O bom funcionamento de uma empresa depende de diversos processos e procedimentos, e o profissional da contabilidade é o responsável por registrar, relatar e analisar as informações financeiras. À medida que as pequenas empresas continuam a crescer e a desenvolver negócios, os processos e procedimentos contábeis se tornam ainda mais necessários.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Os empreendedores que possuem um bom contador a serviço da empresa têm um parceiro ideal nos negócios. Esse suporte faz uma grande diferença para que a rotina do gestor seja mais produtiva, afinal, o profissional contábil pode resolver inúmeros problemas e se antecipar a outros sem que isso seja percebido.

Além disso, existem alguns processos que podem causar prejuízos a uma empresa se não for conduzidos especificamente por um contador. No artigo de hoje, vamos falar sobre alguns deles. Confira!

1. Procedimentos de registro

Estes procedimentos, feitos por contadores, garantem que todas as informações financeiras sejam devidamente registradas na contabilidade da empresa, evitando prejuízos futuros.

Os proprietários de empresas também podem exigir esse tipo de procedimento ao revisar informações financeiras internas contra faturas de fornecedores, extratos bancários ou outros documentos externos. Eles garantem que todas as informações comerciais ou financeiras estejam corretas e que os relatórios financeiros tenham informações precisas e válidas.

2. Procedimentos de revisão

Os donos de empresas implementam esses procedimentos para garantir que a informação financeira preparada pelos funcionários esteja correta. As organizações maiores, que contam com departamentos contábeis, costumam usar um controlador ou supervisor contábil para revisar o trabalho de um funcionário.

Este processo é de extrema importância, pois por meio dele é possível identificar erros e exigir alterações antes de divulgar informações incorretas.

3. Financiamentos estão entre os processos que podem causar prejuízos a uma empresa

Para financiar a compra de máquinas e equipamentos, por exemplo, o mercado exige bons pagadores, e se você se enquadra nessa condição, o contador saberá comprovar.

Aqui, o trabalho do contador diz respeito à capacidade de autofinanciamento de um negócio. Antes de buscar um empréstimo ou financiamento, o especialista contábil pode sugerir medidas internas que, se não evitarem a busca por recursos de terceiros, ao menos reduzirão o total da pedida ou fornecerão os dados necessários para obter o financiamento.

4. Realização de lucro contabilmente

Os lucros e dividendos de empresas podem ser distribuídos entre funcionários, sócios, acionistas e investidores. Se você não sabe dizer qual o percentual de distribuição isenta de impostos, o seu contador saberá.

A legislação estabelece que haja determinadas distribuições de percentagem de lucro líquido sem tributação nas empresas. Na hora da divisão do montante, é o profissional de contabilidade quem poderá responder questões do tipo “quanto?” e “como?”.

5. Escrituração fiscal

Muitos empreendedores temem os impostos e as altas taxas de cargas tributárias. Mesmo que você seja optante pelo Simples Nacional, não dá para simplesmente ignorar as suas obrigações principais e acessórias por elas serem menores do que em outras empresas.

Para que tudo relacionado à escrituração fiscal – impostos, declarações e outros compromissos – seja atendido da melhor forma e dentro do prazo, a atenção deve ser permanente – e o especialista mais indicado para ajudar você a fazer isso é o contador.

6. Cuidados com departamento pessoal

O cálculo da folha de pagamento é um dos processos que podem causar prejuízos a uma empresa se não contar com o auxílio de um especialista. Se você tem funcionários que realizam horários diferentes, por exemplo, devendo a eles o pagamento de valores de horas extras, adicional noturno, etc., a complexidade só aumenta – e ainda poderá haver as comissões por vendas, se for o caso.

O cuidado com a gestão do departamento pessoal envolve a preocupação com direitos trabalhistas, como férias e 13º salário, contratações e demissões, etc., e tudo isso pode colocar a empresa no limite das infrações. Novamente, o contador assume um papel essencial para evitar problemas legais.

Via Primecont

Comente

Comentários

Deixe uma resposta