Sicredi torna-se decimo banco integrado ao Portal Gov.br

Correntistas acessam serviços públicos com nível de segurança prata

Compartilhe
PUBLICIDADE

Os cerca de 4,5 milhões de associados ao Sicredi podem ter acesso direto a serviços públicos digitais com a mesma senha do aplicativo da instituição. A cooperativa de crédito tornou-se a 10ª instituição financeira a ser integrada ao Portal Gov.br.

Além do Sicredi, estão associadas à plataforma as seguintes instituições: Banco do Brasil, Caixa, Bradesco, Banrisul, Santander, BRB, Sicoob, Itaú e Agibank. O login por meio da senha do banco oferece nível de segurança prata no Portal Gov.br, o que possibilita acesso a serviços como o Sistema de Valores a Receber, do Banco Central, a declaração pré-preenchida do Imposto de Renda e a carteira digital de trânsito.

Além da União, o Distrito Federal e oito estados estão integrados à plataforma. No início de maio, o Portal Gov.br superou a marca de 100 milhões de pessoas cadastradas. Atualmente, a plataforma fornece acesso a 4.879 serviços públicos, dos quais 3.931 (80,6%) são completamente digitais.

Nos estados e nos municípios que aderiram ao portal, o usuário pode ter o acesso ao Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), arrecadado pelos estados. Também é possível regularizar as dívidas com os governos locais e a obter serviços associados ao fornecimento de água e saneamento básico.

A Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, responsável pela plataforma gov.br, informa que o acesso por meio do aplicativo é seguro. Com a integração, o governo tem acesso apenas ao nome completo, Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), telefone e e-mail do usuário.

Como acessar

Ao acessar sites ou aplicativos governamentais que permitam a autenticação por meio da opção gov.br, o cidadão será direcionado a uma tela que apresentará o item “Bancos Credenciados”. Ao acioná-lo e selecionar o Sicredi, por exemplo, entre as instituições, será direcionado para o ambiente do sistema cooperativo, onde informará suas credenciais de acesso e receberá uma mensagem no aplicativo.

Após esse processo, o correntista é convidado a aprovar o compartilhamento dos dados pessoais. Ao final dessa etapa, o cooperado será direcionado ao serviço que acessou originalmente já de forma identificada. O compartilhamento da senha do banco com o Portal gov.br pode ser desfeito a qualquer momento.

original de Agência Brasil

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação