MEI precisa de alvará e licença de funcionamento?

O alvará e a licença de funcionamento são documentos que fazem parte da abertura de empresas no país. Eles autorizam empresários a desenvolver suas atividades em determinados locais, de acordo com as normas estabelecidas pelos estados e municípios. Alguns, inclusive, exigem a vistoria do Corpo de Bombeiros para que seja garantida a segurança de funcionários e clientes.  

Por isso, na hora de registrar o MEI (microempreendedor individual), muitas pessoas ficam em dúvidas sobre a necessidade de obter esses documentos. Diante disso, veja neste artigo quais são as orientações sobre o alvará e licença de funcionamento para aqueles que querem formalizar sua empresa neste ano. 

Formalização do MEI

A categoria MEI foi criada para facilitar a formalização de pequenos empreendimentos, além das atividades desenvolvidas pelos trabalhadores autônomos. Diante disso, podem aderir ao MEI aqueles que possuem faturamento de até R$81 mil ao ano e que realizem atividades permitidas. 

O empreendedor que escolhe o MEI pode contar com vários benefícios, como a facilidade de se registrar na categoria, além de poder pagar menos impostos e emitir notas fiscais. Aqueles que mantêm a empresa regular também podem contar com a cobertura previdenciária. 

MEI precisa desses documentos?

Vale ressaltar que desde setembro de 2020 não é mais obrigatório possuir alvarás e licenças de funcionamento, segundo a Resolução nº 59 que foi aprovada pelo Comitê para Gestão da Rede Nacional. Esta medida prevê a simplificação do registro, assim, o MEI fica autorizado a iniciar de forma imediata às suas atividades após a conclusão do registro.

Fonte: Google
Fonte: Google

Esse alvará era exigido para MEIs de categorias de alto e médio risco. Mas é importante saber que essa dispensa ocorre mediante a manifestação do empreendedor, que é feita durante o registro do MEI ou quando houver a necessidade de ser feita a alteração cadastral. 

Dispensa de licenciamento

Para pedir a dispensa do alvará, basta acessar o Portal do Empreendedor. Depois, escolha a opção “Solicitar dispensa de licenciamento” e informe os dados que forem solicitados. Feito isso, basta aceitar o Termo de Ciência e Responsabilidade com Efeito de Dispensa de Alvará de Licença de Funcionamento, que determina os requisitos legais exigidos pelo Estado e pela prefeitura do município. Depois, finalize o procedimento.  

Mas lembre-se que mesmo havendo a dispensa, o MEI deve observar os critérios de funcionamento regular de sua atividade, compreendidos os aspectos sanitários, ambientais, tributários, de segurança pública, uso e ocupação do solo, atividades domiciliares e restrições ao uso de espaços públicos.

Com isso, o MEI autoriza que seja feita a inspeção e fiscalização no local de exercício das atividades para que seja verificado se todos os critérios para o desenvolvimento de atividades domiciliares e restrições ao uso de espaços públicos estão sendo cumpridos. 

Certificado MEI

Este termo também integrará o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI), que é gerado ao final da inscrição ou alteração dos dados do MEI. Desta forma, esse é o único documento válido para fins de comprovação da constituição da empresa MEI, assim como da sua condição de dispensa de obter alvarás e licenças de funcionamento.

Cobrança de taxas 

Segundo a Lei Complementar nº 123, o MEI também está dispensado do pagamento de custos relativos extras que estejam relacionados ao registro do microempreendedor individual, ao funcionamento da empresa, como no caso da liberação de alvarás e licenças, além de valores referentes a taxas relativas aos órgãos de registro e desses licenciamentos.

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!


Por Samara Arruda 

Comentários estão fechados.