15°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Planejamento, economia e cálculos: Vença as dívidas em 2024

Planejamento, economia e cálculos: Vença as dívidas em 2024

02/01/2024 às 09h41 Atualizada em 02/01/2024 às 12h41
Por: Leonardo Grandchamp
Compartilhe:
Imagem: freepik / editado por Jornal Contábil
Imagem: freepik / editado por Jornal Contábil

Ao adentrarmos em 2024, muitas famílias ainda enfrentam o desafio de lidar com as dívidas acumuladas ao longo de 2023 e períodos anteriores. Conforme indicava a pesquisa da Confederação Nacional do Comércio em dezembro, 76,6% das famílias estavam endividadas, e 29% enfrentavam contas em atraso.

Apesar desse cenário, o início do novo ano proporciona uma oportunidade para reavaliar o planejamento financeiro, visando evitar endividamentos e até mesmo reservar recursos para alcançar metas pessoais, como viagens ou uma aposentadoria mais confortável.

A primeira recomendação nesse sentido é compreender os gastos pessoais, conforme sugerem diversas organizações especializadas em comportamento de consumo, como a Serasa Experian, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Leia também: Finanças Pessoais: 3 Aplicativos Para Entrar Com O Pé Direito Em 2024

Essa compreensão envolve o cálculo dos gastos fixos mensais, representados por despesas recorrentes, como aluguel, condomínio, energia elétrica, gás e água. Além disso, é crucial estimar despesas variáveis, relacionadas a gastos de valores irregulares. A Febraban sugere o registro minucioso de despesas diversas, como vestuário, restaurantes, compras de supermercado e atividades de lazer.

O Serasa Experian aconselha a realização de uma média dos últimos seis meses para compreender a representatividade dessas despesas. Em casos de renda mensal não fixa, realizar uma média pode ser igualmente vantajoso.

A partir desse acompanhamento mensal, torna-se fundamental avaliar se as receitas conseguem cobrir todas as despesas ou se os gastos estão superando a renda disponível. Esse entendimento é crucial para a construção de uma base financeira sólida e para evitar endividamentos desnecessários.

Leia também: 9 Gastos Para Cortar E Economizar Nas Despesas Mensais

Economize

Com o intuito de economizar e adequar o orçamento à renda disponível, o Idec apresenta algumas sugestões práticas. Uma delas é a busca pela redução de despesas em planos, como os de internet e telefone. Além disso, realizar pesquisas de preço surge como uma estratégia eficaz para adquirir bens e serviços de forma mais econômica, mantendo as despesas sob controle.

Optar pelo transporte público em vez do carro pode representar uma alternativa mais acessível e contribuir para o equilíbrio do orçamento doméstico. O Idec também destaca a importância de hábitos que promovem o controle do consumo, como sair de casa com um valor específico para gastos, evitando compras por impulso. Planejar antecipadamente a substituição de dispositivos como celulares e óculos, estabelecendo um tempo mínimo de uso para esses itens, também é uma prática recomendada pela organização. Esses hábitos são fundamentais para manter uma gestão financeira eficiente e evitar despesas desnecessárias.

Definir objetivos

Após compreender as despesas e realizar ajustes para garantir que sejam inferiores às receitas, o Serasa destaca a importância de estabelecer metas e objetivos a curto, médio e longo prazo. Esses objetivos podem incluir planos como férias na praia, aquisição de uma nova televisão ou a construção de uma aposentadoria mais confortável.

Ao ter metas definidas, torna-se possível estimar a quantia necessária a ser poupada ao longo dos meses para atingir esses objetivos. O Idec ressalta que é crucial investir o dinheiro poupado para evitar a perda de poder de compra devido à inflação. Opções de baixo risco incluem a poupança, títulos de renda fixa (como os títulos do tesouro) e o Certificado de Depósito Bancário (CDB), todos respaldados pelo Fundo Garantidor de Crédito, proporcionando proteção para valores de até R$ 250 mil. Essas práticas são fundamentais para uma gestão financeira eficaz e o alcance de metas financeiras a longo prazo.

Cuidado com o crédito

É essencial exercer cautela no uso do crédito, evitando recorrer a ferramentas como o cheque especial, que geralmente possui taxas de juros elevadas, a menos que seja uma situação de emergência. Ao parcelar compras no cartão de crédito, é crucial considerar a capacidade do orçamento familiar.

O Idec disponibiliza dicas úteis e uma planilha que facilita o acompanhamento do orçamento pessoal em sua página. Além disso, oferece um livro eletrônico que orienta sobre como realizar um planejamento financeiro eficaz. Esses recursos podem ser valiosos para garantir uma gestão financeira mais consciente e eficiente.

Desenrola

O governo federal disponibiliza assistência por meio do programa Desenrola para dívidas de até R$ 20 mil. Com sua prorrogação até 31 de março, o programa visa a renegociação de dívidas e a regularização do nome do consumidor. Para obter detalhes sobre as regras de participação no programa e informações sobre o perfil do consumidor elegível, é possível consultar o site oficial do Desenrola.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
24°
Tempo limpo

Mín. 15° Máx. 28°

24° Sensação
2.06km/h Vento
41% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h45 Nascer do sol
05h45 Pôr do sol
Seg 29° 16°
Ter 31° 16°
Qua 31° 17°
Qui 30° 17°
Sex 32° 18°
Atualizado às 19h06
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,81 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 363,727,95 -1,09%
Ibovespa
121,341,13 pts 0.74%
Publicidade
Publicidade