Saiba como se cadastrar no gov.br para receber restituição do IR!

Este artigo explica, de um jeito muito fácil, como se cadastrar no gov.br, conseguir restituição do IR e acessar outros serviços, como os ligados ao INSS e ao ProUni. Leia e saiba mais!

Compartilhe
PUBLICIDADE

Não tem segredo para aprender como se cadastrar no gov.br – o site do governo: você faz tudo por computador ou aplicativo de celular em alguns minutos e pode usar o mesmo login para acessar várias ferramentas públicas, inclusive para conferir detalhes do seu Imposto de Renda.

O gov.br é uma plataforma digital que centraliza as informações dos cidadãos e deixa vários daqueles processos burocráticos ligados à Receita, ao INSS e até a programas estudantis mais fáceis de resolver.

Se você não quer perder tempo com filas e prefere resolver tudo online, sem sair de casa, ou se precisa de ajuda da tecnologia para diminuir as dores de cabeça buscando a solução para alguma questão importante, continue lendo este artigo!

Leia também: Como Alterar Conta Para Restituição Do IRPF: Guia Prático

Seja bem-vindo(a) ao seu guia completo de registro no gov.br.

Por que criar conta no gov.br?

A sua conta no gov.br vai ser a maneira de acessar vários serviços públicos por meio digital – ligados ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), ao Sistema Único de Saúde (SUS) e à Receita Federal, principalmente detalhes do seu Imposto de Renda, por exemplo –, e documentos, como a carteira de trabalho e a carta de motorista.

Em vez de ir presencialmente a agências, preencher cadastros e levar documentos para provar que você é você mesmo(a), com uma conta na plataforma oficial do governo brasileiro dá para fazer quase tudo por computador ou por aplicativo de celular.

Os únicos requisitos para fazer cadastro no gov.br são ter um endereço de e-mail que você consiga acessar ou um telefone celular em funcionamento, além de fornecer seus principais dados pessoais, como número do RG e do CPF.

Siga para o próximo tópico e aprenda como funciona todo o processo.

Leia também: MPF Passará A Exigir Login Gov.Br Para Denúncias E Informações

Como fazer cadastro no gov.br?

Para fazer o seu cadastro, entre no portal do site gov.br, busque pelo botão para se cadastrar e siga as instruções, preenchendo seus dados com bastante atenção.

O passo a passo detalhado está no próximo tópico.

A depender das opções que você escolher durante o processo, sua conta terá um nível diferente de segurança – bronze, prata ou ouro –, mas esse é um assunto a ser tratado um pouco mais adiante.

Passo a passo do cadastro no gov.br

Acompanhe as etapas a seguir e você terá seu cadastro concluído da melhor forma ao terminar!

  1. Abra o site gov.br em outra aba no seu navegador e procure pelo botão com o texto “Entrar com o gov.br”, que deverá estar no canto direito superior da tela. Clique nele.
  2. Digite o número do seu CPF no campo indicado e clique em continuar.
  3. Como você ainda não tem uma conta, na próxima página, vai aparecer a mensagem “Vamos criar sua conta”.
  4. Clique na caixa confirmando que você leu os Termos de Uso e a Política de Privacidade, marque a verificação de que você não é um robô, selecionando as imagens que atendam aos critérios pedidos, e prossiga, clicando em “Verificar” e, depois, em “Continuar”.
  5. Provavelmente, a primeira opção oferecida pela plataforma para confirmar o seu cadastro será a do reconhecimento facial (mais segura e recomendada). Se você quiser prosseguir com ela, vai precisar de um telefone com o aplicativo do gov.br já instalado para fazer o procedimento. Nesse caso, basta seguir as instruções indicadas durante o processo.
  6. Apesar da segurança, muitas pessoas têm dificuldade para realizar o reconhecimento facial, então, se for o seu caso ou se você quiser fazer a verificação de outro jeito, clique em “Criar conta de outra forma”.
  7. A próxima opção vai ser usar o seu internet banking. Ela também é segura, e seguir por essa via não significa que a plataforma vai ter acesso aos seus dados bancários, fique tranquilo(a). Se concordar com fazer o reconhecimento dessa maneira, siga as orientações do site.
  8. Uma terceira e última opção é rolar a página até o final e clicar em “Tentar de outra forma”, mostrando que você não quer prosseguir com o seu reconhecimento nem pela leitura facial e nem pelo internet banking.
  9. Se você optou pela última via, seu cadastro será feito informando dados pessoais. Essa é a alternativa mais simples, mas também a menos segura. O site vai pedir suas respostas para um questionário, incluindo nome dos pais e data de nascimento, dentre outras. Tudo para confirmar que é realmente você quem está fazendo o cadastro. Assim que finalizar o preenchimento, clique em “Continuar”.
  10. Na próxima tela, você terá a chance de confirmar as informações fornecidas antes de clicar novamente em “Continuar”.
  11. Escolha se deseja receber o código de confirmação enviado pelo sistema por e-mail ou celular (via SMS) e clique novamente em “Continuar”. Apenas saiba que o telefone ou e-mail inseridos nesta etapa do cadastro vão ficar vinculados a sua conta e podem ser necessários no futuro, então, informe um número válido e que seja seu!
  12. Assim que receber o código, informe-o no campo do site destinado para isso e clique em “Continuar”. Você vai estar quase no fim!
  13. O último passo é criar sua senha e confirmá-la. Ela precisa seguir todos os requisitos: quantidade mínima de caracteres, uso de letras maiúsculas e minúsculas e também de símbolos especiais.
  14. Anote a senha em algum lugar seguro para que você consiga acessar o gov.br sempre que precisar e pronto!

Uma vez tendo o cadastro concluído, sinta-se à vontade para usar a plataforma para verificar, dentre outras coisas, sua situação como contribuinte – e para receber sua restituição do Imposto de Renda.

Como verificar restituição do Imposto de Renda pelo gov.br?

Siga os mesmos passos informados para cadastro no gov.br para receber restituição: entre no site e clique em “Entrar com Gov.br”. Quando você informar o seu CPF, o sistema já vai entender que existe um cadastro em seu nome e pedirá a senha.

Uma vez tendo acessado o seu perfil na plataforma, vá até a opção do menu, na barra lateral esquerda, que indica “Meu Imposto de Renda”, e confira a situação das suas últimas declarações.

Saiba que a restituição vai automaticamente para a conta bancária que você registrou na entrega da declaração, sempre de acordo com as datas dos diferentes lotes definidos pela própria Receita Federal.

Quando isso não acontece, a dica é buscar ajuda junto ao Banco do Brasil no mesmo ano de envio da declaração ou junto ao Fisco se já tiver passado mais de um ano de quando depósito deveria ter entrado – para receber restituição de anos anteriores ou não resgatada da rede bancária.

O processo para cadastrar o acesso pelo aplicativo meu gov.br é praticamente o mesmo, mas você precisa baixar o app na loja do seu celular.

E todo mundo que já possui uma conta na plataforma ou no app, mas necessita mudar de telefone, endereço ou e-mail, precisa manter os dados atualizados.

Como atualizar cadastro no gov.br?

Após fazer seu login no site, você pode acessar a opção “Dados Pessoais” no menu principal para mudar algumas informações do seu cadastro. Faça o login e clique no botão contendo sua foto ou uma imagem padrão simulando uma foto, que vai estar no canto superior direito da tela.

Um menu suspenso vai aparecer e a opção de “Dados pessoais” estará dentro dele. Clique nela. Se o site pedir autorização para ver suas informações, aceite e clique em “Continuar”.

Na próxima página, você poderá alterar e-mail, celular, endereço e cadastrar uma foto.

Para mudar sua senha, vá até “Segurança da Conta” no mesmo menu, área na qual você também consegue habilitar a famosa “verificação em duas etapas” – mais uma garantia de segurança –, checar o nível da sua conta e todos os dispositivos conectados a ela.

Não está conseguindo acessar? Calma que tem jeito! A seguir, aprenda a recuperar sua senha de quatro maneiras diferentes.

Como recuperar senha do gov.br?

Você pode recuperar sua senha fazendo reconhecimento facial no aplicativo do gov.br para celular, pelo seu banco, por e-mail ou por SMS, nessa ordem de prioridades. A plataforma exige que você tente a recuperação de maneiras mais seguras antes de chegar às menos seguras e mais simples.

E não vá pelo caminho mais fácil sem pensar bem antes: dependendo da escolha, sua conta pode ser rebaixada de nível e isso acaba impedindo o acesso a alguns dos serviços.

