Ação rápida evitou a falência de 30 mil corretoras de seguros

A movimentação vitoriosa das lideranças do mercado contra a possibilidade de 30 mil corretoras de seguros perderem os benefícios assegurados por quem adere ao SuperSimples pode ter evitado, na prática, a falência dessas empresas em um período curto de tempo.

Esse risco iminente, agravado ainda mais pelo fato de a economia brasileira enfrentar uma das mais sérias crises da história do País, tornou ainda mais efusiva a comemoração das lideranças do setor, como, por exemplo, o presidente da Fenacor, Armando Vergilio, que se empenhou profundamente nessa questão nas últimas semanas, sabendo que o que poderia vir, caso não obtivesse sucesso na empreitada, traria consequências trágicas para a categoria. “Essa conquista foi, sem dúvida alguma, por muitos aspectos, até mais relevante que a inclusão das corretoras de seguros no sistema simplificado de pagamento de impostos, em 2014”, destaca Vergilio.

Segundo ele, foram salvas da falência milhares de novas corretoras de seguros abertas em 2015, quando o número de registros de empresas desse segmento cresceu 60% em comparação ao ano anterior. “A proposta gerada no Senado era um contrassenso, pois aniquilaria um universo de novas empresas que gerou dezenas de milhares de empregos nos últimos dois anos e contribuiu para o aprimoramento da proteção e do amparo à população, através da oferta de seguros adequados para cada necessidade de todos os segmentos da sociedade”, concluiu.

Deixe uma resposta