14°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Veja como as empresas de tecnologia podem Combater o Turnover

Veja como as empresas de tecnologia podem Combater o Turnover

14/02/2023 às 15h14 Atualizada em 14/02/2023 às 18h14
Por: Leonardo Grandchamp
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Com as recentes notícias sobre as demissões em massa protagonizadas por grandes empresas como Amazon, Microsoft, Google e Spotify, o mercado volta os olhares para o mundo corporativo e os desdobramentos que podem surgir a partir desses acontecimentos. O cenário mais preocupante para os líderes e gestores é que essa tensão faça com que os colaboradores tanto dessas empresas quanto de outras da área de tecnologia se sintam inseguros com o trabalho.

Esse sentimento de dúvida pode influenciar negativamente não apenas na produtividade das equipes, mas também na sua motivação e engajamento com o ofício e os colegas, o que pode levar ao desligamento voluntário. Segundo levantamento da empresa de recrutamento Robert Half com informações do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o turnover, traduzido como taxa de rotatividade, cresceu 56% quando comparado ao período pré-pandêmico, posicionando o Brasil como o país com o maior índice no mundo.

Além disso, o relatório indica que os principais motivos que levam à saída da empresa são: baixa qualidade do clima organizacional, falta de alinhamento de expectativas, ausência de reconhecimento e de plano de carreira. Devido a isso, é extremamente importante que as companhias se antecipem e invistam em ações focadas em evitar e reverter essa situação.

Nesse sentido, algumas das iniciativas que têm gerado resultados positivos e ajudado na obtenção e retenção de talentos é o investimento tanto no bem-estar e saúde dos colaboradores, com ações voltadas à saúde mental e lazer, quanto na sua qualificação, com a adoção de ferramentas, como o EaD, que auxiliem nos treinamentos corporativos e outras atividades com cunho educacional. 

De acordo com o 1° Mapeamento de Tendência da Educação Corporativa no Brasil, aproximadamente 84% das organizações brasileiras procuram por formas de aprendizagem híbridas e com flexibilidade na grade curricular, que fogem do modelo tradicional presencial.

Leia também: Taxa de turnover: Saiba o que é e como combater!

Ao oferecer atividades como essa e em formatos mais adaptáveis e que podem facilmente ser incluídos na rotina, as organizações mostram para os times que estão interessadas não apenas em mantê-los, como também no seu crescimento profissional e pessoal. Essa postura faz toda a diferença, pois ajuda as companhias a se reestruturarem em períodos de crise e manterem equipes comprometidas, atualizadas e altamente eficientes.

Por Samir Iásbeck, CEO e Fundador do Qranio, plataforma LMS/LXP customizável de aprendizagem que usa a ludificação para estimular os usuários a se envolverem com conteúdos educacionais em todos os momentos

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
17°
Tempo limpo

Mín. 14° Máx. 28°

16° Sensação
2.07km/h Vento
42% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h44 Nascer do sol
05h54 Pôr do sol
Qua 29° 15°
Qui 30° 16°
Sex 31° 15°
Sáb 31° 17°
Dom ° °
Atualizado às 23h06
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,57 -0,05%
Euro
R$ 6,07 -0,03%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,32%
Bitcoin
R$ 392,624,78 -1,86%
Ibovespa
127,859,63 pts 0.19%
Publicidade
Publicidade