Depois de fazer uma nova senha ainda vai ser possível aumentar o nível da conta, a dica acima é só para você evitar ter que executar um novo processo! Se quiser garantir o “ouro” sem complicações, experimente recuperar a senha fazendo o reconhecimento facial, que é a maneira mais segura.

Recuperação por reconhecimento facial

O reconhecimento facial usa a câmera do seu celular para verificar se é você mesmo(a) tentando recuperar sua senha no gov.br. Para fazê-lo acontecer, siga exatamente o que está descrito abaixo.

  • Na página de login, insira seu CPF e clique em “Continuar”.
  • Na próxima página, em vez de informar sua senha, clique em “Esqueci minha senha”.
  • Para continuar com o reconhecimento, você vai precisar baixar o aplicativo do gov.br na loja de aplicativos do seu celular.
  • Uma vez feito o download, abra o aplicativo e clique em “Ler QR Code”, logo na primeira tela. Em paralelo, volte à página do computador e clique em “Gerar QR Code”.
  • Aponte a câmera do seu celular para a tela e siga os passos no aplicativo até conseguir fazer o reconhecimento. Certifique-se de estar em local com boa iluminação e deixar o rosto bem visível durante o processo.

Assim que sua identidade for verificada, é só voltar para o computador e criar uma nova senha. Outra opção é fazer a recuperação usando seu internet banking, assim como acontece no cadastro inicial.

Recuperação pelo internet banking

Caso você não consiga realizar o reconhecimento facial, clique em “Recuperar senha de outra forma”, e o site vai oferecer a você a opção de fazer o processo usando sua conta bancária.

  • Na tela, escolha através de qual banco você quer fazer o processo e espere ser direcionado(a), automaticamente, para a página do banco escolhido.
  • Siga o que vai sendo pedido até finalizar o processo confirmando seus dados. Saiba que esse processo pode variar de acordo com a instituição financeira.
  • No final, também automaticamente, você vai voltar para o gov.br e receber a opção de fazer uma nova senha.

Não encontrou o seu banco na lista? Esqueça essa alternativa e siga por e-mail ou SMS.

Recuperação de senha por e-mail

Depois de recusar a recuperação por reconhecimento facial e internet banking no site do gov.br, clique em “Recuperar de outra forma” (a opção estará na tela em que aparecem todos os bancos através dos quais dá para fazer a recuperação por internet banking). Você vai tentar executar o processo por e-mail.

  • O site vai informar algumas letras do e-mail já cadastrado e você deverá verificar que é o seu e-mail mesmo, completando-o nos campos indicados.
  • Feito isso, clique em “Enviar código”.
  • Acesse a sua caixa de entrada de e-mail e procure pela mensagem enviada pelo sistema do governo. Anote o código contido nela.
  • Volte à página de recuperação, insira o código, confirme e defina uma nova senha.

Ainda nada? Tente por SMS.

Recuperação de senha por SMS

A última maneira – e menos segura – de recuperar sua senha no gov.br vai ser recebendo um código de SMS pelo seu celular. Verifique se você tem sinal antes de continuar, para receber a mensagem sem problemas.

O formato é bem parecido com a recuperação por e-mail: informe os dados, espere receber um código – dessa vez, por SMS – transfira o código para o campo que deve ser preenchido no site e crie uma nova senha.

Como as duas últimas opções não são tão seguras, já que alguém pode ter acesso ao seu e-mail ou celular sem que você saiba, não custa reforçar o alerta de que é possível que sua conta do gov.br volte para um nível menor de segurança.

Caso isso aconteça, você vai precisar revalidar seu reconhecimento facial e/ou sua biometria, procurando por “Aumentar o nível” na primeira tela do aplicativo ou na página inicial da sua conta no site.

E você já leu algumas vezes sobre esse negócio de nível no decorrer deste artigo, não foi? Finalmente, entenda o que ele quer dizer e qual a importância de ser bronze, prata ou ouro para a segurança da sua conta.

O que são os níveis da conta do gov.br?

Uma conta no gov.br pode ser classificada por um dos três níveis: bronze, prata ou ouro. Eles representam a segurança dos dados do cidadão cadastrado, e, quanto mais alto o nível, mais serviços ficam disponíveis para essa pessoa.

A tabela abaixo explica melhor cada um.

