13°C 27°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Governo decide retomar imposto de importação para carros elétricos

Governo decide retomar imposto de importação para carros elétricos

16/11/2023 às 11h29 Atualizada em 16/11/2023 às 14h29
Por: Ana Luzia Rodrigues
Compartilhe:
Imagem: senivpetro / freepik
Imagem: senivpetro / freepik

O governo federal decidiu retomar em janeiro de 2024 o imposto de importação para carros elétricos que estava zerado desde 2015. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), a medida busca incentivar e atrair investimentos para a produção de veículos eletrificados no país. A decisão vale para carros elétricos, híbridos e híbridos plug-in comprados fora do país.

Continua após a publicidade

Para os carros híbridos, a alíquota do imposto começará em 12% já em janeiro de 2024. Depois passa para 25% em julho do próximo ano, subindo para 30% em julho de 2025 e alcançando 35% em julho de 2026. 

Para os híbridos plug-in, a taxa será de 12% em janeiro, 20% em julho, 28% em 2025 e 35% em 2026. Já para os totalmente elétricos, a cobrança começa em 10%, passará a 18%, 25% e, por último, 35%.

Os veículos elétricos e híbridos ainda representam uma pequena parcela do mercado automotivo brasileiro. Muito por causa de seu preço, mas vêm crescendo substancialmente nos últimos anos. Por isso, a decisão de voltar a tributar os VEs importados gerou duras críticas da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE).

Em nota, a ABVE diz que a medida atende ao “lobby das associações que defendem os combustíveis fósseis, e não aos interesses dos consumidores e da sociedade brasileira, que apoiam um transporte moderno e não poluente”. Segundo a entidade, o fim da isenção tornará os VEs mais caros e diminuirá o interesse dos consumidores.

Continua após a publicidade

Leia também: Compra De Carros 0 Km Com Desconto. Veja Quem Tem Direito

Produtos químicos

Em reunião, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) também decidiu restabelecer a alíquota de importação de 73 produtos químicos cujo Imposto de Importação tinha sido reduzido em 10% em maio do ano passado. 

As tarifas subirão entre 0,4 e 1,4 ponto percentual, dependendo do produto, a partir da publicação no Diário Oficial, prevista para os próximos dias.

Segundo o MDIC, a decisão ocorreu para reverter os impactos negativos causados à indústria nacional. Por causa do forte aumento das importações e da forte variação de preços. 

Continua após a publicidade

De janeiro a agosto deste ano, o volume de importações sobre a demanda interna cresceu 47% em relação ao mesmo período do ano passado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
24°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 27°

23° Sensação
2.57km/h Vento
35% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h44 Nascer do sol
05h43 Pôr do sol
Ter 28° 14°
Qua 29° 15°
Qui 29° 16°
Sex 29° 17°
Sáb 29° 18°
Atualizado às 18h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,90%
Euro
R$ 5,82 +1,02%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,19%
Bitcoin
R$ 383,137,55 +1,09%
Ibovespa
119,137,86 pts -0.44%
Publicidade
Publicidade