Como saber se vou receber as novas parcelas do auxílio emergencial?

0

O auxílio emergencial será pago a partir da primeira semana de abril, confirmou o presidente Jair Bolsonaro na sua famosa live das quintas-feiras. Ele também disse que os valores serão de R$ 150, R$ 250, e R$ 375, levando em conta a composição famliar do beneficiário.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal. / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Dataprev vai permitir que a partir de 1° de abril, você possa consultar se foi contemplado com a nova rodada de pagamento.

A Dataprev é a empresa responsável por analisar os perfis dos beneficiados no ano passado e selecionar os novos contemplados. Agora, a Empresa de Tecnologia da Previdência Social informa que o trabalhador poderá saber sua situação para receber o auxílio, realizando uma consulta.

Para saber, basta você acessar a plataforma e informar o nome completo, número do seu CPF, o nome da sua mãe e a data de nascimento. Com esses dados você pode verificar se receberá as novas parcelas do auxílio emergencial 2021.

O governo avisa que não será possivel fazer um novo cadastro para receber o auxílio emergencial, isso porque, somente quem recebeu o auxílio ano passado, terá direito as novas parcelas.

Os inscritos no Bolsa Família receberão o auxílio emergencial 2021, lembrando que será considerado o valor mais vantajoso para este grupo.

Segundo o Ministério da Cidadania, serão pagas quatro parcelas do novo auxílio, da seguinte forma: famílias contempladas irão variar de R$ 150 a R$ 375, conforme a composição familiar. Serão 45,6 bilhões de famílias beneficiadas.

Mudanças para o auxílio emergencial 2021

Em 2020, o governo beneficiou 68,2 bilhões de brasileiros com o auxílio emergencial de R$ 600. Para este ano, o número de pessoas contempladas caiu para 45,6 bilhões, incluindo o Bolsa Família.

Segundo a Medida Provisória 1039/21, o valor médio recebido será de R$ 250. Porém, esse valor só será pago as famílias compostas por mais de uma pessoa.

Será pago da seguinte forma: Para quem mora sozinho, R$ 150, para a família que em sua composição duas ou mais pessoas, R$ 250 e as mulheres que são chefes de família, com filhos pequenos, receberão R$ 375.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil