Ícone do site Jornal Contábil – Contabilidade, MEI , crédito, INSS, Receita Federal

Manter uma vida financeira minimalista pode mudar a sua vida!

Designed by @freepik / freepik

Designed by @freepik / freepik

Mudanças de hábitos financeiros quase nunca tem a ver só com dinheiro, pois, na realidade, a saúde da vida financeira é um reflexo do padrão de comportamento de diversas outras áreas do cotidiano. Por isso, César Karam, investidor e empresário, defende que adotar escolhas minimalistas pode ter um impacto significativo nas finanças.

De acordo com ele, economizar, enxugar gastos e selecionar as pessoas que estarão na sua vida é sinônimo de liberdade e não de ser miserável. “Isso é uma forma de combate ao consumismo burro e automático. Assim, você deixa de gastar com o que é inútil e gasta com o que te move”, opina o especialista. Para começar um novo estilo de vida, Karam acredita que o primeiro passo é definir prioridades. “Esse minimalismo não significa cortar gastos no que você gosta, não é cortar o seu lazer. Nós somos incentivados a gastar o tempo inteiro, porém, muitas vezes, menos é mais. Não importa qual seja a sua prioridade, desde que faça o máximo de sentido possível para você”, detalha.

Aprender a viver com o que se tem, também é um fator essencial para a manutenção de uma vida saudável. “Às vezes, nós gastamos dinheiro com algo que nem se encaixa na nossa realidade. Todos os anos, por exemplo, marcas de celular lançam novos produtos com uma atualização nova. Eu tenho convicção que, para a maioria das pessoas, isso não faz a menor diferença. Vale a pena ver se você realmente precisa dessas atualizações”, exemplifica o investidor.

Além disso, é importante trabalhar a paciência para evitar comprar impulsivas. “Caso você tenha vontade de comprar algo, espere uma semana e veja se ainda sente a necessidade de realizar aquela compra”, aconselha César Karam. Para ele, a força da influência do bombardeio de anúncios publicitários acaba levando os consumidores a terem atitudes emocionalmente impulsivas. “A ideia é deixar a sua mente ir filtrando e o seu racional entrar em ação, para que você tome decisões mais inteligentes”, aconselha.

Por fim, nunca se deve aumentar os gastos na mesma proporção em que o salário é aumentado. “Se você ganhar mais e começar a gastar mais, você não fica rico. Suas despesas e dívidas vão ficar cada vez maiores, não é à toa que escutamos histórias de pessoas que ganham muito dinheiro e terminam endividadas. Não é só sobre ganhar, é sobre fazer bom uso desse dinheiro”, conta Karam. O especialista acredita que investir dinheiro também é uma boa forma de gerar lucros e se proteger de perdas financeiras.

Formado em administração de empresas e com especialização na área de investimentos, César Karam estudou a fundo a Bolsa de Valores, e hoje possui grande conhecimento sobre esse mercado. 

Sair da versão mobile