PIS/Pasep 2021 já está confirmado. Veja quem terá direito

Para receber o abono salarial PIS/Pasep 2021, os trabalhadores precisarão cumprir os requisitos exigidos: será necessário estar inscrito no PIS/Pasep por pelo menos cinco anos, ter trabalhado em 2021 por 30 dias

O abono salarial PIS/Pasep referente ao ano-base 2021 que deveria ter sido pago em 2022, só deverá ter seu calendário liberado no ano que vem. Embora ainda não tenha uma data oficial para iniciar o pagamento, as regras de elegibilidade continuam as mesmas.

Para receber o abono salarial PIS/Pasep 2021, os trabalhadores precisarão cumprir os requisitos exigidos: será necessário estar inscrito no PIS/Pasep por pelo menos cinco anos, ter trabalhado em 2021 por 30 dias, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos, no valor vigente no país.

Desta forma, o valor do abono salarial vai depender da quantidade de meses trabalhados em 2021. Para receber um salário mínimo, é necessário que a pessoa tenha trabalhado 12 meses seguidos no ano-base 2021.

Você para calcular o valor recebido, terá que dividir o salário mínimo por 12 e depois multiplicar pela quantidade de meses trabalhados. Neste caso, se você trabalhou 30 dias, receberá R$ 101,00.

Como consultar o abono salarial?

Para consultar o abono salarial, o trabalhador precisará baixar o aplicativo Carteira de Trabalho Digital, que também informa o calendário de pagamentos, quantas parcelas foram liberadas e outras informações importantes.

Também por meio do aplicativo Caixa Tem ou Caixa Trabalhador, será possível realizar a consulta, fazendo o login com CPF e senha, ou se for necessário realizar o cadastro com os seus dados pessoais.

No portal GOV.br também é liberada a consulta do abono salarial, para ter acesso às informações sobre o benefício, você vai precisar ter o seu login e senha com CPF cadastrados no sistema. Após acessar o portal, clique na aba “Benefícios” na parte inferior da tela e busque por abono salarial.

Uma outra alternativa para trabalhador consultar o abono salarial PIS/Pasep, é pelo telefone, entrando em contato com a Central Alô Trabalhador pelo número 158 (Central de Atendimento do Ministério do Trabalho e Previdência).

Será necessário informar o CPF e outras informações pessoais que serão solicitadas pelo atendente, informando o benefício a ser consultado e aguardar a resposta. 

Outras dúvidas podem ser tiradas ligando para o atendimento da Caixa Econômica Federal, pelo número 0800 726 0207 e mais canais de contato por meio do site da instituição.

Saque PIS/Pasep esquecido soma R$ 23,5 bilhões

O saque PIS/Pasep esquecido está disponível para os trabalhadores que atuaram na iniciativa pública ou privada entre os anos de 1971 e 1988, mas também para os herdeiros qualificados.

A Caixa Econômica Federal informou que mais de 10 milhões de trabalhadores possuem valores das cotas esquecidas do PIS/Pasep. Isso significa, que estão à espera deles, mais de R$ 23 bilhões. 

Como funciona o saque do PIS/Pasep esquecido?

Os trabalhadores que atuavam com carteira assinada, ou como servidores públicos, entre os anos de 1971 e 1988, precisarão consultar os valores que estão disponíveis, acessando o aplicativo FGTS (disponível para Android e iOS).

Segundo a Caixa Econômica Federal, responsável pela realização dos depósitos das empresas privadas, os trabalhadores terão até o dia 1º de junho de 2025 para solicitar o dinheiro.

PIS/Pasep: herdeiro falecido

Nos casos em que o trabalhador titular tenha falecido, seus herdeiros declarados vão poder recorrer às cotas esquecidas. Desde que eles apresentem documentos como a declaração de consenso, a certidão de óbito confirmando o falecimento do profissional e a declaração de dependentes que garanta a condição de herdeiro do solicitante.

Comentários estão fechados.