14°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Vendas do Tesouro Direto caem 12,6% no mês de setembro

Vendas do Tesouro Direto caem 12,6% no mês de setembro

25/10/2023 às 12h09 Atualizada em 25/10/2023 às 15h09
Por: Leonardo Grandchamp
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

No último dia 24, o Tesouro Nacional divulgou que as vendas de títulos públicos para pessoas físicas através da internet totalizaram R$ 3,199 bilhões em setembro. Esse valor representou uma queda de 12,6% em comparação com agosto, e permaneceu praticamente estável em relação a setembro do ano anterior.

Continua após a publicidade

O recorde mensal histórico das vendas do Tesouro Direto ocorreu em março, quando atingiu a marca de R$ 6,842 bilhões. O mês passado foi caracterizado por turbulências significativas nos mercados financeiros globais, o que afetou o interesse de alguns investidores.

Os títulos mais demandados pelos investidores em setembro foram aqueles corrigidos pela taxa Selic, que representa os juros básicos da economia, com uma participação de 64,4% nas vendas. Os títulos vinculados à inflação, medidos pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), compuseram 20,5% do total, enquanto os títulos prefixados, com taxas definidas no momento da emissão, contribuíram com 10,4%.

Leia também: Tesouro Direto Cria Financiamento Coletivo Para Educa+

O Tesouro Renda+, destinado ao financiamento de aposentadorias e lançado no início do ano, representou 3,9% das vendas. No segundo mês de comercialização, o novo título Tesouro Educa+, projetado para financiar uma poupança para despesas com ensino superior, atraiu apenas 0,9% das vendas.

Continua após a publicidade

O interesse em títulos associados à taxa Selic se explica pelo nível elevado da Taxa Selic. Em setembro de 2021, o Banco Central começou a aumentar a Selic, que passou de 2% ao ano (o nível mais baixo da história) para 13,75% ao ano entre setembro de 2022 e setembro deste ano. Mesmo com as reduções recentes na taxa Selic, que atualmente está em 12,75% ao ano, as taxas permanecem atrativas.

O estoque total de títulos do Tesouro Direto chegou a R$ 123,35 bilhões no final de setembro, registrando um aumento de 2,5% em relação ao mês anterior (R$ 94,07 bilhões) e um crescimento de 42,1% em comparação com setembro do ano anterior (R$ 67,89 bilhões). Esse aumento se deve ao fato de que as vendas superaram os resgates em R$ 1,74 bilhão no mês passado.

Leia também: Você Sabe O Que É ROI? Entenda Tudo Sobre O Retorno Sobre Investimento

Pela primeira vez, o estoque total do Tesouro Direto ultrapassou a marca de R$ 120 bilhões. No final de setembro, o montante de títulos associados ao programa atingiu R$ 121,611 bilhões, representando um acréscimo de 1,43% em relação ao mês anterior (R$ 121,611 bilhões) e um aumento de 23,5% em relação a setembro do ano passado (R$ 99,89 bilhões). Esse crescimento se deve às vendas que superaram os resgates em R$ 758,7 milhões no mês passado.

Continua após a publicidade

Investidores

No mês passado, o programa viu um aumento de 354,6 mil novos participantes se cadastrando, elevando o número total de investidores para 25.830.465. Nos últimos 12 meses, o número de investidores cresceu consideravelmente, registrando um aumento de 22,1%. Além disso, o total de investidores ativos, ou seja, aqueles que têm operações em aberto, alcançou a marca de 2.403.490, representando um aumento de 15% ao longo de um ano.

É notável a participação dos pequenos investidores no Tesouro Direto, refletida pelo expressivo número de vendas de até R$ 5 mil, que compreendeu 84,6% do total de 586.365 operações de vendas ocorridas em setembro. Apenas as aplicações de até R$ 1 mil representaram 63,1% desse montante. O valor médio por operação atingiu R$ 5.455,25.

Os investidores estão demonstrando uma preferência por títulos de médio prazo. As vendas de títulos com vencimento entre 1 e 5 anos compuseram 33,4% do total, enquanto as que variavam de 5 a 10 anos representaram 49,3%. Já os títulos com prazos superiores a dez anos corresponderam a 17,3% das vendas.

Para obter informações mais detalhadas sobre o desempenho do Tesouro Direto, é possível consultar o balanço completo na página do Tesouro Transparente.

Captação de recursos

Em janeiro de 2002, o Tesouro Direto foi estabelecido com o objetivo de tornar mais acessível esse tipo de investimento, permitindo que pessoas físicas adquirissem títulos públicos diretamente do Tesouro Nacional pela internet, eliminando a necessidade de intermediários financeiros.

Os investidores só precisam pagar uma taxa semestral à B3, a bolsa de valores brasileira, que atua como guardiã dos títulos. Para obter informações adicionais, é possível acessar o site do Tesouro Direto.

A venda de títulos é uma das maneiras pelas quais o governo obtém recursos para cumprir suas obrigações e pagar dívidas. Em contrapartida, o Tesouro Nacional se compromete a reembolsar o valor investido com um acréscimo que pode variar com base na Taxa Selic, índices de inflação, câmbio ou uma taxa previamente definida no caso dos títulos prefixados.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
28°
Tempo limpo

Mín. 14° Máx. 28°

27° Sensação
6.16km/h Vento
28% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h43 Nascer do sol
05h43 Pôr do sol
Sáb 28° 15°
Dom 28° 15°
Seg 29° 15°
Ter 29° 15°
Qua 30° 16°
Atualizado às 15h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,38 +0,32%
Euro
R$ 5,75 -0,04%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,90%
Bitcoin
R$ 373,288,06 -1,82%
Ibovespa
119,675,01 pts 0.09%
Publicidade
Publicidade