Novo valor servirá de referência para mais de 45 milhões de pessoas em todo o país.

De acordo com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o governo deve propor que o salário mínimo para 2018 aumente dos atuais R$ 937 para R$ 979. Caso confirmado o valor, o crescimento seria de 4,4%.

Esse novo valor será incluído na proposta da Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) do próximo ano, que serve como base para o orçamento nacional de 2018, e será encaminhado para o Congresso Nacional ainda ao longo desta semana, já que, de acordo com a lei, ele tem que ser enviado até 15 de abril.

O aumento do salário mínimo é definido a partir da soma da variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, calculado pelo IBGE, com o resultado do PIB de dois anos antes.

Em 2016, o governo estimou que o salário mínimo superaria os R$ 1 mil em 2018. Porém, por conta da crise econômica no país, a inflação deverá ser menor do que o projetado no ano passado, resultando assim em um reajuste menor para o salário mínimo.

Ainda de acordo com Meirelles, as projeções do governo são de que o valor mínimo para vencimentos do trabalhador devem chegar a R$ 1.029 e R$ 1.103 em 2019 e 2020, respectivamente.

Salário mínimo ideal

Bem longe da realidade, o salário mínimo ideal em fevereiro deste ano seria de R$ 3.658,72.

O salário mínimo suficiente é um cálculo que determina qual valor mínimo a receber seria ideal para que o brasileiro conseguisse suprir seus gastos com moradia, educação, alimentação, saúde, vestuário, transporte, lazer, higiene e previdência.

Essa apuração é feita todos os meses pela Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) desde 1994.  Para essa equação, o departamento leva como base os valores de cesta básica.

Comente

Comentários

Deixe uma Dúvida