13°C 26°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Com mais de 60 milhões de brasileiros sem pagar dívidas, Veja dicas para quitá-las!

Com mais de 60 milhões de brasileiros sem pagar dívidas, Veja dicas para quitá-las!

13/12/2022 às 08h38 Atualizada em 13/12/2022 às 11h38
Por: Leonardo Grandchamp
Compartilhe:
Imagem por @wayhomestudio / freepik
Imagem por @wayhomestudio / freepik

Colocar a vida financeira em dia exige comprometimento e mudança de postura em relação à renda mensal. Não será exatamente rápido sair das dívidas, mas com um bom planejamento é possível encerrar de uma vez por todas o ciclo de endividamento. 

A falta de planejamento financeiro é um dos grandes responsáveis pelo alto índice de inadimplência no país: a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) informou que o número de famílias endividadas atingiu, em agosto, 79% do total de lares no país. Já um levantamento da Confederação Nacional de Dirigente Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revela que quase 40% dos brasileiros adultos, um universo de mais de 62 milhões de pessoas, estão com contas em atraso. 

O professor do curso de Ciências Contábeis da Unicid Walter Franco ressalta que sair das dívidas é tarefa difícil e que exige bastante determinação. 

“Normalmente a pessoa se torna inadimplente por manter o padrão de consumo e gastos acima de suas capacidades financeiras, nada mais que isso. Obviamente, existem exceções como gastos inesperados com doença, família, etc., mas em todos os casos, cuidar das contas e honrar seus compromissos é essencial”, considera. 

É fundamental discutir e renegociar com o banco, por exemplo, um desconto nos débitos e tentar redefinir prazos e valores conforme suas capacidades de pagamento.  

“Deve-se buscar, se possível, o corte de despesas e a reorganização das finanças de toda a família de forma a colaborar com a sobra de caixa para pagamento das parcelas em atraso”, completa. 

O aumento da renda familiar é uma saída da inadimplência. Uma pesquisa feita pela Acordo Certo que mostra que 77% dos entrevistados gostariam de ter uma atividade extra, mas não sabem como fazer. Isso prova que ainda falta conhecimento sobre a alternativa para grande parte da população. 

Assim, Walter afirma: ter uma renda extra é uma ótima alternativa. “Uma renda extra, combinada com mudança de hábitos de consumo e contenção de desejos de consumo em excesso, pode contribuir para a eliminação dos problemas financeiros da maioria da população.” 

O professor diz que conhecer quais são os tipos de dívidas mais comuns permite que a pessoa tome decisões mais assertivas e se planeje da melhor forma possível para realizar o pagamento em dia. “Vale destacar que em cenários de crise econômica e de alta inflação, o endividamento deixou de ser resultado apenas do descontrole financeiro e se tornou algo comum, causado por diversos fatores”.  

Entre os principais tipos de dívidas da atualidade, Franco destaca o cartão de crédito. “Principalmente quando não é paga a fatura do cartão na sua totalidade no fim do mês, pois os juros encontram-se bem altos atualmente. Outros fatores de endividamento são o uso indiscriminado do cheque especial e de crédito pessoal para fins pouco relevantes que, num segundo momento, acaba por onerar o consumidor. Enfim, toda dívida contraída em excesso, e a despeito de seu custo ou taxa de juros, irá se tornar um problema se não for quitada nos prazos combinados originalmente.” 

Por fim, o professor de Ciências Contábeis da Unicid salienta que para evitar novas dívidas, aulas de educação financeira são importantíssimas. “As pessoas precisam entender de juros, câmbio, custo do dinheiro, custos dos mais diferentes instrumentos de crédito e diferenças essenciais. Bem como a importância de nunca gastar mais do que recebe sob a forma de rendimentos. Dívidas novas devem ser evitadas como solução de dívidas antigas.” 

Fundada em 1972, a Universidade Cidade de São Paulo – Unicid é referência na formação de profissionais da área da saúde, com cursos tradicionais e pioneiros na região como Fisioterapia, Odontologia, Enfermagem e Medicina.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
14°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 26°

13° Sensação
3.6km/h Vento
72% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h46 Nascer do sol
05h51 Pôr do sol
Seg 28° 15°
Ter 28° 15°
Qua 29° 15°
Qui 30° 16°
Sex 31° 17°
Atualizado às 08h05
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 343,306,94 +3,57%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Publicidade
Publicidade