Como deve ser o contrato de trabalho com um influenciador digital?

Marcas famosas estão cada vez mais investindo no marketing digital

Compartilhe
PUBLICIDADE

Com o avanço tecnológico, muitas maneiras de fazer marketing foram modificadas. O chamado Marketing Digital, por exemplo, criou dezenas de empregos. Muito, em grande parte, em razão de profissões já existentes no mundo físico. Atividades antes restritas apenas à televisão, graças à Internet, agora podem ser feitas por qualquer pessoa e em praticamente qualquer lugar.

Neste contexto, o mundo digital propicia o surgimento de novas maneiras das relações de consumo. Especialistas no assunto afirmam que a tendência é que as vendas diminuam cada vez mais no mundo físico e aumentem no mundo digital.  

Por isso, as marcas investem cada vez mais em marketing digital. Com isso, surgiu uma nova profissão que é o digital influencer, ou, o influenciador digital em bom português.  

As marcas enxergaram nos influenciadores digitais a oportunidade de um contato mais próximo com o seu público.  A empatia e o carisma são armas poderosas para conquistar novos clientes e, assim, vender mais. 

Mas será que é preciso formalizar um contrato de trabalho com um influenciador digital? Quais os direitos e deveres? Acompanhe.

Leia também: Jornada De Trabalho: Saiba O Que É E Como Funciona

O que é e o que faz um influenciador digital?

Como dissemos anteriormente, o influenciador digital utiliza seu carisma e empatia para divulgar determinado produto ou marca na internet. Normalmente são pessoas famosas, ou com um número relevante de seguidores, que utilizam de sua influência para isso. 

Alguns cobram bem caro pelo serviço dependendo da fama. Mesmo sem ser uma carreira oficialmente regulamentada, as pessoas cada dia mais estão compartilhando seu cotidiano em frente às telas, uma forma de chamar atenção do público que passa a segui-lo e também das marcas, ao demonstrar quantas pessoas podem ser influenciadas se ele fizer o anúncio.

Desse modo, os influenciadores digitais tornaram-se verdadeiros parceiros das empresas, uma vez que o impacto provocado na realidade dos seus seguidores, induz os comportamentos para viabilizar escolhas pré-definidas de consumo.

Como deve ser um contrato com este profissional?

O contrato feito com um digital influencer é um contrato como qualquer outro, porém, deve seguir as especificidades da situação do contratante – empresa – e do contratado – influencer –, que veremos agora.

Hoje existem empresas de influenciadores digitais, isto é, empresas que são contratadas por outras marcas para encontrar influenciadores digitais adequados e certeiros. Funciona mais ou menos como uma imobiliária: você quer uma casa, então procura na imobiliária dentro das especificações que você deseja.

Há também, hoje, cursos que ensinam a pessoa a ser um influenciador digital. Como o mercado cresce e novas profissões surgem, o direito não pode ficar alheio a isto. Ter um bom contrato, portanto, é a garantia de profissionalismo, seriedade e dedicação ao trabalho.

Portanto, o contrato tem o papel de intermediar essas relações, estabelecendo regras, garantias, direitos e deveres entre as partes. Nele deve conter os termos do negócio, quanto irá receber, se ele deverá postar em todas suas redes sociais ou em uma específica, quantas vezes terá de aparecer com o produto, tempo de exposição e etc. 

Um contrato bem elaborado, pode ser executado sem precisar produzir provas e convencer o juiz de que houve a relação comercial entre o influencer e a empresa. Além disso, caso alguma das partes não cumpra a sua parte pode haver obrigação em juízo, ou ainda indenização por perdas e danos.

Qual a responsabilidade dos influenciadores digitais?

A base legal para aplicar a responsabilidade é o Código de Defesa do Consumidor. Nele fica estabelecido que “a proteção contra a publicidade enganosa e abusiva, métodos comerciais coercitivos ou desleais, bem como contra práticas e cláusulas abusivas ou impostas no fornecimento de produtos e serviços”, como direito básico do consumidor.

Quando um influenciador digital indica um produto ou serviço, a sua confiabilidade agrega segurança acerca da garantia de que o produto ou serviço indicado é de qualidade.  Portanto, é preciso estar atento à responsabilidade civil dos agentes que vem exercendo grande influência nas decisões de compras dos consumidores.

Leia também: Quem Pede Demissão Tem Direito A Sacar O FGTS?

É realmente necessário ter um contrato?

Com certeza! Após a leitura chegamos à conclusão de que é necessário fazer um contrato de prestação de serviço se sua empresa, marca ou produto está pensando em contratar um influenciador digital. Desta forma, terá base legal se caso alguma coisa no futuro venha a dar errado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação