Veja os 5 tipos de golpes na internet mais comuns e como evitar!!

Serasa e Semana do Consumidor estão sendo utilizados para roubar dados pessoais e dinheiro

Compartilhe
PUBLICIDADE

Com o avanço da internet, muitas pessoas de má fé se utilizam da tecnologia para aplicar golpes. As maneiras são muitas.  Se passam por Órgãos Federais, empresas de crédito, bancos, entre outras instituições para roubar o dinheiro e dados pessoais de pessoas de boa índole.

Em nome da Serasa, muitos criminosos estão aplicando golpes oferecendo descontos e se dizendo intermediadores para renegociar suas pendências. Essas pessoas mal intencionadas induzem a vítima a clicar em  site, aplicativo e WhatsApp e se aproveitam da oportunidade para aplicar fraudes.

Eles usam da facilidade oferecida de negociar dívidas por meios de canais digitais para, por exemplo, enviar boletos e links falsos a suas vítimas por meio de e-mail e WhatsApp, bem como criar perfis falsos em redes sociais e sites fraudulentos. 

A Serasa identificou 3 mil boletos e chaves Pix inautênticos entre mais de 10 mil consultas ao seu validador de pagamentos, ferramenta lançada em novembro que permite verificar se o boleto é verdadeiro.

Essa é apenas uma amostra das tentativas de fraude, já que nem todos os clientes verificam a procedência do boleto. Os estelionatários também podem usar Pix Copia e Cola e QR Code para intermediar a transação fraudulenta.

Leia também: Dia Da Internet Segura: Veja Como Usuários E Empresas Podem Se Proteger No Ambiente Virtual

Orientações da Serasa para não cair em golpes

Dessa forma, para evitar que os consumidores caíam em golpes durante o Feirão Limpa Nome, a Serasa adotou medidas, como o monitoramento de ferramentas digitais para derrubar os perfis falsos criados em redes sociais e sites fraudulentos. O procedimento é feito por uma equipe especializada de técnicas que, ao identificarem páginas suspeitas, solicita a retirada do ar aos provedores.

Além disso, a Serasa alerta seus consumidores para que eles não sejam vítimas de criminosos. Se você deseja renegociar suas dívidas por meio do Feirão Limpa Nome, as orientações da empresa para não cair no golpe das dívidas são.

  • Não envia boletos ou códigos pelas redes sociais;
  • Não entra em contato com consumidores por meio de mensagens para falar sobre pagamentos;
  • Não gera boletos em nome de pessoas físicas;
  • A negociação de dívidas é feita somente pelos canais oficiais da empresa (veja abaixo quais são) e em algumas das agências dos Correios.

Assim, a Serasa solicita aos consumidores que adotem cuidados no ambiente digital para não serem vítimas de fraudes.Não clicar em links de origem duvidosa é muito importante. Porque ao tentarem aplicar golpes, criminosos costumam enviar esses links maliciosos. Por isso, a Serasa orienta aos usuários que verifiquem todas as informações constantes no documento e façam a validação na ferramenta Validador de Boletos e chaves Pix.

Além disso, sugere que, ao tentarem identificar páginas oficiais da empresa, os usuários observem se na barra de navegação aparece a letra “S” após o http e um cadeado de segurança no navegador. 

Todavia, caso não haja esse cadeado, é sinal de que o site não é considerado seguro e pode ter sido criado com o objetivo de aplicar golpes ou até mesmo roubar dados dos consumidores.

Semana do Consumidor

A Semana do Consumidor é um evento anual, que também é uma forma de comemorar o dia do consumidor, em 15 de março. Essa é uma data celebrada desde o ano de 1962. A semana do consumidor teve início neste domingo, dia 12, e segue até sábado, dia 18 de março. Muitas lojas de diferentes segmentos vão participar do evento, oferecendo muitas promoções, descontos e cupons de ofertas.

Por isso, redobre seus cuidados para também não ser lesado por criminosos. É muito importante verificar a autenticidade do site antes de fazer qualquer transferência ou enviar seus dados pessoais e do seu cartão de crédito. 

Para isso, você pode consultar o CNPJ da mesma na Receita Federal. Dessa forma, vai conseguir verificar na lista de sites a evitar do Procon se o nome dela por acaso consta por ali.

Além disso, é sempre interessante verificar as promoções e refletir se elas realmente parecem verídicas. Desconfie sempre de descontos muito altos, e de preços muito diferentes dos encontrados em outras lojas. Nesses casos, é bem provável que a venda seja, na verdade, um golpe.

Uma outra maneira de realizar uma compra mais segura é visitar o site Posso Confiar. Essa plataforma tem um uso muito simples e efetivo. Basta acessar a página e colar o endereço URL do site que você está pensando em comprar algo. 

O Posso Confiar vai, em poucos segundos, checar se a página é usada para aplicação de golpes relacionados a roubo de dados.  Assim, você pode se certificar se o site é seguro e evitar cair nas mãos de golpistas que utilizam a internet para roubar o consumidor.

Leia também: Quais Cuidados Tomar E Como Economizar Pesquisando Peças De Carro Na Internet

Os 5 golpes mais aplicados na internet

1. Golpe do boleto falso

Esse vem sendo o tipo mais comum de fraude no Brasil. Normalmente, os criminosos elaboram um boleto falso contendo todos os dados da vítima, onde se passam por uma empresa de cobrança real. Eles enviam o boleto via WhatsApp solicitando pagamento. A conta pode ser um financiamento, contas de serviços como telefone ou pagamentos de compras de produtos.

2. Golpes via SMS

O SMS é um dos golpes favoritos dos criminosos. Nas mensagens, eles pedem que a vítima atualize cadastros de bancos, enviando links que direcionam para páginas falsas. O objetivo final desse golpe é conseguir os dados pessoais para acessar os canais oficiais.

3. Golpe do perfil falso

Nesse golpe, os criminosos usam contas com perfis falsos nas redes sociais. Ele se divide em duas situações:

  • golpistas se passando por contas de lojas, onde vendem os produtos que não são entregues. Nesse caso, a vítima fica no prejuízo e não recebe as compras;
  • quando se passam por pessoas e simulam relacionamentos virtuais, conhecido como Catfish. Eles encontram um alvo e começam a ganhar confiança da vítima. Após estreitarem relações, começam a relatar problemas e dificuldades financeiras, pedindo dinheiro para cobrir despesas. 

4. Golpe do WhatsApp

Os bandidos clonam seu WhatsApp, e mandam mensagens para seus contatos, como familiares ou amigos e solicitam um Pix com urgência, alegando que seu limite diário acabou. Assim, muitas pessoas acabam caindo no golpe e fazem a transferência sem desconfiar. É sempre recomendável confirmar as informações em duas etapas, com os códigos de segurança.

5. Golpes com páginas falsas

Uma pesquisa indicou que 71% dos golpes de páginas falsas são realizados por e-mails, e quase metade das vítimas caem nele. Essa prática é comum na rede e é conhecida como Phishing. Portanto, com o golpe, os criminosos conseguem roubar dados pessoais das vítimas, dinheiro ou até mesmo instalar um software malicioso nos dispositivos.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação