Governo antecipa a terceira parcela e prorroga auxílio emergencial

0

O governo antecipou a terceira parcela do auxílio emergencial e prorrogou o benefício para mais dois ou três meses.

Em entrevista a Sic TV, afiliada da Rede Record, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou a prorrogação do auxílio e o aumento no valor do Bolsa Família que deverá ser de R$ 300. Em relação ao auxílio emergencial, o presidente disse que o valor será de R$ 250, e a prorrogação deverá ser de dois ou três meses.

Atualmente o auxílio está contemplando os beneficiários conforme a sua composição familiar, e os valores estão entre R$ 150 e R$ 375.

O governo tem R$ 7 bilhões, que o restante dos R$ 44 bilhões liberados para o auxílio emergencial.

Segundo Paulo Guedes, cada parcela do auxílio cista R$ 9 bilhões, ou seja, será preciso ter um complemento. Sendo assim, o governo federal estuda elaborar uma nova Medida Provisória (MP) pedindo a criação de um crédito extraordinário fora do teto de gastos para custear as novas parcelas do benefício.

No dia 10 de junho, foi confirmado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes a prorrogação do auxílio emergencial, que poderá ir até outubro, embora, segundo ele, vai depender do ritmo de vacinação no país.

Se a vacinação estiver bem avançada até setembro, o auxílio terá mais duas parcelas, do contrário, serão mais três parcelas.

Foto: Marcello Casal Jr./AgBR
Foto: Marcello Casal Jr./AgBR

Por outro lado, Bolsonaro já deixou o ministro da Economia numa saia justa, ao confirmar que o Bolsa Família será no valor de R$ 300, após o pagamento das parcelas do auxílio emergencial. O ministro terá que cortar gastos para elevar o valor do programa.

Veja o novo calendário da terceira parcela do auxílio emergencial 2021

Imagem: Caixa
Imagem: Caixa

Calendário de saque e transferência

Imagem: Caixa
Imagem: Caixa

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil