Nova parcela do PIS/Pasep é liberada hoje. Veja se você pode receber

O abono salarial é referente ao ano-base de 2020. Veja se você está nas regras e pode receber

Os trabalhadores nascidos no mês de abril já têm liberado hoje, dia 17, o pagamento do abono salarial PIS (Programa de Integração Social) de até R$ 1.212, relativo ao ano de 2020. O mesmo acontece para os servidores públicos com número de inscrição no Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) com finais 2 ou 3. 

Os depósitos do abono já contemplaram os nascidos nos meses de janeiro, fevereiro e março, além de todos aqueles que vivem em regiões da Bahia e de Minas Gerais afetadas pelas fortes chuvas, já que para este grupo não havia distinção pelo mês de nascimento.

O calendário de pagamentos se estende até 31 de março, no caso do PIS, e até 24 de março, no Pasep (veja calendário completo a seguir). Para os dois grupos, o prazo máximo para sacar o abono é 29 de dezembro de 2022. O recebimento destes valores são realizados pela Caixa Econômica (setor privado) e Banco do Brasil (setor público).

Quem tem direito ao abono salarial? 

Têm direito a receber o abono todos os trabalhadores da iniciativa privada e servidores públicos que receberam até dois salários mínimos mensais (R$ 2.424), em média, em 2020. O cidadão também precisa ter inscrição no PIS ou no Pasep há pelo menos cinco anos. 

No caso dos trabalhadores do setor privado, especificamente, também é preciso ter atuado com carteira assinada por no mínimo 30 dias em 2020. Todos os cidadãos ainda precisam ter seus dados corretamente informados pelo empregador ao governo. 

Para confirmar se têm ou não direito ao abono em 2022, os trabalhadores podem acessar os canais do Ministério do Trabalho e Previdência (aplicativo Carteira de Trabalho Digital, site oficial ou telefone 158). 

Qual é o valor do benefício?

O valor do abono é proporcional ao período em que o trabalhador esteve empregado com carteira assinada em 2020. Cada mês trabalhado equivale a um benefício de R$ 101. 

Portanto, para saber quanto irá receber, basta que o trabalhador multiplique o número de meses em que teve carteira assinada em 2020 por R$ 101. Períodos iguais ou superiores a 15 dias contam como um mês cheio.  O benefício máximo, equivalente a 12 meses de trabalho, é de um salário mínimo (R$ 1.212) 

A consulta ao valor exato, segundo a Caixa, pode ser feita no aplicativo Caixa Tem ou pelo telefone 0800-726-0207 (Atendimento Caixa ao Cidadão). 

Se optar por usar o celular, o trabalhador precisa: abrir o aplicativo Caixa Tem e inserir seu CPF e sua senha para entrar. Se for seu primeiro acesso, será preciso fazer um cadastro; clicar em “não sou um robô”; abrir a lista de serviços disponíveis e clicar em “abono salarial”. Lá, é possível consultar valores e ainda movimentar eventuais saldos existentes. 

Já os servidores públicos podem checar os valores na opção “Consulte seu Pasep”, no site do Banco do Brasil, ou entrar em contato com a Central de Atendimento pelos telefones 4004-0001 ou 0800 729 0001.

Confira o calendário de pagamentos

PIS

Mês de nascimentoData de pagamento do PIS
Janeiro08 de fevereiro
Fevereiro10 de fevereiro
Março15 de fevereiro
Abril17 de fevereiro
Maio22 de fevereiro
Junho24 de fevereiro
Julho15 de março
Agosto17 de março
Setembro22 de março
Outubro24 de março
Novembro29 de março
Dezembro31 de março

PASEP

Número final da inscriçãoData de pagamento do Pasep
015 de fevereiro
115 de fevereiro
217 de fevereiro
317 de fevereiro
422 de fevereiro
524 de fevereiro
615 de março
717 de março
822 de março
924 de março

Dica Extra: Você conhece os seus direitos trabalhistas?

Já sentiu em algum momento que você pode estar sendo passado pra trás pelo seu chefe ou pela empresa que te induz a aceitar situações irregulares no trabalho?

Sua dúvida é a mesma de milhares de pessoas. Mas saiba que a partir de agora você terá resposta para todas as suas dúvidas trabalhistas e saberá absolutamente tudo o que acontece antes, durante e depois de uma relação trabalhista.

Se você quer garantir todos os seus direitos trabalhistas como FGTS, adicionais, horas extras, descontos e saber como se posicionar no seu emprego sem ser mais obrigado a passar por abusos e ainda entendendo tudo que pode e que não pode na sua jornada de trabalho, clique aqui e saiba como!

Comentários estão fechados.