18°C 27°C
Uberlândia, MG

Golpe:  64% das empresas brasileiras são alvos de fraudes e ataques digitais

Golpe:  64% das empresas brasileiras são alvos de fraudes e ataques digitais

21/02/2024 às 19h14 Atualizada em 21/02/2024 às 22h14
Por: Bia Montes
Compartilhe:
Golpe / Imagem freepik
Golpe / Imagem freepik

A segunda edição do "Barômetro da Segurança digital", pesquisa encomendada pela Mastercard ao Instituto Datafolha, revelou que 64% das empresas brasileiras são alvo de fraudes e ataques digitais com média ou alta frequência, crescimento de 7% se comparado com a primeira edição, divulgada em 2021.

Continua após a publicidade

A pesquisa entrevistou decisores da área de tecnologia de empresas dos setores de educação, financeiro e seguros, tecnologia e telecom, saúde e varejo e mostrou que, apesar das organizações reconhecerem a importância da cibersegurança, elas ainda não desenvolvem políticas de segurança digital e treinamento para os seus funcionários de forma aprofundada.

Dados sobre fraudes e ataques digitais

Os dados mostram que a cibersegurança é considerada muito importante para mais de 84% das companhias, mas não é uma prioridade no orçamento para 23% delas.

Na mesma linha, apenas 35% das empresas entrevistadas possuem uma área própria de cibersegurança e somente uma em cada quatro empresas tem planejamento anual para segurança digital. Ainda assim, quando questionados sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), 81% dos entrevistados responderam que a legislação trouxe benefícios para as organizações.

"O investimento em cibersegurança não deve ser encarado apenas para o cumprimento das legislações, mas também visto como uma estratégia de negócios, melhorando a experiência do cliente. Está cada vez mais fácil ter acesso às informações sobre novas tecnologias, como as baseadas em Inteligência Artificial, e os clientes querem essas inovações aplicadas no seu dia a dia. Apesar de a percepção sobre os ataques ter crescido, uma parcela considerável não das empresas ainda não prioriza a segurança digital de sua operação. É um ponto de alerta em uma sociedade cada vez mais conectada e com a população atenta à proteção de seus dados pessoais", comenta Leonardo Linares, Vice-presidente Sênior de Produtos e Soluções da Mastercard Brasil.

Continua após a publicidade

Leia também: Mercado Financeiro: 5 Ferramentas De Segurança Contra Fraudes

Quando questionados sobre sua estratégia de segurança, 79% afirmam ter um plano de resposta a um possível ataque cibernético, mas apenas um terço fez algum tipo de teste preventivo nos três meses antecedentes à realização da pesquisa.

Já em relação à composição de times, cresceu de 44% para 53% o índice de empresas com muita dificuldade para encontrar profissionais para gerir o sistema de segurança digital.

Entre os segmentos analisados, 'finanças e seguros' e 'tecnologia e telecom' são os mais preparados em cibersegurança, à frente de educação, saúde e varejo.

Continua após a publicidade

Por isso, o apoio de empresas especializadas em segurança da informação e proteção de dados é fundamental para as organizações aumentarem sua resposta a ciberataques.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
22°
Parcialmente nublado

Mín. 18° Máx. 27°

22° Sensação
2.06km/h Vento
64% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h24 Nascer do sol
05h58 Pôr do sol
Ter 28° 20°
Qua 29° 21°
Qui 29° 18°
Sex 29° 17°
Sáb ° °
Atualizado às 21h40
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,20 +0,00%
Euro
R$ 5,55 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,55%
Bitcoin
R$ 357,479,12 +0,67%
Ibovespa
125,124,30 pts 0.75%