13°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Como manter a saúde mental dos colaboradores em tempos de incerteza financeira

Como manter a saúde mental dos colaboradores em tempos de incerteza financeira

02/03/2022 às 14h39 Atualizada em 02/03/2022 às 17h39
Por: Vanessa Marques
Compartilhe:

É evidente que a pandemia tem afetado a saúde mental de muita gente, mas isso se deve não apenas ao isolamento, à quarentena, mas também à instabilidade financeira. O Brasil encerrou 2021 com um percentual recorde de endividados, chegando a uma média de 70,9% das famílias, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Com o  fechamento temporário e definitivo de inúmeros estabelecimentos comerciais, demissões e salários reduzidos, manter-se afastado das dívidas tornou-se uma tarefa quase impossível, quando não há controle dos gastos e/ou uma ajuda externa.

Para mudar esse cenário, o departamento de recursos humanos pode adotar algumas práticas que auxiliem os colaboradores a conquistarem uma relação mais saudável com o dinheiro, impactando positivamente na vida pessoal e profissional deles. A sócia da Neon Consiga Mais, Camilla Clemente, dá algumas dicas valiosas para isso.

Suporte emocional

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e Organização Pan-americana da Saúde (OPAS), o Brasil é o país com mais casos de ansiedade do mundo e o segundo maior das Américas com depressão. Esses são apenas dois dos sintomas mais frequentes que atingem os brasileiros e dificultam sua rotina profissional.

Por isso, antes de mais nada, é essencial que o RH ofereça um suporte emocional. É importante demonstrar empatia, atentar-se ao comportamento dos trabalhadores, estar disposto a ouví-los e ajudá-los, além de, quando houver necessidade, disponibilizar um psicólogo para um acompanhamento mais de perto.

Orientação Financeira

Para Camilla Clemente, a orientação financeira vinda do RH pode fazer toda a diferença no dia a dia dos colaboradores e, consequentemente, nos resultados da empresa. “Proporcionar aos funcionários conhecimento sobre finanças, oferecendo todo o material necessário para orientá-los, é primordial. É uma estratégia que pode parecer simples, porém transforma a saúde financeira e mental de cada um deles, refletindo na qualidade de vida e propiciando uma série de vantagens à rotina de trabalho”, afirma.

A orientação financeira pode ser oferecida através de palestras, workshops, podcasts, webinars, blog e canais de relacionamento, como e-mail, WhatsApp e redes sociais, onde é possível oferecer conteúdos que os orientem a organizar o dinheiro, a fazer um planejamento e a alcançar a tão sonhada felicidade financeira.

Além disso, a companhia pode apresentar ferramentas que facilitem o controle de gastos, como planilhas que auxiliam nos cálculos das despesas mensais ou aplicativos com interface simples e intuitiva, onde o usuário consegue incluir entradas e saídas de dinheiro, visualizar gráficos e ainda receber relatórios, entre outras funcionalidades.

Benefícios financeiros

Oferecer aos funcionários benefícios que vão além dos comumente ofertados e contribuem para o bem-estar financeiro é um grande diferencial. Uma solução que pode ser bastante eficaz é a viabilização de crédito consignado privado. Ele possibilita a realização de empréstimos com rapidez e sem burocracia, com prazos para quitação mais longos, taxas de juros significativamente menores que as aplicadas no mercado e desconto direto na folha de pagamento, para que não haja esquecimento. A ideia não é deixar ninguém superendividado, e sim aproveitar para justamente se organizar e sair do ciclo vicioso de dívidas, sem deixar de ter acesso a bens e serviços muitas vezes inacessíveis sem a tomada de empréstimo, como uma geladeira, um carro, um apartamento.

“O problema das pessoas não é ter dívida, mas não conseguir pagá-las, o que leva à inadimplência. Essa preocupação é um fator de grande influência no rendimento dos trabalhadores e os profissionais do RH podem tentar reverter essa situação. Ao ouvir os colaboradores, levar conhecimento sobre finanças e atender suas necessidades, as companhias contribuem não apenas com a saúde financeira deles como reduzem os problemas de saúde física, mental e social, promovendo um ambiente de trabalho mais leve e produtivo, e ainda ajudando a movimentar a economia do país”, finaliza.

Dica Extra do Jornal Contábil: Você gostaria de trabalhar ou aprender tudo sobre o Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

Conheça o programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
26°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 28°

25° Sensação
4.12km/h Vento
27% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h43 Nascer do sol
05h54 Pôr do sol
Qui 28° 14°
Sex 29° 15°
Sáb 30° 16°
Dom 31° 17°
Seg 32° 18°
Atualizado às 17h06
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,66 +1,17%
Euro
R$ 6,13 +1,04%
Peso Argentino
R$ 0,01 +1,57%
Bitcoin
R$ 392,800,84 -0,73%
Ibovespa
126,422,73 pts -0.13%
Publicidade
Publicidade