Papa recebe o presidente ucraniano Zelensky

O presidente da Ucrânia chegou ao Vaticano às 16h10, horário local, procedente do Palácio Chigi, sede do governo italiano

Compartilhe
PUBLICIDADE

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky chegou na tarde deste sábado ao Vaticano para se encontrar com o Papa Francisco, um encontro muito esperado. A informação é do Vatican News.

Durante o encontro, Francisco agradeceu ao Ucraniano pela visita.”Agradeço-lhe por esta visita”. O Papa apoiado na bengala, recebeu o presidente ucraniano Zelensky antes de iniciar o encontro na antessala da Sala Paulo VI. Na entrada, o aperto de mão e o presidente Zelensky, levando a mão ao peito, disse ao Pontífice “grande honra”.

O presidente da Ucrânia chegou ao Vaticano às 16h10, horário local, procedente do Palácio Chigi, sede do governo italiano, onde se reuniu com a primeira-ministra, Giorgia Meloni, depois de ter sido recebido anteriormente pelo chefe de Estado, Sergio Mattarella.

O Vaticano divulgou uma nota onde o Papa diz estar em constante orações e pedindo a Deus a paz para a Ucrânia.

“O Papa assegurou suas constantes orações, testemunhadas por seus muitos apelos públicos e contínua invocação ao Senhor pela paz, desde fevereiro do ano passado”. Ambos concordaram com a necessidade de continuar os esforços humanitários em apoio à população. O Papa enfatizou particularmente a necessidade urgente de “gestos de humanidade” em relação às pessoas mais frágeis, vítimas inocentes do conflito”.

O encontro entre Francisco e Zelensky durou 40 minutos. Francisco doou ao presidente ucraniano Volodymyr Zelensky uma pequena escultura representando um ramo de oliveira, símbolo da paz. A Mensagem para o Dia da Paz deste ano; o documento sobre a fraternidade humana; o livro sobre a Statio Orbis de 27 de março de 2020, editado pela LEV; e o livro “Uma Encíclica sobre a Paz na Ucrânia”.

Em contrapartida, Zelensky deu ao Papa um ícone de Nossa Senhora pintado sobre os restos de um colete à prova de balas e um quadro intitulado “Perda”, sobre o assassinato de crianças durante o conflito.

Roma blindada

Poucos minutos depois das 16 horas, Zelensky deixou o Palazzo Chigi para seguir com o cortejo, em meio a uma Roma que já havia sido blindada e reforçada por atiradores de elite desde ontem, em direção à Basílica de São Pedro. Os carros cruzaram a praça e seguiram para a Sala Paulo VI. Foi na “Auletta”, e não no Palácio Apostólico, que ocorreu a audiência com o Papa Francisco.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação

Jornal Contábil