15°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

INSS: Lupi deseja 100% dos Servidores em Trabalho Presencial até 2024

INSS: Lupi deseja 100% dos Servidores em Trabalho Presencial até 2024

25/10/2023 às 09h57 Atualizada em 25/10/2023 às 12h57
Por: Esther Vasconcelos
Compartilhe:
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, declarou na terça-feira, 24 de outubro, que seu objetivo para 2024 é garantir que todos os funcionários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estejam trabalhando presencialmente nas agências.

A intenção é encerrar o atual modelo de trabalho remoto, que atualmente é adotado por 30% a 40% dos servidores do INSS.

O ministro afirmou durante uma audiência na Comissão de Assuntos Sociais do Senado que é de seu que todos estejam presentes nas agências, pois reconhece a importância do contato humano para a população atendida, e a necessidade de interação e diálogo.

"A Previdência é mais social do que previdenciária", afirmou.

Ele acrescentou que a transição será realizada de forma gradual e sensata. "Não pretendemos impor decretos ou portarias de forma brusca, mas faremos isso gradualmente.

No próximo ano, minha meta é que 100% dos servidores estejam trabalhando nas agências e nas gerências da Previdência Social.

A opção pelo trabalho remoto foi estabelecida durante a pandemia da Covid-19 e posteriormente regulamentada pelo governo federal.

Fila do INSS

O ministro também enfatizou outro de seus objetivos à frente da Previdência Social, que é reduzir a fila de concessão de benefícios do INSS para 45 dias até o final deste ano.

Esse prazo deve ser o limite máximo para a realização de serviços, incluindo a perícia médica, conforme estabelecido pela lei do Programa de Enfrentamento à Fila da Previdência Social (PEFPS).

Em algumas regiões do país, atualmente, o tempo de espera para o agendamento supera os 200 dias.

Leia Também: Atestmed: Segurados Já Podem Entregar Atestado Médico Sem Agendamento

Revogação da reforma previdenciária


O ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, anunciou que a possível revogação da reforma previdenciária será examinada a partir de 2024 pelo Conselho Nacional da Previdência Social (CNPS), que inclui representantes do governo, aposentados, pensionistas, trabalhadores e empregadores.

Segundo Lupi, não é possível determinar neste momento se haverá revogação de qualquer parte da lei, já que eventuais ações dependerão de um estudo que ainda não tem data de conclusão.

Durante uma audiência o ministro foi questionado se existe a possibilidade de revogação definitiva da reforma previdenciária.

Lupi respondeu que o Conselho Nacional da Previdência Social, a partir do próximo ano, começará a examinar esse assunto com cautela, pois isso tem um grande impacto nas finanças e gera muita polêmica.

Lupi também destacou que possui críticas pessoais à reforma previdenciária, mas ressaltou que não será sua opinião pessoal que determinará se o assunto será revogado ou não.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
24°
Tempo limpo

Mín. 15° Máx. 28°

24° Sensação
2.06km/h Vento
41% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h45 Nascer do sol
05h45 Pôr do sol
Seg 29° 16°
Ter 31° 16°
Qua 31° 17°
Qui 30° 17°
Sex 32° 18°
Atualizado às 19h06
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,81 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 364,431,91 -0,90%
Ibovespa
121,341,13 pts 0.74%
Publicidade
Publicidade