Para quem já é um MEI (Microempreendedor individual) ou está pensando em empreender, ter acesso a linhas de empréstimo, certamente, será importante. Para isso, existem algumas fontes de recursos, com condições muito vantajosas, que a maioria das pessoas desconhece.

Algumas instituições como o BNDES, Banco do Nordeste, Sebrae, Cooperativas de Crédito, Fintechs de Crowdfunding (vaquinha on-line) e de P2P (empréstimo entre pessoas e empresas) apresentam ótimas opções, algumas até a custo zero, ou seja, o empreendedor nem precisa pagar pelo empréstimo.

Nessa matéria, vamos apresentar algumas das principais fontes de financiamento para quem deseja montar ou desenvolver um negócio.

Principais bancos que possuem linhas de financiamento para quem é MEI

Caixa Econômica

Caixa Econômica tem o programa de Microcrédito Produtivo Orientado que financia até o empreendedor informal (é preciso conferir as condições).

Mas o valor liberado dependerá da análise do crédito e da capacidade de pagamento do empreendimento.

O valor mínimo é de R$ 300,00 e, de acordo com a necessidade e o porte do negócio, pode chegar até R$ 15 mil, conforme a evolução do empreendimento.

  • Taxa de Juros a partir de 3,3% ao mês;
  • Cobrança de IOF (Imposto Sobre Operações de Crédito) alíquota zero;
  • Taxa de Abertura de Crédito (TAC) de 3% sobre o valor do contrato.

Banco do Brasil, além de empréstimo para MEI, oferece cursos gratuitos e com certificação

Uma boa iniciativa do Banco do Brasil é a sua plataforma de cursos gratuitos, com certificação.

Além disso, é possível aprender como formalizar a empresa, com o apoio do Sebrae, e, também, assistir dicas para o sucesso de um negócio em vídeos do programa Pequenas Empresas Grandes Negócios – PEGN.

Linha de empréstimo

Microcrédito Produtivo Orientado com empréstimos para melhorar o fluxo de caixa (capital de giro) ou para compra de equipamentos, móveis, ferramentas e demais itens necessários ao funcionamento da atividade econômica.

Quais são as condições e vantagens oferecidas?

  • O valor do empréstimo, taxas e o prazo de pagamento são estabelecidos com base na capacidade de pagamento;
  • O prazo de pagamento das operações é de 5 a 15 parcelas;
  • Ser correntista do Banco do Brasil. Não correntista pode contratar por meio da parceira Movera;
  • Ser Empreendedor Informal com renda mensal de no máximo R$ 16,66 mil;
  • Ser microempreendedor individual (MEI) com faturamento de até R$ 81 mil por ano ou microempresa que fatura até R$ 200 mil por ano para poder contratar;
  • Apresentar garantia pessoal de terceiros (em alguns casos ela pode ser dispensada).
  • Orientação e acompanhamento, durante o período de utilização do crédito;
  • Alíquota zero de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Santander e o microcrédito

O banco Santander é um dos grandes bancos privados que mais investem no microcrédito. O nome do programa é Prospera Santander Microcrédito, e segundo o banco “empreendedorismo não é apoiar quem é grande, é apoiar quem é importante.”

O Prospera Santander Microcrédito existe há 15 anos e já foram investidos mais de 4 bilhões de reais.

Dessa forma, ajudou a expandir mais de 470 mil pequenos negócios em 600 municípios do Brasil.

Negativados serasa

BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social)

O BNDES destina a quem é MEI, recursos ao financiamento de capital de giro reformas e ampliações, como obras civis, compra de máquinas e equipamentos novos e usados, e compra de insumos e materiais.

É importante frisar que, nesse caso, o BNDES não atua diretamente no apoio aos microempreendedores, e sim apoia, de maneira indireta, através dos agentes operadores, que concedem os recursos diretamente aos microempreendedores.

Dessa forma, o banco disponibiliza uma lista completa dos agentes financiadores e é possível solicitar até R$ 20 mil reais.

As condições negociadas, como taxa de juros, prazos e garantias serão negociadas com os agentes, assim como setores, empreendimentos e itens que são ou não passíveis de financiamento.

Outro serviço disponibilizado pelo BNDES é o CREDMEI (Programa de Simplificação do Acesso a Produtos e Serviços Financeiros para o MEI), que esclarece sobre soluções financeiras como:

  • máquinas de cartão para as vendas ou prestação de serviços;
  • seguros para proteção do negócio;
  • concessão de crédito;
  • investimentos entre outros.

Como funciona o microcrédito Bradesco para MEI

O microcrédito Bradesco funciona como uma linha de empréstimo cujo objetivo é financiar as atividades produtivas de pequenas empresas.

Ou seja, é uma forma de conceder empréstimo para que o empreendedor tenha dinheiro para investir em seu negócio, comprar máquinas necessárias, ampliar seu espaço e atender melhor seus clientes e aumentar o seu faturamento.

