19°C 28°C
Uberlândia, MG

Investidores Estrangeiros Retiram R$ 1,25 Bilhão da B3: Sangria Deve Continuar

Mais da metade dos aportes do ano passado

03/04/2024 às 11h29
Por: Ricardo de Freitas Fonte: Redação
Compartilhe:
Investidores Estrangeiros Retiram R$ 1,25 Bilhão da B3: Sangria Deve Continuar
Investidores Estrangeiros Retiram R$ 1,25 Bilhão da B3: Sangria Deve Continuar

Os investidores estrangeiros continuam a sacar recursos da B3. Na segunda-feira (1º de abril), foram retirados R$ 1,25 bilhão do segmento secundário da bolsa, somando um déficit anual de R$ 24,15 bilhões. Esse valor representa 55% dos R$ 44 bilhões investidos no ano passado.

Continua após a publicidade

Com a política de juros ainda indefinida nos Estados Unidos, os investidores preferem a segurança da renda fixa americana, que oferece retornos relativamente altos, em comparação com o risco de investir em mercados emergentes, como o Brasil.

Fatores que contribuem para a fuga de capital:

  • Juros altos nos EUA: A política monetária americana, com foco no combate à inflação, torna a renda fixa americana mais atrativa.
  • Incertezas no cenário político e econômico brasileiro: As eleições presidenciais de 2022 e a indefinição do futuro das reformas estruturais geram insegurança para os investidores.
  • Risco fiscal: O elevado endividamento público brasileiro preocupa os investidores.
  • Volatilidade do mercado: A guerra na Ucrânia e a desaceleração da economia global aumentam a volatilidade dos mercados internacionais, impactando negativamente os mercados emergentes.

Perspectivas:

  • A sangria de capital estrangeiro deve continuar enquanto a política de juros nos EUA permanecer incerta e o cenário político e econômico brasileiro não apresentar sinais de melhora.
  • A recuperação do fluxo de capital estrangeiro dependerá da resolução das incertezas no cenário global e doméstico.

Possíveis medidas para reverter a fuga de capital:

Continua após a publicidade
  • Redução do risco fiscal: O governo precisa apresentar um plano crível para reduzir o endividamento público.
  • Implementação de reformas estruturais: As reformas estrutrais, como a reforma tributária e a reforma administrativa, podem melhorar o ambiente de negócios e aumentar a confiança dos investidores.
  • Melhora da comunicação do governo: O governo precisa se comunicar de forma mais clara e eficaz com os investidores, para reduzir as incertezas sobre o futuro do país.

Ações do Banco Central:

  • O Banco Central elevou a taxa Selic para 11,25% ao ano, buscando conter a inflação e tornar o Brasil mais atrativo para os investidores estrangeiros.
  • O BC também vem realizando leilões de swaps cambiais, que visam reduzir a volatilidade do dólar e proteger o mercado brasileiro de choques externos.

Conclusão:

A fuga de capital estrangeiro é um problema sério que precisa ser solucionado. O governo precisa tomar medidas para reduzir o risco fiscal, implementar reformas estruturais e melhorar a comunicação com os investidores. O Banco Central também está tomando medidas para tornar o Brasil mais atrativo para os investidores estrangeiros.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
21°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 28°

21° Sensação
3.6km/h Vento
83% Umidade
16% (0mm) Chance de chuva
06h23 Nascer do sol
06h01 Pôr do sol
Qua 29° 20°
Qui 28° 21°
Sex 27° 19°
Sáb 28° 18°
Dom 28° 21°
Atualizado às 03h08
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,19 -0,03%
Euro
R$ 5,51 -0,03%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,46%
Bitcoin
R$ 349,018,17 +1,14%
Ibovespa
125,333,89 pts -0.49%