, nas pequenas e médias empresas (PMEs).

Continua após a publicidade

As PMEs contribuem efetivamente com o cenário econômico brasileiro, não à toa, segundo levantamento inédito realizado pelo Sebrae, essas empresas injetam R$ 35 bilhões por mês na economia, gerando em torno de R$ 420 bilhões por ano, o equivalente a cerca de um terço do Produto Interno Bruto (PIB).

Leia também: ERP: Transformando Empresas E Impulsionando A Eficiência

Mesmo tendo em vista a ampla abrangência que essas organizações possuem no Brasil, muitas não possuem os conceitos de gestão em suas operações. Ou seja, mesmo diante de uma forte atuação no mercado, as PMEs sofrem constantemente com dores relacionada a falta de visibilidade e controle operacional, o que as impedem de tomarem decisões assertivas e promissoras.

Levando em conta as constantes transformações do mercado, investir em gestão já deixou há muito tempo de ser uma opção, e se tornou uma necessidade. Um bom exemplo disso foi constatado durante a pandemia, em que diversas empresas adentraram em novas plataformas para manterem sua sobrevivência, como foi o caso dos Marketplaces, contudo, à medida que o negócio ganhou força, começaram a surgir dificuldades como como controle de estoque, que impacta diretamente as vendas, e a falta de canais de comunicação para estabelecer contato com os clientes.

Continua após a publicidade

Leia também: Marketing E Black Friday: PMEs, Já Esta Na Hora De Planejar!

Além desses aspectos, também é preciso chamar atenção para um outro problema enfrentado dentro das PMEs: a ausência de uma cultura organizacional. Diversas empresas possuem enraizado o pensamento: “foi assim que crescemos, e assim continuaremos”, uma mentalidade totalmente equivocada considerando o momento atual em que vivenciamos na prática os avanços da transformação digital.

Diante disso, as organizações criam a postura de resistência quanto a adotar o uso da tecnologia, uma vez que consideram um “custo” aquilo que na verdade é um investimento. Assim, as PMEs enfrentam diariamente a de controlar dados e registros, a falta de previsibilidade e a confiabilidade perante o alto volume de informações que são gerados constantemente.

A boa notícia é que, para todos esses desafios, já existem soluções disponíveis no mercado, como é o caso de um ERP. Ter o apoio de um sistema de gestão faz total diferença, tendo em vista que a ferramenta oferece amplo controle e visibilidade, garantindo que qualquer pessoa que olhe para os dados saiba, com exatidão, a atual situação da empresa, além de ser assegurado com maior assertividade o futuro da organização.

Continua após a publicidade

Então basta adquirir um ERP para solucionar todos os problemas das PMEs? Não, esse é mais um equívoco criado pela sociedade quando falamos na implementação dessa tecnologia nas empresas. É preciso ter em mente que adotar um sistema de gestão jamais será a única solução para as dificuldades enfrentadas pela organização, se não houver mudanças nas práticas de gestão.

Até porque, existem diversas opções de softwares que não garantem a máxima segurança das informações ali indexadas, o que tornam o seu uso inviável. Dessa forma, é crucial que a escolha da ferramenta permeie requisitos como sua referência e performance, afinal, ter um sistema inovador e integrado ao que há de mais tecnológico já criado assegura que a empresa adquirirá, as melhores práticas do mercado além da orientação a previsibilidade de próximos passos e agilidade na tomada de decisões assertivas.

O fato é que todos aqueles que não têm um ERP sabem que precisam ter. Por outro lado, as PMEs, acreditam que não podem obtê-lo, e que não é algo para elas. E, assim, criam um ciclo vicioso de impedimentos que inibem o seu crescimento e desempenho que poderia ser ainda maior e de forma saudável.

De acordo com a plataforma Omie, o faturamento das PMEs do Brasil avançou 2,5% no primeiro trimestre deste ano, em comparação com igual período do ano passado. Cabe a reflexão: o quanto esse número poderia ser ainda maior, se todas essas empresas estivessem munidas de uma gestão embasada no uso de um ERP?

As PMEs no Brasil têm muitas possibilidades para crescer, mas precisam de um mindset aberto para compreender que mudanças são necessárias e, nisso, a tecnologia é uma grande aliada. Afinal, para avançar a linha de chegada, é preciso ter disposição para superar os percalços no caminho, que podem ser ultrapassados com eficiência na gestão.

Por Rodrigo Moulard, sócio fundador e diretor comercial da delaware Brasil.

Por Sérgio Correia, executivo de negócios da delaware Brasil.

A delaware conta com 20 anos de experiência em implementações SAP em diversos setores.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
18°
Parcialmente nublado

Mín. 17° Máx. 28°

18° Sensação
2km/h Vento
68% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h25 Nascer do sol
05h57 Pôr do sol
Qua 29° 18°
Qui 30° 18°
Sex 29° 18°
Sáb 29° 20°
Dom 29° 21°
Atualizado às 03h08
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,17 +0,04%
Euro
R$ 5,51 +0,04%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,43%
Bitcoin
R$ 362,333,03 -0,56%
Ibovespa
125,573,16 pts 0.36%