Auxílio Brasil: inscrição no CadÚnico é imprescindível para garantir o benefício

O Auxílio Brasil é a mais nova promessa do governo de Jair Bolsonaro, o benefício que concede a transferência de renda para famílias em situação de vulnerabilidade social deverá começar a ser pago em novembro deste ano.

O benefício está cotado como o novo substituto do Programa Bolsa Família, serão acrescentadas modalidades ao novo programa, pelo menos nove delas já foram divulgadas. 

A expectativa é de que o Auxílio Brasil também conceda o vale-gás para as famílias em situação de pobreza e extrema pobreza, as negociações ainda estão sendo realizadas e o benefício ainda não foi confirmado. Existe uma série de critérios para a concessão do novo Auxílio Brasil, saiba o que deve ser realizado para a participação no programa. 

Cadastro Único é um dos principais requisitos 

Para participar do Programa Auxílio Brasil, o interessado deverá ter inscrição no Cadastro Único, as informações e dados devem estar sempre atualizados, dessa forma o Governo Federal poderá promover a triagem dos solicitantes. 

A inscrição atualizada no CadÚnico é um dos principais critérios para a participação no novo programa social. Sem isso, o requerimento do benefício será inviabilizado. 

Além da inscrição atualizada é preciso que o requerente cumpra todas os critérios determinados pela Medida Provisória n.º1.061/2021.

Como verificar os dados inscritos no CadÚnico?

A inscrição no Cadastro Único pode ser conferida através do aplicativo “Meu CadÚnico”, no software é possível averiguar se o cadastro está sendo conferido ou se se encontra desatualizado na base de dados. 

É possível solicitar a emissão de comprovantes pela aplicação. Quem não possui acesso à internet ou a um aparelho celular, pode buscar informações sobre a inscrição direto na fonte. 

Basta se dirigir até um Centro de Referência e Assistência Social conhecido como Cras, ou buscar atendimento em um posto do CadÚnico, em ambos os locais é possível conferir os dados informados para a inscrição e a situação do cadastro. 

Inscrição e atualização 

Tanto a inscrição quanto a atualização do cadastro devem ser realizados em uma unidade do Cras ou do CadÚnico. 

O Ministério da Cidadania informa que cadastros desatualizados poderão ser excluídos após quatro anos. A averiguação das inscrições é realizada anualmente e informa os indivíduos que tiverem seus cadastros sem atualização. 

É necessário ressaltar que quaisquer mudanças devem ser informadas, principalmente quando ocorre o nascimento ou falecimento de algum membro, mudanças de endereço, de estado civil e de renda, adoções também devem ser informadas quanto antes. 

Já para a inscrição no CadÚnico devem seguir os critérios de renda, a faixa estipulada pelo Programa Bolsa Família ainda serve de parâmetro. 

As famílias que desejam ser contempladas com o benefício do Auxílio Brasil devem efetuar a inscrição o mais rápido possível.

Basta que um membro maior que 16 anos se dirija até uma unidade do Cras, do Bolsa Família ou do CadÚnico para efetuar o cadastramento. 

É preferível que o responsável pela inscrição seja do sexo feminino, é preciso se atentar para o fato de que em alguns municípios e estados o atendimento só é realizado após o agendamento. 

Para a realização da inscrição é preciso ter em mãos uma relação de documentos dos membros da família, pelo menos cada um de cada integrante. 

Dentre os documentos estão a Certidão de nascimento, carteira de trabalho, CPF, título de eleitor, RG, certidão de casamento e o Rani para indivíduos que se declaram indígenas.

As famílias que já foram contempladas pelo Bolsa Família serão transferidas para o novo programa automaticamente. Os demais precisam efetuar a inscrição no Cadastro Único.

Comentários estão fechados.