Previsão aponta aumento de casos de Covid em São Paulo no mês de setembro 

Em decorrência da variante Delta, os casos devem aumentar na capital paulista, segundo previsão

Conforme coleta realizada pelo Instituto Butantan e Adolfo Lutz, a capital paulista já soma 171 casos da variante Delta do coronavírus. No entanto, segundo a prefeitura de São Paulo, este número não aponta para uma curva de crescimento no município. 

Por outro lado, conforme o sistema de monitoramento da pandemia das universidades paulistas USP e Unesp, Info Tracker a variante Delta já é responsável pelo aumento de casos no Rio de Janeiro e estima que o mesmo cenário deva se repetir em São Paulo, em setembro. 

Para alcançar esta previsão, a pesquisa considerou o como a variante se comportou em diversas cidades em que a Delta ganhou força. Neste sentido, foram analisadas a chegada e o aumento da cepa, em Londres, Israel e Nova York, selecionadas por terem uma população semelhante à de São Paulo. 

Em geral, o aumento de casos nas metrópoles citadas, aconteceram em média após 80 dias da chegada da variante. Neste sentido, o primeiro infectado da nova variante no Rio de Janeiro foi em 26 de maio, enquanto em São Paulo foi registrado dia 21 de junho. 

shutterstock_1619896882

Conforme o secretário municipal de saúde de SP, Edson Aparecido, os dias que estão por vir são cruciais, para analisar se a vacina irá conseguir evitar o surgimento de novas variantes da covid-19. Segundo o instituto Adolfo Lutz, por volta de 20,3% dos casos foram da Delta até 14 de agosto, todavia, existem ainda 169 casos em suspeita nos laboratórios que podem somar esse montante.

Aparecido salienta que “O aumento ainda é pequeno em São Paulo, mas será perceptível e com elevação acentuada a partir da segunda quinzena de setembro”, conforme divulgado pelo UOL.

Vacinação em São Paulo 

Conforme informações do Agência Brasil, nesta última terça-feira (17), a cidade vacinou todos os maiores de 18 anos com ao menos uma dose. Confira o número de imunizados na capital paulista: 

  • Número de imunizados pela primeira dose: 8.929.953 pessoas;
  • Número de imunizados por dose única: 318.498 pessoas.

Hoje, quarta-feira dia 18, a vacinação começa para quem atende pela faixa etária de 16 e 17 anos que possuam comorbidades ou deficiência permanente, além de mulheres grávidas e puérperas que possuem as idades citadas.

Comentários estão fechados.