17°C 30°C
Uberlândia, MG
Publicidade

7 motivos que dão direito a rescisão indireta do contrato de trabalho

7 motivos que dão direito a rescisão indireta do contrato de trabalho

06/10/2023 às 14h13 Atualizada em 06/10/2023 às 17h13
Por: Ricardo
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Imagine um cenário em que a empresa comete erros ou faltas graves, comprometendo a relação empregatícia, ao invés do empregado. Se na demissão por justa causa, é o colaborador que age de maneira inadequada, na demissão indireta, o papel se inverte e é a empresa que falha com suas responsabilidades.

Continua após a publicidade

Já exploramos em diversos artigos aqui no Jornal Contábil sobre as variadas formas de término de um contrato de trabalho e os respectivos direitos na hora da rescisão. Já no texto de hoje, daremos um foco especial à demissão indireta e seus detalhes.

O que é a rescisão indireta?

A demissão indireta é como se fosse o espelho da demissão por justa causa, mas com os papéis invertidos. Aqui, em vez da empresa tomar a iniciativa, é o empregado que, diante de certos comportamentos da empresa estipulados na lei, decide requerer seu desligamento.

Ao prosseguir com a leitura, você entenderá as situações que justificam um pedido formalizado na Justiça do Trabalho.

Essa modalidade de desligamento ocorre quando ocorre uma violação contratual por parte da empresa, comprometendo a harmonia da relação de trabalho.

Continua após a publicidade

Se ocorrerem situações que afetem a integridade moral do empregado, além das verbas da demissão indireta, ainda pode ser pleiteada uma compensação por danos morais.

Em geral, o juiz tende a dar ganho de causa ao empregado quando:

  • há registros de ofensas e discriminações, como comentários preconceituosos;
  • são evidenciadas agressões, tanto verbais quanto físicas;
  • o empregado é exposto a olhares inadequados ou insinuantes.

Contudo, é crucial salientar: para requerer danos morais e justificar a demissão indireta, a palavra do empregado não basta. É imperativo ter evidências concretas ou testemunhos que corroborem os fatos alegados.

Leia também | Todo Trabalhador Tem A Possibilidade De Fazer Hora Extra?

Continua após a publicidade

Motivos que levam a rescisão indireta

O artigo 483 da CLT elenca os motivos que possibilitam o trabalhador a solicitar a demissão indireta, explicitando todas as razões legítimas reconhecidas na esfera trabalhista para fundamentar tal pedido:

“Art. 483 – O trabalhador tem o direito de requerer a terminação do contrato e pleitear a respectiva compensação quando:

  1. lhe são impostos trabalhos que superam suas capacidades, são ilegais, antiéticos ou estranhos ao acordado;
  2. enfrenta excesso de rigor por parte do empregador ou seus superiores;
  3. encontra-se em situação de evidente risco;
  4. o empregador descumpre termos contratuais;
  5. o empregador ou seus representantes cometem atos que prejudicam a reputação ou integridade do empregado ou de sua família;
  6. há agressão física por parte do empregador ou seus representantes, exceto em legítima defesa;
  7. o empregador diminui seu trabalho de forma que impacte significativamente seu salário”.

Para entender, é crucial perceber que a demissão indireta surge quando, devido às falhas do empregador, a relação empregatícia se torna insustentável. Estas falhas precisam ser comprovadas.

Vejamos agora 4 práticas do empregador que podem conduzir a essa forma de demissão:

1- Exigências Desproporcionais Situações onde o empregador impõe atividades inadequadas. Isso pode ser traduzido por:

  • Trabalho que excede as capacidades físicas, como exigir de mulheres o carregamento de peso acima do permitido;
  • Atividades ilegais, como obrigar um vendedor a comercializar mercadorias sem nota fiscal;
  • Ações contrárias à ética e aos valores sociais;
  • Funções totalmente diferentes das acordadas no contrato.

2- Abuso no Tratamento Referem-se a momentos em que o empregador é excessivamente rigoroso ou abusivo. Exemplos são reprimendas públicas ou tratamento discriminatório, punindo certos funcionários mais severamente que outros em situações similares.

3- Não Honrar o Contrato Trata-se de situações onde o empregador falha em cumprir o estabelecido no contrato, como atrasar salários ou não depositar o FGTS.

4- Lesão à Dignidade Aqui, lidamos com ações claras e diretas que prejudicam a imagem do funcionário. Um exemplo é quando o empregado é falsamente acusado de furto e exposto perante os colegas. Mesmo se houver fundamentos, o assunto deve ser tratado de maneira discreta e justa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
28°
Tempo limpo

Mín. 17° Máx. 30°

27° Sensação
4.63km/h Vento
34% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h35 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Qua 29° 15°
Qui 29° 16°
Sex 30° 18°
Sáb 30° 17°
Dom 30° 16°
Atualizado às 17h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,12 +0,39%
Euro
R$ 5,56 +0,37%
Peso Argentino
R$ 0,01 +1,09%
Bitcoin
R$ 378,155,91 +0,53%
Ibovespa
127,411,55 pts -0.27%
Publicidade
Publicidade