Qual o prazo para o meu patrão assinar minha carteira de trabalho?

A assinatura da carteira de trabalho é uma demonstração de respeito aos direitos do trabalhador e à legislação vigente

Compartilhe
PUBLICIDADE

No universo do trabalho, a assinatura da Carteira de Trabalho representa um marco fundamental para a garantia de direitos e a construção de relações laborais transparentes e justas.

Empregadores que assinam a Carteira de Trabalho dentro do prazo correto demonstram comprometimento com a legalidade e transparência na gestão de recursos humanos.

Mas um dúvida muito recorrente no meios dos trabalhares é: Qual o prazo para o meu patrão assinar minha carteira de trabalho? Isso é o que veremos agora!

Quem deve ter a carteira assinada?

Conforme estipulado pelo artigo 13 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), é obrigatório efetuar o registro do empregado na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) para a realização de qualquer tipo de emprego, inclusive aqueles de caráter temporário ou durante o período de avaliação antes da efetiva contratação.

Ou seja, independentemente da modalidade contratual, como contratos de experiência, trabalho intermitente ou qualquer outra forma, caso o colaborador esteja disponível para desempenhar atividades sob a supervisão do empregador, é mandatório que o registro seja formalizado dentro do prazo estabelecido pela legislação.

Qual é o prazo para o meu patrão assinar minha carteira de trabalho?

Conforme estabelecido pelo artigo 29 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o empregador é responsável por realizar a assinatura na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) do trabalhador em até cinco dias úteis a partir do início efetivo das atividades laborais.

Nesse período, o empregado deve providenciar a entrega direta da CTPS à empresa, viabilizando o registro dos dados da contratação.

Dentro desse prazo de cinco dias úteis, é crucial que a empresa faça a anotação na CTPS do funcionário, incluindo informações como a data de admissão, a remuneração acordada e, se aplicável, quaisquer condições especiais relacionadas ao empregado.

Dessa forma, o processo de registro torna-se completo e em conformidade com as normas trabalhistas estabelecidas.

A empresa não assinou minha carteira dentro do prazo. E agora?

O empregador que não cumpre o prazo estabelecido na lei comete uma infração, e pode ser multado que terá o valor revertido ao Estado.

Quando a inclusão na carteira de trabalho não é realizada, o empregador deixa de efetuar as contribuições ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Leia Também: Carteira De Trabalho Digital: Conheça As Principais Funções Do App

Carteira de trabalho digital

A Carteira de Trabalho Digital corresponde a uma variante eletrônica da tradicional carteira de trabalho, reunindo todas as informações do empregado em um único registro.

Essa versão permite a assinatura eletrônica do documento, o que simplifica significativamente o processo em relação à abordagem convencional, eliminando a exigência de emitir comprovantes para o manuseio e devolução da carteira, como é habitualmente realizado.

Quando o empregador registra a nova admissão no eSocial, esse procedimento é considerado como a “assinatura da carteira”, tornando desnecessária a assinatura física do documento.

Além disso, por meio do aplicativo correspondente, o trabalhador tem a capacidade de acessar e visualizar o seu contrato de trabalho atualizado de maneira imediata.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação

Jornal Contábil