Afinal, uma empresa que se desenvolve gera renda para o empresário, sua família, e atende às demandas de toda uma comunidade, além de aquecer a economia local.

Ou seja, um empréstimo para MEI bem utilizado promete render excelentes benefícios para todos. Por isso, o governo brasileiro atua para apoiar a iniciativa de micro, pequenas e médias empresas.

empréstimo para MEI é oferecido por diversas instituições, entre elas o Banco Bradesco, que oferece crédito para:

  • pessoas que trabalham informalmente e não possuem comprovante de renda;
  • microempresas com um pequeno faturamento anual e que encontram dificuldades na hora da aprovação do empréstimo para expandir os seus negócios.

Dessa forma, a instituição promete facilitar a contratação dos serviços de crédito através de uma equipe especializada para orientar e esclarecer todas as dúvidas (Programa Nacional de Microcrédito Orientado – PNMPO).

No entanto, é preciso estar atento. Afinal, a Taxa de Abertura de Crédito (TAC) é financiada e incluída dentro do valor da operação, ou seja, entra como parte do valor que deverá ser pago pelo empreendedor.

O que é financiamento coletivo?

Alguns chamam de crowdfunding, outros de financiamento coletivo ou até de vaquinha online.

Mas a verdade é que todos significam a mesma coisa: é o financiamento pela multidão.

Esse tipo de financiamento ocorre, portanto, quando diversas pessoas resolvem contribuir para que determinado objetivo financeiro seja alcançado. Cada pessoa ajuda com o valor que se sentir confortável.

Assim, qualquer pessoa que necessite de dinheiro para colocar sua ideia ou projeto em prática pode criar uma campanha de financiamento coletivo.

É possível, inclusive, conseguir financiamento a custo zero.

Quais tipos de campanhas podem ser criadas?

  • Abrir um negócio;
  • Obter recursos para estudos, inclusive intercâmbios;
  • Realizar alguma produção musical;
  • Elaborar um curso;
  • Arrecadar doações para causas sociais ou até pessoais;

Além dessas, existem outras possibilidades. Contudo, para que as pessoas contribuam, elas terão que acreditar no seu projeto ou se solidarizar com sua causa.

Por onde é possível criar uma campanha de financiamento coletivo?

Desse modo conheça cinco sites, que vão lhe auxiliar na construção da sua campanha de financiamento:

Empréstimo através de fintechs, como a IOUU, é mais uma opção para o MEI

Em síntese, a IOUU tem por objetivo conectar pessoas que desejam realizar investimentos com empreendedores que precisam de crédito para alavancar os negócios.

A plataforma exclui a participação de bancos no processo e promete uma rentabilidade maior quando comparada com a forma em que as instituições financeiras tradicionais trabalham.

De acordo com a IOUU, todo procedimento é simples, seguro e feito 100% online.

Contudo, é necessário fazer o cadastro da empresa no site e, posteriormente, efetivar a solicitação de crédito. Em 48 horas, a solicitação é publicada na plataforma.

Empréstimo de Impacto

Empréstimo para microempresas e microempreendedores individuais, com taxas de juros acessíveis, em um processo rápido e 100% online.

  • Valores entre: R$ 1.000,00 e R$ 100.000,00;
  • Prazo de 03 até 36 meses para pagamento;
  • Taxa de juros a partir de 1,3% ao mês.

Essa linha é voltada para microempresas ou MEI’s, com mais de 12 meses de vida.

Empréstimo social

Essa modalidade tem como objetivo possibilitar que um microempreendedor de baixa renda possa desenvolver seu negócio e, assim, cause um impacto positivo na comunidade ao seu redor.

  • Valores entre R$ 500,00 e R$ 5.000,00;
  • Prazo de 03 até 24 meses para pagamento;
  • Sem taxas de juros para pagamento.

Entretanto, o empréstimo é destinado para MEI’s e projetos de baixa renda, abertas por mais de 12 meses.

Benefícios do microcrédito para desenvolver pequenos negócios

O grande benefício desse tipo de empréstimo é que afeta positivamente a economia de todo o bairro ou comunidade que o pequeno negócio está instalado.

Por exemplo, quando um pequeno empreendedor cresce o seu negócio, certamente, toda a população no entorno cresce junto.

Isso acontece porque surgem mais pequenos empreendedores e mais empregos são gerados, assim, toda a população se beneficia.

A maioria dos empreendedores que geralmente participam do microcrédito são:

  • costureiras;
  • manicures;
  • cabeleireiras;
  • revendedores;
  • donos de mercados;
  • barbeiros;
  • oficinas mecânicas.

Agora, você que tem um pequeno negócio local já sabe, portanto, que pode se beneficiar desse tipo de empréstimo.

DICA EXTRA: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio

Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana.

Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!



Com informações Diário Prime