Níveis de conta no gov.br
BronzeClassificação: mais básico

Permite: login em outros sites que exijam cadastro no gov.br e realização de prova de vida do INSS

Como alcançar: através do cadastro online no gov.br usando apenas dados básicos ou pelo cadastro presencial em agência do INSS
PrataClassificação: intermediário

Permite: visualizar carteira de documentos digitais, utilizar serviço gratuito de assinatura eletrônica, habilitar verificação da conta em duas etapas

Como alcançar: validando a conta através do reconhecimento facial, tendo biometria já registrada e carteira de motorista recém-feita ou atualizada, utilizando dados bancários para o cadastro no gov.br
OuroClassificação: mais segura

Permite: acessar todos os serviços disponíveis para cidadãos, tanto no site quanto no app gov.br

Como alcançar: fazendo cadastro com validação biométrica no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou utilizando certificado digital

O fato de você ter uma conta ouro não significa que os seus dados estarão sempre 100% protegidos, assim como o fato de uma conta estar no nível mais básico, o bronze, não quer dizer que não tenha nada que possa ser feito para aumentar a proteção das informações nela contidas.

Evite problemas seguindo as próximas (e últimas) dicas!

Como evitar problemas com cadastro gov.br?

A maioria dos problemas com contas online acontecem porque a pessoa responsável por elas não segue as regras mais básicas de segurança, como guardar a senha em um lugar seguro, verificar se está no site correto antes de fornecer as informações, habilitar a verificação de duas etapas e encerrar as sessões de login depois de fazer o que precisava.

Evite problemas seguindo estas orientações!

Guarde sua senha em um lugar seguro

O problema mais comum de quem usa o gov.br com pouca frequência é esquecer a senha e, como o próprio sistema exige que ela tenha letras maiúsculas, minúsculas e caracteres especiais para ser mais forte, geralmente fica difícil escolher uma fácil de lembrar.

Anote a sua e guarde-a em lugar seguro, que pode ser um aplicativo específico para isso, um caderno ou uma agenda aos quais só você tenha acesso.

Evite enviar senhas por e-mail, anotar em arquivos do computador ou no bloco de notas do celular. Do contrário, caso você seja furtado(a) ou hackeado(a), vai dar, de bandeja, todas essas informações aos criminosos.

Verifique se você está no site correto antes de tentar fazer login

Antes de digitar qualquer informação, independentemente do site que você estiver acessando, verifique se ele é seguro, evitando cair em um golpe muito comum, chamado de “phishing”, aplicado por quem quer roubar contas na internet.

Nessa tática, o golpista cria um site falso e idêntico (ou quase) ao oficial. A pessoa acessa a página e, sem se certificar de estar mesmo onde gostaria, digita suas informações para fazer o login, enviando-as diretamente para quem planejou roubá-las.

Quer fugir da possibilidade de ser vítima de “phishing”?

Sempre clique no cadeado ao lado do endereço do site no seu navegador e verifique se a conexão é segura ou digite exatamente o endereço que você quer acessar direto na barra de navegação.

Habilite a verificação em duas etapas

A verificação em duas etapas já é utilizada por vários aplicativos para dar mais segurança ao usuário, inclusive na página e no app do governo, e o princípio dela é bem simples: sempre que um cidadão tentar fazer login no gov.br, um código vai ser mandado para o seu celular, e-mail ou outro meio escolhido e deverá ser informado para haver liberação do acesso.

Habilite o recurso para que, mesmo que alguém tenha a sua senha, não consiga acessar a conta sem que tenha, também, o seu celular em mãos. Faça login, vá até o menu, selecione a opção “Segurança de Conta”, depois “Verificação em duas etapas” e, por último, clique em “Habilitar verificação de duas etapas”.

Encerre suas sessões depois de fazer o que precisava

Outra maneira simples de tornar seus acessos mais seguros é finalizar corretamente cada sessão sempre que terminar de utilizar o site ou aplicativo, principalmente se você estiver neles em um computador de uso coletivo, como os de um escritório, de uma faculdade ou de uma lan house.

Para encerrar as sessões:

  • no computador, clique na sua foto no canto superior direito da tela e em “Sair da Conta”; e
  • no celular, clique no botão “Menu” no canto inferior direito, depois em “Sair”.

Chegou até aqui, conseguiu fazer tudo o que precisava e ainda conferiu detalhes da sua restituição? Maravilha! Quer evitar depender de um dinheiro que demora a cair no ano que vem? Adiante-se e conte com uma plataforma de antecipação de restituição online para garantir o recebimento de um jeito fácil, rápido e seguro.

Original de Leoa

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação