15°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Conheça alguns impostos inusitados que já foram cobrados ao redor do mundo!

Conheça alguns impostos inusitados que já foram cobrados ao redor do mundo!

03/11/2023 às 17h00 Atualizada em 03/11/2023 às 20h00
Por: Leonardo Grandchamp
Compartilhe:
Imagem: freepik / editado por Jornal Contábil
Imagem: freepik / editado por Jornal Contábil

Quando se trata de impostos e taxas, cada país tem sua própria maneira de arrecadar fundos. Algumas nações têm optado por uma abordagem mais peculiar ao passar dos anos, introduzindo impostos que podem parecer estranhos à primeira vista. Vamos dar uma volta pelo mundo e conhecer mais sobre alguns impostos inusitados.

Continua após a publicidade

Leia também: Elisão Fiscal: Como Pagar Menos Impostos De Forma Lícita

  1. Rússia: O Imposto sobre Barbas

No século 18, o czar russo Pedro, o Grande, introduziu um imposto peculiar: o "Imposto sobre Barbas". Homens que desejavam manter suas barbas intactas precisavam pagar uma taxa extra. Essa medida tinha um propósito duplo, modernizar o país e desencorajar o uso de barbas em favor de um estilo de vida mais ocidentalizado.

  1. França: Imposto sobre Cães Grandes

 Em certas áreas da França, já houve um "Imposto sobre Cães Grandes". Os donos de raças de cães maiores eram tributados mais pesadamente que os proprietários de cães menores, um exemplo de como até mesmo os animais de estimação não escapavam da tributação.

Leia também: Imposto No Brasil: As Profissões Que Mais E Menos Pagam Impostos

Continua após a publicidade
  1. Uganda: Imposto sobre Mídias Sociais 

 Em Uganda, uma taxa foi introduzida para as pessoas que usam mídias sociais. Isso gerou controvérsia, pois foi vista como um esforço para gerar mais receita fiscal sem considerar o acesso à tecnologia.

  1. Rússia: Imposto sobre Bebês

 Durante o governo de Pedro, o Grande, na Rússia, um imposto era cobrado das famílias que tinham muitos filhos. O objetivo era incentivar as famílias a ter menos filhos para evitar o pagamento do imposto.

  1. Inglaterra: Taxa de Aparência e Imposto sobre Janelas

 Na Inglaterra medieval, o rei Ricardo III instituiu uma "Taxa de Aparência". A principal característica da Taxa da Aparência era a tributação de acordo com a aparência social e roupas usadas pelas pessoas. Quanto mais requintada e luxuosa fosse a vestimenta de uma pessoa, maior era o valor do imposto que ela deveria pagar. Isso levou a uma estrutura de taxação na qual as classes sociais mais altas, que tinham acesso a roupas mais elaboradas e caras, pagavam mais impostos. As roupas eram avaliadas e tributadas com base em critérios como tecido, adornos e qualidade geral. Outra medida curiosa foi o "Imposto sobre Janelas", durante os séculos 17 e 18, onde os proprietários de casas eram tributados de acordo com o número de janelas. Muitas casas acabaram selando ou tijolando suas janelas para evitar a tributação.

Esses tributos peculiares, refletem as diferentes abordagens dos governos para a arrecadação de fundos e para atender a necessidades específicas. Muitas delas acabaram sendo revogadas devido a protestos e controvérsias, mas permanecem como curiosidades na história das finanças públicas.

Continua após a publicidade

Por Lucas de Sá Pereira, contador, criador do instagram @contadorlucaspereira e colunista do Jornal Contábil

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
21°
Tempo limpo

Mín. 15° Máx. 28°

21° Sensação
2.06km/h Vento
56% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h43 Nascer do sol
05h43 Pôr do sol
Seg 28° 14°
Ter 29° 15°
Qua 30° 17°
Qui 30° 17°
Sex ° °
Atualizado às 21h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,38 +0,00%
Euro
R$ 5,77 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,63%
Bitcoin
R$ 376,844,57 +0,33%
Ibovespa
119,662,38 pts 0.08%
Publicidade
Publicidade