*Eduardo Tardelli

Não há dúvidas que a moeda mais valiosa nesse mar de dados em que estamos inseridos, atualmente, é o conhecimento. Saber onde estão as forças e grandezas nossas e de nossos parceiros, assim como os pontos a melhorar, dá uma visão ampla e real de até onde (e como) se pode chegar.

Ampliar sua atuação, aquisição ou fusão, por exemplo, exigem buscas imensas sobre os dados de seus envolvidos, tendo em vista que os resultados do processo são considerados na avaliação de qualquer negócio, na definição de garantias e cláusulas específicas de proteção no contrato de compra e venda, ou no acordo de investimento, além de auxiliar demais demandas contratuais.

Por isso, aplicar o processo de due diligence é um caminho que pode ser antecipado e implementado em qualquer empresa para adiantar partes nessa meta final, seja para análise interna quanto de terceiros. Esse processo nada mais é do que um conjunto de ações trabalhadas em cima de levantamento de dados, que traçam o perfil de uma empresa, levando o empresário, sócio e todos que têm interesses, a conhecer em detalhes a real situação de um negócio para que todos (ou quase todos) os riscos sejam avaliados e mensurados. Ao executá-lo previamente, busca-se um levantamento amplo abrangendo processos judiciais e administrativos, certidões de diversas áreas e órgãos, contratos da empresa diligenciada com terceiros, e tudo que possa interferir no ativo e passivo da empresa.


É um caminho que leva a um volume de informação extenso, que pode e deve ser realizado por todas as empresas para haver paridade de informações internas e externas, em contatos prévios com stakeholders (grupos de interesse).

Por fim, destaco que seja por meio de consultores ou ferramentas e softwares mais acessíveis, o due diligence esclarece potencial e aponta compreensão de si e de outrem. Em outras palavras, é entender os potenciais dos envolvidos e mostrar-se ao mercado de maneira ativa e transparente, trazendo maior segurança e confiabilidade em qualquer transação. É assegurar pontos financeiros, integridade de todos envolvidos e a sobrevivência de sua empresa.

*Eduardo Tardelli é CEO da upLexis, empresa de software que desenvolve soluções de busca e estruturação de informações extraídas de grandes volumes de dados (Big Data) extraídos da internet e outras bases de conhecimento