Fiagro: compreenda esse novo ativo!

Fiagro é a sigla de Fundo de Investimento para o Setor Agropecuário

No Brasil a agricultura exerce um grande papel no PIB. Afinal, o país é um dos maiores exportadores de commodities do mundo, e para ampliar ainda mais o setor foi criado em 2021 o Fiagro.

Esse é um fundo de investimento que visa trazer mais segurança para os investidores e acesso ao agronegócio nacional, proporcionando mais diversificação nos investimentos.

Fiagro é a sigla de Fundo de Investimento para o Setor Agropecuário, sendo que ele foi criado através da Lei nº 14.130 que foi publicada no dia 20 de março de 2021.

O seu principal objetivo é ampliar o acesso da agropecuária para captar recursos financeiros por meio de investidores institucionais.

Vale destacar que o Fiagro pode ser voltado a investimentos mais líquidos ou até mesmo em veículos de investimentos Private equity em sociedades limitadas.

A sua criação foi inspirada na regulamentação de Fundos de Investimentos Imobiliários. No entanto, houve alguns aprimoramentos de modo a deixar o ativo mais atraente.

Detalhes do Fiagro

Assim como qualquer outro fundo, o Fiagro capta recursos por meio de cotas. O fundo é administrado por um gestor profissional que usa os recursos para aplicá-los em propriedades rurais e atividades de produção do setor agroindustrial.

O gestor também pode realizar investimentos em títulos de crédito ou em valores imobiliários que são emitidos por pessoas físicas ou jurídicas que integrem a cadeia produtiva agroindustrial.

Outra forma de investimento é através dos direitos creditórios do agronegócio e títulos de securitização emitidos com lastros em direitos creditórios.

O investimento pode ser feito em direitos creditórios imobiliários. Contudo, nesse caso os imóveis precisam ser rurais e os títulos de securitização precisam ser emitidos com lastro nesses direitos creditórios.

Todos os recursos que são captados no fundo Fiagro precisam necessariamente ser investidos no setor do agronegócio e na cadeia produtiva agroindustrial.

É preciso enaltecer que os rendimentos que forem distribuídos pelo Fiagro sofrem a incidência do imposto de renda retido na fonte com uma alíquota de 15%.

A sua estrutura é muito próxima dos fundos de investimento imobiliário, sendo que ela foi aprimorada para deixar o investimento mais adequado ao agronegócio.

Como exemplo podemos citar a possibilidade de pagamento de imóveis rurais por meio de cotas do Fiagro. Dessa forma, o GC auferido pelo vendedor fica diferido para a hora da venda da cota.

A importância do investimento no Fiagro

O agronegócio no Brasil é um dos principais setores que colaboram para o crescimento do PIB. Por isso, a criação do Fiagro é muito importante para o país.

Afinal, quando o investidor investe no Fundo de Investimento para o Setor Agropecuário está de certo modo ajudando o agronegócio brasileiro a se desenvolver.

Além disso, embora seja um pouco mais arriscada, essa é uma opção mais atraente que diversos investimentos em fundos de renda fixa.

Um outro detalhe bastante interessante é que os investidores estrangeiros também podem investir no agronegócio brasileiro por meio do Fiagro, sendo essa uma importante colaboração para a agropecuária nacional.

Vale destacar que como esse é um fundo novo não há um histórico robusto sobre os ganhos auferidos. No entanto, ele trará um grande avanço para a agroindústria do Brasil, pois dará mais segurança e flexibilidade para quem deseja investir.

Artigo produzido pela Suno

Comentários estão fechados.