16°C 30°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Polícia Prende Duas Pessoas por Fraude em Contratos Sociais de Empresas

Operação Aconteceu no DF

19/04/2024 às 09h17 Atualizada em 20/04/2024 às 07h08
Por: Ricardo de Freitas Fonte: Redação
Compartilhe:
Polícia Prende Duas Pessoas Presas por Fraude em Contratos Sociais de Empresas
Polícia Prende Duas Pessoas Presas por Fraude em Contratos Sociais de Empresas

Na manhã da quinta-feira (18), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu em flagrante duas pessoas acusadas de cometerem fraudes de alta complexidade em contratos sociais de empresas. Os crimes, que vitimaram diversas empresas com substancial capacidade financeira, podem resultar em penas de até 28 anos de prisão para os envolvidos.

Continua após a publicidade

Modus Operandi da Organização Criminosa:

A investigação policial revelou um esquema sofisticado de fraude que se desenrolava em etapas:

  1. Seleção da Vítima: A organização criminosa selecionava empresas com boa saúde financeira como alvos.

  2. Falsificação de Documentos: Os criminosos falsificavam documentos e registros em juntas comerciais para inserir seus nomes no quadro societário das empresas vítimas.

    Continua após a publicidade
  3. Transferência de Contas Bancárias: Após se tornarem sócios fraudulentos, os criminosos transferiam a titularidade das contas bancárias das empresas para seus nomes.

  4. Apropriação Indebita: Com o controle das contas bancárias, os criminosos desviavam recursos das empresas para contas próprias, causando prejuízos financeiros consideráveis.

Leia Mais Notícias Aqui!

Prisão em Flagrante:

Continua após a publicidade

As duas prisões em flagrante aconteceram durante a operação "Papelada Falsa", deflagrada pela PCDF. Os detidos, cujas identidades não foram divulgadas, foram encontrados em posse de documentação falsificada e outros materiais utilizados para a prática dos crimes.

Investigação em Andamento:

A investigação continua em andamento para identificar outros membros da organização criminosa e possíveis vítimas. A PCDF acredita que o esquema pode ter causado prejuízos milionários a diversas empresas.

Medidas Preventivas:

Para evitar serem vítimas de fraudes semelhantes, as empresas devem:

  • Implementar medidas de segurança rigorosas para proteger seus documentos e sistemas.
  • Realizar verificações regulares dos sócios e membros da administração.
  • Monitorar movimentações bancárias e denunciar qualquer atividade suspeita às autoridades.

Atuação Conjunta:

O combate à fraude em contratos sociais de empresas exige a atuação conjunta de empresas, autoridades policiais e órgãos de justiça. A colaboração entre esses setores é fundamental para identificar, prender e punir os responsáveis por esses crimes, além de prevenir novos golpes e proteger o patrimônio das empresas.

Consequências para os Acusados:

Os crimes pelos quais os detidos são acusados são graves e podem resultar em penas de até 28 anos de prisão:

  • Organização Criminosa (Artigo 288 do Código Penal Brasileiro): Reclusão de 1 a 3 anos e multa.
  • Falsidade Documental (Artigo 297 do CPB): Reclusão de 1 a 5 anos e multa.
  • Estlionato (Artigo 307 do CPB): Reclusão de 1 a 5 anos e multa.
  • Lavagem de Dinheiro (Artigo 304 do CPB): Reclusão de 3 a 10 anos e multa.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
21°
Tempo limpo

Mín. 16° Máx. 30°

20° Sensação
2.18km/h Vento
45% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h33 Nascer do sol
05h45 Pôr do sol
Sáb 30° 17°
Dom 31° 17°
Seg 31° 17°
Ter 30° 17°
Qua 30° 17°
Atualizado às 20h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,10 +0,00%
Euro
R$ 5,56 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,55%
Bitcoin
R$ 362,859,97 +2,70%
Ibovespa
128,150,71 pts -0.1%
Publicidade
Publicidade