17°C 30°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Abri uma empresa, e agora? 4 dicas para manter seu negócio seguro e de pé

Questões legais podem surgir de diversas fontes

22/04/2024 às 10h15
Por: Ricardo de Freitas Fonte: Redação
Compartilhe:
Abri uma empresa, e agora? 4 dicas para manter seu negócio seguro e de pé
Abri uma empresa, e agora? 4 dicas para manter seu negócio seguro e de pé

A empolgação por abrir uma empresa pode ser um sentimento único na vida do empreendedor, o que envolve ver sua ideia materializada, clientes procurando suas soluções e parceiros buscando negócios. No entanto, além de cuidar da operação, para assegurar o sucesso da empresa é preciso também estar atento com a segurança jurídica, uma preocupação que é vital e, ao mesmo tempo, um desafio.
 

Continua após a publicidade

Isso porque, no dia a dia do empreendedor, questões legais podem surgir de diversas fontes, desde contratos mal elaborados até dúvidas sobre propriedade intelectual e conformidade regulatória. Para apoiar os novos negócios, mapeamos quatro pontos fundamentais que devem estar no topo da lista de atenção de todo empresário:
 

1. Contratos: desde o primeiro momento em que se formaliza a ideia de constituir um negócio, os contratos fazem parte do cotidiano, seja entre sócios no momento da constituição, de locação de espaços ou maquinário, aqueles com fornecedores e até mesmo com clientes. Eles são a pedra fundamental das relações comerciais e, caso não sejam adequadamente elaboradores, podem levar a processos judiciais longos, caros e podem prejudicar a reputação da empresa.
 

Embora possa ser um caminho atrativo utilizar modelos de contratos gratuitos disponíveis na internet, especialmente quando o negócio ainda não tem maturidade financeira, esse não é um caminho indicado, pois uma cláusula mal elaborada pode gerar prejuízos em eventuais processos judiciais. Logo, para evitar tal situação, o principal recurso é ter um documento adequado para cada situação.
 

2. Propriedade intelectual: todos os elementos que norteiam o desenvolvimento e o marketing do negócio, como logotipos, nomes de produtos e patentes, precisam estar registrados no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) ou nos órgãos específicos.
 

Continua após a publicidade

Aqui, vão duas dicas: antes de nomear determinado produto, verifique se ele já não está registrado no próprio INPI e, caso não esteja, registre o quanto antes para garantir o direito sobre o uso.
 

3. Conformidade com a legislação: deve-se cumprir normas e regulamentos com a devida formalização, especialmente aqueles aplicados à natureza da atividade desempenhada. Legislações municipais e federais podem sofrer alterações, novos entendimentos trabalhistas podem surgir e órgãos podem criar normas. Por isso, o segredo para manter a conformidade é mapear os riscos jurídicos e regulatórios do negócio e saná-los o quanto antes.
 

4. Dados pessoais: desde a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) as empresas devem analisar quais dados pessoais coletam de seus clientes e parceiros, e como esses dados são armazenados, tratados e utilizados. A proteção desse tipo de informação constitui uma parte importante para evitar processos e construir uma relação de confiança com os interessados. Nesse ponto, adequar o negócio à LGPD é uma atividade especializada e deve contar com atuação profissional, independentemente do tamanho da empresa.
 

Em resumo, a proteção jurídica de uma empresa não é apenas uma precaução, mas uma estratégia essencial para o sucesso a longo prazo. Com contratos sólidos, proteção da propriedade intelectual, conformidade regulatória rigorosa e proteção de dados pessoais, as empresas podem mitigar riscos legais e focar em seu crescimento sustentável. Contar com o apoio de profissionais jurídicos é um investimento que se traduz em tranquilidade e resiliência no mundo dos negócios.

Continua após a publicidade

Pedro César Sousa Oliveira é advogado e atua como consultor pleno de Inteligência Corporativa da Aliant, empresa especializada em soluções para Governança, Compliance, Ética, Privacidade e ESG

Sobre a Aliant
 

A Aliant é uma empresa especializada em soluções para Ética, Compliance e ESG. Com escopo abrangente e abordagem descomplicada, auxilia seus clientes nas áreas de governança, riscos, compliance, privacidade e ESG, por meio de canais de relatos para acolhimento de denúncias e incidentes, sistemas de gestão de compliance e continuidade de negócios, diligências e monitoramento de colaboradores, clientes e parceiros, além de programas de engajamento e aprendizagem organizacional.
 

Combinando a inteligência artificial com a humana e enfoque preventivo e preditivo, a Aliant é uma aliada estratégica para mais de 1.000 empresas e grupos econômicos de diferentes portes e segmentos, presentes no Brasil e no exterior.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
28°
Tempo limpo

Mín. 17° Máx. 30°

27° Sensação
4.63km/h Vento
34% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h35 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Qua 29° 15°
Qui 29° 16°
Sex 30° 18°
Sáb 30° 17°
Dom 30° 16°
Atualizado às 17h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,12 +0,37%
Euro
R$ 5,56 +0,37%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,91%
Bitcoin
R$ 379,874,23 +1,00%
Ibovespa
127,411,55 pts -0.27%
Publicidade
Publicidade