4 doenças da coluna que mais geram afastamento no INSS

O trabalhador que for acometido por algum tipo de doença terá direito ao auxílio-doença

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) oferece benefícios ao trabalhador que contribui mensalmente junto a Previdência Social. Dando direito a ele (a) a usufruir de benefícios em casos de doenças que podem afastá-lo (a) do trabalhado.

No entanto, sempre que o trabalhador estiver com algum problema de saúde precisará passar por uma perícia médica, que avaliar se o cidadão pode ou não ser beneficiado.

Quando o assunto é doença, dois benefícios podem ser pedidos, o auxílio-doença (Benefício por Incapacidade Temporária) ou Aposentadoria por Invalidez (Aposentadoria por Incapacidade Permanente).

Veja 4 doenças da coluna que vão dar direito a estes benefícios

Hérnia de Disco

Dor na coluna é algo insuportável que mexe com o humor da pessoa e também atrapalha nas suas atividades diárias e no trabalho.

Um dos problemas que podem afetar o desempenho da pessoa é a hérnia de disco. Em muitos casos, não existem sintomas e em outros podem acontecer a irritação dos nervos próximos causando dor, dormência ou fraqueza em um braço, ou perna. Por isso um bom diagnóstico médico é aconselhável.

As principais causas da hérnia de disco são:

Acidentes e traumas
Carregamento de peso excessivo
Má postura no dia a dia
O desgaste pelo tempo e a genética

Tipos de hérnia de disco:

Lombar
Cervical
Torácica

Os profissionais que mais são atingidos com problemas na coluna: metalúrgicos, pedreiros, faxineiras, dentre outras profissões braçais são as mais propícias a apresentarem hérnia de disco.

Este problema vai afastar o trabalhador do trabalho, neste caso, ele terá direito ao auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez.

Lombalgia

Lombalgia é uma dor muito comum nas costas, localizada na região lombar (parte mais baixa da coluna entre as últimas costelas e acima dos glúteos).

Veja os tipos de lombalgia

Aguda: Essa é mais comum, podendo acontecer depois de um exercício físico intenso, carregar peso ou má postura. Geralmente atinge os mais jovens.
Crônica: As pessoas acima de 35 anos podem ter dores crônicas que duram às vezes por mais de 12 semanas. Isso pode acontecer se algum nervo da coluna estiver inflamado.

Motivos: carregamento de peso excessivo, má postura, sedentarismo, fatores genéticos e posições não ergonômicas.
Os trabalhadores braçais são os que mais sofrem com problemas de lombalgia, isso porque, carregam muito peso e permanecem em posições viciosas.

Neste caso, nem sempre é fácil ter a concessão do auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez. O INSS em muitos casos nega o pedido do trabalhador. Por isso é bom contar com a ajuda de um advogado.

As doenças adquiridas no trabalho nem sempre vão dar direito a um benefício ao trabalhador, devido a um erro do INSS que considera em muitos casos que aquele problema não interfere no trabalho. Outro motivo para não conseguir o benefício, o trabalhador que não apresenta toda a documentação necessária na hora do requerimento.

Cervicalgia

A Cervicalgia afasta muitos cidadãos de seus trabalhos e também esporte e lazer. Geralmente a pessoa sente dor aguda que vai durar alguns dias ou crônica (vai durar semanas).

Quando a pessoa tem movimentos bruscos do pescoço, gestos que são repetitivos, má postura ou um traumatismo cervical, vai causar uma dor aguda.

A dor crônica é normalmente causada por uma artrose cervical.

A cervicalgia pode levar a incapacidade para atividades laborais, podendo ser concedido o auxílio-doença, se for temporário ou aposentadoria por invalidez se for permanente.

Cervicobraquialgia

Se trata de uma dor que inicia no pescoço e vai irradiando até o braço e os dedos. É comum acontecer, a dor irradiar para um lado do corpo. Em outros casos, ela se irradia para os dois lados.

Geralmente acontece por lesões devido a um acidente ou traumas causados por alguma prática esportiva.

Também pode acontecer por estresse e ansiedade por longos períodos, doenças reumáticas e hérnia de disco cervical.

Sintomas: fraqueza, diminuição de força, perda do reflexo, dificuldade para escrever ou segurar algo e formigamento.
Neste caso, o trabalhador poderá ter direito ao auxílio-acidente, se o motivo for acidente de trabalho ou doença ocupacional, acidente de trânsito ou doméstico que resultarem sequelas parciais e permanentes que vão causar a diminuição de força, dificuldade para segurar objetos.

Para ter direito a aposentadoria por invalidez, será necessário que o problema incapacite o trabalhador de forma permanente que o impeça de exercer sua atual profissão ou outra atividade.
O trabalhador que estiver sofrendo com dor provocadas pela cervicobraquialgia bilateral poderá se aposentar por invalidez.

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Comentários estão fechados.