Trabalhadores terão que esperar 2022 para receber o PIS/Pasep

0

Os trabalhadores começam o ano planejando como usar o dinheiro, pagar as contas, etc. Nessas contas sempre entra o valor do PIS/Pasep que é normalmente pago no segundo semestre de cada ano e termina o pagamento no primeiro semestre do ano seguinte.

Mas, eles receberam um “balde de água fria”, isso porque o abono salarial referente ao ano-base 2020 que deveria ser pago em 2021, foi transferido para 2022, ou seja, este ano não tem saque do PIS/Pasep.

Foto: Daniel Isaia/Agência Brasil
Foto: Daniel Isaia/Agência Brasil

O Codefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador) decidiu em reunião com representantes dos trabalhadores, empresas e governo, pela suspensão do pagamento esse ano, conforme recomendação da Controladoria-Geral da União.

Ficou definido que a partir de 2022, o PIS/Pasep deverá ser pago no primeiro semestre do ano, ou seja, no mesmo ano, todos os trabalhadores vão poder ter acesso ao abono salarial.

A medida vai garantir ao governo uma economia de R$ 7,45 bilhões em 2021.

O novo calendário do abono salarial só deverá ser divulgado no ano que vem. Há uma expetativa que os saques referentes ao ano-base 2020, sejam liberados em fevereiro do ano que vem.

Regras do abono salarial

Para ter direito ao abono salarial, o trabalhador precisa cumprir algumas regras como:

Ter trabalhado com carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano base do calendário;
Ter recebido, no máximo, dois salários mínimos por mês, em média;
Estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
É preciso que a empresa onde trabalhava tenha informado os dados corretamente ao governo.

Como saber se tenho direito ao PIS/Pasep?

O trabalhador que exerce atividade em uma empresa provada poderá consultar o PIS por meio do aplicativo Caixa Trabalhador No site da caixa (www.caixa.gov.br/PIS), clique em “Consultar pagamento” Pelo telefone de atendimento da Caixa: 0800 726 0207.

Já o servidor público poderá consultar o Pasep através dos telefones da central de atendimento do Banco do Brasil: 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas); 0800 729 0001 (demais cidades) e 0800 729 0088 (deficientes auditivos).

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil