18°C 27°C
Uberlândia, MG

Imposto de Renda e despesas de viagens a trabalho: o que você precisa saber

Imposto de Renda e despesas de viagens a trabalho: o que você precisa saber

23/02/2024 às 16h10 Atualizada em 23/02/2024 às 19h10
Por: Bia Montes
Compartilhe:
Imposto de Renda e despesas de viagens / Imagem freepik
Imposto de Renda e despesas de viagens / Imagem freepik

No Brasil, a declaração do Imposto de Renda (IR) é uma obrigação para muitos trabalhadores e empresários. E uma dúvida comum é se há necessidade de declarar o reembolso de viagens a trabalho no IR. A resposta depende de alguns fatores específicos.

Continua após a publicidade

Thiago Campaz, CEO e co-fundador do VExpenses, explica que os gastos de viagem a trabalho reembolsados pela empresa são isentos de Imposto de Renda, conforme a legislação, mas precisam ser explicados.

Leia também: Devendo A Receita Federal? Programa De Autorregularização É A Solução!

"Reembolsos de despesas corporativas fazem parte dos rendimentos isentos de tributação no IR. Em geral, englobam os gastos necessários para que o trabalhador realize uma viagem corporativa. A maior parte das companhias determina, nesse caso, o reembolso de hospedagem, gastos com alimentação e também de km rodado", explica.

Campaz ainda destaca que o ressarcimento varia de empresa para empresa, e deve ser pré-estabelecido em uma política de reembolso de despesas.

Continua após a publicidade

Pensando nisso, Thiago destaca para o Jornal Contábil, os requisitos necessários para tornar esse tipo de gasto um rendimento isento. São eles:
 

É necessário realizar um serviço eventual durante a viagem: 

Em primeiro lugar, para que um reembolso corporativo seja validado, é essencial que o viajante esteja realizando um serviço eventual para a empresa.
 

Mesmo que sejam feitos diversos pagamentos por hospedagem e ajuda de custo para alimentação, ou que a viagem se alongue, deve prevalecer o conceito de que o trabalhador está realizando uma atividade/serviço pontual e temporário e, por isso, recebe diárias para manter sua viagem de fim corporativo.

Leia também: Atenção MEI: Antecipar A Declaração Anual Auxilia No Envio Do Imposto
 

Continua após a publicidade

O valor de reembolso deve ser coerente: 

A fim de evitar fraudes, é imprescindível que o valor de reembolso a ser declarado seja condizente com os preços de hospedagem e alimentação no local da viagem, e também com o cargo ocupado pelo trabalhador.
 

Esses dois itens também são importantes para moldar uma política de reembolso bem estruturada e justa. Vale ressaltar que apenas as despesas com o trabalho não são tributáveis. Se você eventualmente recebeu algum reembolso/bônus em uma viagem corporativa, ele será tributado normalmente, afinal, você não se enquadraria apenas em despesa de trabalho. O mesmo vale para os gastos de viagem de familiares e acompanhantes.
 

As despesas de viagem a trabalho devem ser comprovadas: assim como os outros tipos, é preciso que as despesas de viagem a trabalho sejam comprovadas à Receita Federal. Essa comprovação é feita por meio de notas fiscais, recibos e extratos do cartão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
17°
Tempo limpo

Mín. 18° Máx. 27°

17° Sensação
2.87km/h Vento
89% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h24 Nascer do sol
05h58 Pôr do sol
Seg 27° 17°
Ter 28° 20°
Qua 29° 21°
Qui 29° 18°
Sex 29° 17°
Atualizado às 04h08
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,20 +0,00%
Euro
R$ 5,55 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,55%
Bitcoin
R$ 357,699,86 +0,74%
Ibovespa
125,124,30 pts 0.75%