É possível contratar empréstimos estando negativado?

Estar com restrições no CPF, dificulta consideravelmente a contratação de empréstimos e outros serviços, todavia, isto ainda é possível. 

Já não é novidade para ninguém que conseguir um empréstimo no momento em que o nome está sujo, não é uma tarefa das mais fáceis. Isto porque, à medida que o CPF do indivíduo está inscrito nos órgãos de proteção ao crédito (Serasa, SPC, etc.), esta pessoa passa a ser vista pelas instituições credoras como um “mau pagador”. 

Neste sentido, torna-se bem difícil contratar um empréstimo nesta condição, dado que a pessoa oferece um grande risco de crédito para a empresa que concede esses serviços. No entanto, saiba que ainda é possível conseguir créditos, mesmo com o nome sujo na praça. 

Em decorrência do grande número de negativados no país, já há algumas instituições que trabalham com empréstimos que incluem pessoas com restrições no CPF. 

Contudo, é preciso estar atento, e analisar bem a oferta, de modo a saber se o débito gerado da operação caberá no seu bolso. Isto porque, as condições podem não ser tão favoráveis, dado às conjunturas referentes ao risco de crédito para a credora. 

Por sua vez, ainda sim, é possível encontrar ofertas de crédito com condições favoráveis, todavia, em geral, será necessário apresentar uma garantia de que o empréstimo será pago. Neste sentido, credoras como a Caixa, Serasa eCRED, Santander, Bradesco e Banco do Brasil, trabalham com essas modalidades. 

Modalidades de empréstimo para negativados  

Tais modalidades de empréstimo listadas abaixo, costumam oferecer menores taxas de juros, justamente, por oferecerem uma garantia de que a dívida será paga. Também devido a este fator, torna-se possível contratar os serviços, mesmo estando negativado. Confira: 

Empréstimo consignado: esta categoria basicamente coloca a renda do contratante como garantia. Isto porque, ao optar pelo consignado, a pessoa permite que a credora desconte o valor das parcelas diretamente do seu salário ou benefício, o que reduz bem o risco de inadimplência. 

Vale ressaltar que empréstimos deste tipo costumam ser destinados a servidores públicos ou aposentados e pensionistas do INSS, dado que estes grupos possuem uma renda fixa mensal. 

Penhor: esta opção basicamente consiste em colocar um bem de alto valor como garantia de que o débito será pago. É possível penhorar joias, pratarias, relógios, canetas, metais preciosos, pérolas, diamantes, ouro, entre outros objetos valiosos. 

Colocar um bem como garantia: por fim, a pessoa tem a opção de fornecer alguns bens à instituição como garantia, tais como: carros, motos, celulares e imóveis.

Ps: De todo modo, ainda é preciso comparar as ofertas entre as instituições, bem como consultar as modalidades que cada credora disponibiliza.

Comentários estão fechados.