INSS: Veja quanto receber na 1ª e 2ª parcela do 13º salário

0

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começa a pagar nesta terça-feira (25), a antecipação do 13° salário a aposentados e pensionistas.

A antecipação será paga em duas parcelas, sendo a primeira a partir do dia 25 de maio, e a segunda a partir do dia 24 de junho. O presidente Jair Bolsonaro assinou o Decreto n° 10.410, autorizando a antecipação da parcela natalina.

Designed by @chormail / freepik
Designed by @chormail / freepik

O Ministério da Economia, afirma que serão beneficiados com a antecipação do 13° salário do INSS, cerca de 31 milhões de segurados, e que deverá ser injetado cerca de R$ 56 bilhões na economia.

Valores de cada parcela

Na primeira parcela do 13° salário, o aposentado e pensionista receberá 50% do valor, que será liberado a partir desta terça-feira (25). Na segunda parcela serão liberados outros 50%, sendo que haverá desconto de Imposto de Renda.

Lembrando que quem Recebe o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e Renda Mensal Vitalícia (RMV) não terão direito ao pagamento do 13° salário.

Os segurados que recebem auxílio-doença têm direito a uma parcela menor do que os 50%. Sendo assim, a antecipação é calculada conforme o tempo de duração do benefício.
Lembrando, a primeira parcela será paga para quem recebe um salário mínimo, a partir do dia 25 de maio a 8 de junho. E a segunda parcela a partir de 24 de junho a 7 de julho.

Calendário do INSS

Calendário para beneficiários que recebem um salário mínimo.

FinalMaio — 1ª parcela do 13ºJunho — 2ª parcela do 13º
125 de maio24 de junho
226 de maio25 de junho
327 de maio28 de junho
428 de maio29 de junho
531 de maio30 de junho
61 de junho1 de julho
72 de junho2 de julho
84 de junho5 de julho
97 de junho6 de julho
08 de junho7 de julho

Calendário para beneficiários que recebem mais de um salário mínimo.

FinalMaio — 1ª parcela do 13ºJunho — 2ª parcela do 13º
1 e 61 de junho1 de julho
2 e 72 de junho2 de julho
3 e 84 de junho5 de julho
4 e 97 de junho6 de julho
5 e 08 de junho7 de julho

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil